Roberto Rocha reconhece excesso na postagem de Weverton e Lupi

por Jorge Aragão

O senador maranhense do PSDB, Roberto Rocha, que pisou feio na bola no último final de semana, ao devolver ataques que estaria sofrendo, resolveu, de maneira acertada, se retratar publicamente do grave erro.

No sábado, Roberto Rocha, em postagem nas redes sociais, sugeriu que o deputado federal e pré-candidato ao Senado pelo PDT, Weverton Rocha, e o presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, seriam um casal.

Nesta segunda-feira (04), depois da péssima repercussão da tola escrita e de cabeça mais fria, Roberto Rocha teve a dignidade de reconhecer o erro. O senador não só pediu desculpas com classificou como excessiva a sua reação.

É claro que é digno se retratar, mas o ideal mesmo é manter o equilíbrio para não ultrapassar os limites e atingir, mesmo que indiretamente, a família de desafetos políticos.

Só resta uma vaga: Dino confirma apoio a Weverton para o Senado

por Jorge Aragão

O PDT realizará seu encontro estadual na manhã deste sábado (02), mas a grande notícia para o partido já foi antecipada pelo governador Flávio Dino (PCdoB), na noite de sexta-feira (01), quando do encontro estadual de outro partido da base governista, o PTC.

Flávio Dino declarou que o PDT participará da sua chapa majoritária no ano que vem, pois o comunista apoiará a candidatura do deputado federal Weverton Rocha para o Senado Federal. O governador disse que antecipou o anúncio que faria no encontro estadual do PDT.

“Vamos trabalhar para eleger Weverton. Estou antecipando um anúncio que faria amanhã no encontro do PDT”, declarou Dino, no evento que contou com a presença do presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi.

O comunista também não perdeu a oportunidade de cutucar o ex-aliado e agora desafeto político, o senador Roberto Rocha (PSDB). “Desta vez tenho convicção de que estou acertando na escolha do senador”, satirizou.

A decisão de Flávio Dino, não só pela relação particular que possui com Weverton Rocha, mas também pela aliança duradoura entre PDT e PCdoB no Maranhão, bem como pela articulação competente feita pelo pedetista junto a classe política, já era aguardada.

Só que agora, após o anúncio de Dino, resta apenas uma vaga para três postulantes. Os deputados federais Eliziane Gama (PPS), Waldir Maranhão (AVANTE) e José Reinaldo Tavares (PSB/DEM) também querem ser candidatos ao Senado e com o apoio do governador.

É aguardar e conferir.

Weverton volta a mostrar força junto a classe política do Maranhão

por Jorge Aragão

O deputado federal e pré-candidato ao Senado Federal, Weverton Rocha (PDT), voltou a mostrar força diante da classe política maranhense neste fim de semana.

Weverton realizou na Região do Médio Mearim mais um grande evento de apoio a sua pré-candidatura ao Senado. Novamente o que chamou atenção foi a presença de boa parte da classe política do Maranhão.

No encontro, Weverton Rocha conseguiu reunir 40 prefeitos, entre eles o de São Luís, Edivaldo Júnior, inúmeros deputados federais e estaduais, além de presidente de vários partidos e vereadores de todo o Maranhão.

A presença de boa parte da classe política do Estado demonstra, mais uma vez, que a pré-candidatura de Weverton ao Senado é algo consolidado.

Além disso, uma demonstração, mesmo que discreta, do governador Flávio Dino deixa claro que Weverton será mesmo um dos dois candidatos do comunista ao Senado.

O Líder do Governo e deputado estadual Rogério Cafeteira postou uma foto do encontro e afirmou: “Hoje, mais um passo para a concretização de um grande projeto para o MA. A união é o grande diferencial para 2018”, o governador não se conteve e retuitou a postagem, como se estivesse concordando. Veja abaixo.

Ou seja, com Weverton Rocha efetivamente sendo um dos dois candidatos ao Senado do governador Flávio Dino, sobre apenas uma vaga, que deverá ser disputada por outros três deputados federais – Waldir Maranhão, Eliziane Gama e José Reinaldo.

É aguardar e conferir.

Em Balsas, Stênio Rezende confirma apoio a Weverton para o Senado

por Jorge Aragão

No último fim de semana, o deputado estadual Stenio Rezende (DEM), reuniu grandes nomes da política estadual e municipal, além de grandes lideranças do Sul do Maranhão, em um almoço no município de Balsas.

Marcaram presença no evento, o pré-candidato ao Senado em 2018, deputado federal Weverton Rocha (PDT), os deputados federais, Juscelino Filho (DEM) e André Fufuca (PP), além de vários prefeitos da região e outros municípios do Maranhão, como Glaydson Rezende (Barão de Grajaú); Fufuca Dantas (Alto Alegre do Pindaré); Joab Santos (Riachão); Rodrigo Coelho (São Raimundo das Mangabeiras); Thiago Dantas (Feira Nova do Maranhão); Renato Ribeiro (Nova Colinas); e Talita Laci (Raposa).

Estiveram presente também, grandes nomes políticos como o ex-deputado estadual Chico Martins; o ex-prefeito do município de Sambaíba, João Dantas; o ex-prefeito de Alto Parnaíba, Ranieri Soares; o ex-prefeito de Tasso Fragoso, Luciano Lopes; o ex-prefeito de Riachão, João Braga; o ex-prefeito de São Raimundo das Mangabeiras, Francismar Carvalho; o ex-prefeito Loreto, Germano Coelho; os ex-prefeitos São Félix de Balsas, Socorro Martins e Heliomar Martins, e o líder político de Fortaleza dos Nogueiras, Dr. Ricardo.

Na oportunidade, Stenio Rezende ressaltou a satisfação em poder reunir grandes amigos e boa parte do seu grupo político do sul do Maranhão. “Eu hoje estou muito feliz em poder encontrar e dar um abraço em cada um que fez questão de estar junto conosco neste evento. Aproveito a oportunidade para destacar o meu apoio, e o do Democratas (DEM) à pré-candidatura do Weverton Rocha ao Senado Federal em 2018”, destacou Stenio.

Em seguida, foi a vez de Weverton Rocha agradecer o apoio de Stenio Rezende. “Agradeço imensamente ao Deputado Stenio pelo convite para estar hoje aqui confraternizando junto ao seu grupo político”, ressaltou Weverton.

O encontro do deputado com as lideranças do sul do Maranhão se estendeu por toda tarde do sábado.

União da classe política reverte corte drástico do FUNDEB

por Jorge Aragão

A união da Bancada Federal do Maranhão e da FAMEM fizeram com que as cidades maranhenses obtivessem, no fim da manhã desta terça-feira (25), uma importante vitória sobre o corte drástico anunciado pelo Governo Federal com relação ao FUNDEB.

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), prefeito Cleomar Tema (Tuntum) e a Bancada Federal conseguiram, junto ao Governo Federal, a garantia de que será editada uma Medida Provisória parcelando o pagamento dos recursos referentes ao ajuste do Fundeb 2016.

A conquista obtida beneficia não apenas os municípios maranhenses, que foram penalizadas com um corte de R$ 177 milhões, mas também os governos do Maranhão, Ceará, Bahia e Paraíba, que perderam R$ 47 milhões, R$ 164 milhões, R$ 70 milhões e R$ 35 milhões, respectivamente.

A garantia do parcelamento, o que diminuirá os impactos financeiros causados principalmente as prefeituras, foi dada pelo ministro da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy. O parcelamento deverá ser dividido entre 10 a 12 parcelas, de acordo com o entendimento defendido pela entidade municipalista.

“Graças ao empenho da bancada maranhense e a sensibilidade do governo federal, conseguimos ultrapassar este obstáculo, que poderia inviabilizar a educação de todo o Maranhão”, disse o presidente da FAMEM.

Weverton diz que relatório da Reforma da Previdência possui ‘pegadinhas’

por Jorge Aragão

O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) criticou duramente o substitutivo ao projeto do governo para a Reforma da Previdência, apresentado pelo relator, deputado Arthur Maia (PPS-BA). “O governo está usando a técnica da distração com números para fazer as pessoas pensarem que ficou melhor. Não ficou. A proposta está igual ou pior”, afirmou Weverton.

Segundo ele, termos sutilmente colocados no relatório anularam todos os benefícios. “Na realidade, para cada medida que ameniza de um lado, o governo colocou outras que endurecem as regras e no final o trabalhador saiu perdendo do mesmo jeito.”

Um exemplo é a troca da palavra “ou”, do projeto original, pelo “e”, nas condições de aposentadorias do substitutivo. Assim um rapaz que começa a trabalhar aos 18 anos – que poderia se aposentar após 25 anos de contribuição, com valor proporcional, ou ao completar 65 anos – terá agora que cumprir as duas condições. Ou seja, mesmo que tenha contribuído por 25 anos, ainda terá que ficar no mercado até fazer 65 anos, trabalhando, portanto, 47 anos ao longo de sua vida.

“Isso prova que essa história de que houve redução do tempo de contribuição de 49 para 40 anos para aposentadoria integral é uma enganação, porque no fim os brasileiros vão continuar tendo que contribuir por mais de 40 anos”, avaliou o deputado.

Weverton também não ficou satisfeito com a solução dada para o trabalhador rural. A idade mínima para aposentadoria dos homens, 60 anos, foi mantida, mas a de mulheres foi aumentada de 55 para 57 anos. Além disso, a contribuição, que passará a ser obrigatória por 15 anos, agora será feita em carnês individuais para cada membro da família. “É inviável para o pequeno agricultor. O governo vai condenar milhares a nunca se aposentarem, principalmente no Maranhão”, argumentou.

“A regra de transição é outro engodo”, diz Weverton. Ele explica que foi retirada do texto a idade de corte de 45 para mulheres e 55 para homens, mas foi criada uma idade progressiva, que vai empurrando para mais tarde a aposentadoria dos mais jovens. Na prática a regra de transição só funciona para mulheres de mais de 45 e homens com mais de 55. “Nada mudou, portanto, e o que mudou foi para pior”, completa o deputado.

Weverton no STF: teria sido apenas mera coincidência?

por Jorge Aragão

É inegável que existe a celeuma sobre a polêmica reforma do Ginásio Costa Rodrigues, ainda em 2008, no Governo Jackson Lago, quando Weverton Rocha, hoje deputado federal, era o secretário de Esporte e Lazer do Maranhão.

O Blog não vai entrar no mérito do caso, isso ficará a cargo agora do STF (Supremo Tribunal Federal), mas é impossível não fazer um questionamento sobre a coincidência dessa decisão com a postura adotada por Weverton Rocha no fim do ano passado.

Em dezembro do ano passado, Weverton Rocha, como Líder do PDT na Câmara Federal, apresentou uma emenda ao Projeto de Lei Anticorrupção que alcançava o Judiciário. A emenda, que causou reação, prevê a responsabilização de juízes e membros do Ministério Público por crimes de abuso de autoridade.

“Essa é a hora de passar o Brasil a limpo! A Câmara aprovou ontem medidas de combate à corrupção, entre elas uma emenda, apresentada pelo meu partido, o PDT, que regulamenta a punição ao abuso de autoridade por parte de membros do Ministério Público e do Judiciário. Essa emenda protege principalmente o cidadão comum. Como não lembrar de juízes que ajudaram quadrilhas de traficantes e bandidos? E da adolescente presa com homens para ser torturada e estuprada? São casos de abuso de autoridade, que hoje recebem como punição uma aposentadoria compulsória, com altos salários pagos pelo povo. Isso não é justo”, destacou à época Weverton Rocha.

A realidade é que a atitude de Weverton foi corajosa, pois muitos políticos já haviam anteriormente expressado esse mesmo sentimento, mas não ousaram levar em frente tal proposta. A verdade é que a maioria pensa igual ao pedetista, tanto que a emenda foi aprovada por 313 votos contra 132 e 5 abstenções.

Só que a tal emenda poderia ter consequência, além da reação natural de descontentamento do Judiciário.

Resta saber se a decisão tomada agora, quase dez anos depois do fato ocorrido em 2008, de tornar o deputado Weverton Rocha réu no Supremo Tribunal Federal por crime de violações à lei de licitações e por peculato (desvio de dinheiro público feito por agente público) é apenas uma coincidência ou uma retaliação pela postura adotada pelo pedetista?

Indiscutivelmente um questionamento pertinente. Através de Nota, Weverton se disse tranquilo e que acredita na Justiça. Veja abaixo.

“Estou muito tranquilo com o resultado dessa Ação Penal, que teve início por decisão da Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal. Sei da correção da minha conduta quando fui secretário de Esportes do Estado do Maranhão e tenho fartas provas de que não houve ganho ou favorecimento meu, ou de outra pessoa, com a licitação, não houve superfaturamento ou prejuízo aos cofres públicos. A licitação em questão foi dispensada com base em decreto de emergência do então governador Jackson Lago, dentro do prazo estipulado, e fundamentada pelo parecer da Assessoria Jurídica da Secretaria de Esportes. Assim sendo, acredito na Justiça e sei que no final ficará provado que nada houve de errado”.

Agora é aguardar e conferir.

Em encontro regional, PEN confirma apoio a Weverton para o Senado

por Jorge Aragão

No sábado (25), o PEN – Partido Ecológico Nacional – realizou um grande encontro regional na cidade de Imperatriz. O encontro, que contou com a presença do presidente nacional do PEN, Adilson Barroso, foi realizado na Câmara de Vereadores.

Além de Adilson Barroso, estiveram presentes no encontro, o presidente estadual da legenda, Jota Pinto, os deputados Júnior Marreca (federal) e César Pires (estadual), a presidente do PEN Mulher, a vereadora de São Luís Concita Pinto, o suplente de deputado estadual, Sérgio Vieira, que assume o mandato no parlamento estadual nos próximos dias.

O encontro foi organizado pelo diretório do PEN em Imperatriz, através do presidente Lourival Lima e contou com a presença de políticos de outros partidos, como o deputado federal Weverton Rocha (PDT) e o secretário de Comunicação do Maranhão, Márcio Jerry (PCdoB). No encontro também foi dado posse ao presidente do PEN/Jovem de Imperatriz, o professor Éric, que foi prestigiado por centenas de jovens.

Durante o encontro, o PEN confirmou que deve ter candidatura própria ao Senado, mas como serão duas vagas em disputa, o partido assegurou apoio ao deputado federal Weverton Rocha, que deve disputar a eleição pelo PDT. Weverton agradeceu o apoio recebido.

“Agradeço o apoio que acabo de receber dos companheiros do PEN, deputado Cesar Pires, deputado Junior Marreca, presidente do partido Jota Pinto, vereadora Concita Pinto e Adilson Barroso, da Nacional, durante o Encontro Estadual do partido. Com diálogo franco e pensamento comum de trabalhar pelo Maranhão vamos construir juntos um projeto para 2018”, ressaltou.

Apesar do apoio a Weverton Rocha, o PEN ainda irá discutir o caminho da legenda para 2018 na questão da eleição majoritária.

O presidente estadual Jota Pinto, que confirmou o apoio a Weverton Rocha, destacou a importância do encontro ter acontecido em Imperatriz, pois além de ser a segunda maior cidade do Maranhão, foi uma das cidades onde o PEN cresceu muito. Jota Pinto lembrou que tanto em São Luís como Imperatriz, o PEN conseguiu eleger dois vereadores.

O deputado federal Júnior Marreca fez questão de destacar o crescimento do partido nacionalmente, inclusive participando das discussões na Câmara Federal e salientou a importância dos encontros regionais para o fortalecimento do partido no estado.

Já o deputado estadual César Pires parabenizou a organização do evento e partido no Maranhão. O parlamentar lembrou que o PEN tem conseguido se destacar e além de ter representantes em boa parte das câmaras de vereadores, está representado na Assembleia Legislativa e Câmara Federal, algo que muitos partidos, até mais antigos, não conseguiram.

O presidente do diretório nacional Adilson Barroso destacou o crescimento do partido no Maranhão e no Brasil, destacando o desempenho eleitoral do PEN no Maranhão. Barroso lembrou ainda a importância das eleições do ano que vem, para que seja superado o percentual da cláusula de barreira, caso seja aprovado na reforma política.