Deputado admite “vexame” ao ter carro apreendido em blitz

por Jorge Aragão

O deputado estadual Vinicius Louro (PR), membro da base do Governo Flávio Dino (PCdoB) admitiu ter passado por situação vexatória, no último fim de semana, em decorrência da apreensão de seu veículo, por falta de pagamento do IPVA, durante uma blitz realizada pela Polícia Militar na Avenida Litorânea.

A declaração do parlamentar foi dada ao jornalista Diego Emir [veja aqui].

“Tive o carro recolhido, pois não paguei os impostos desse ano. O IPVA do meu carro é um pouquinho salgado. Mas já mandei resolver essa questão, para não passar mais por esse vexame”, disse. Ele negou ter sido pefo no teste do bafômetro.

O veículo apreendido é um BMW, de cor preta.

Tramita na Assembleia Legislativa, um projeto de lei de autoria do deputado estadual Wellington do Curso (PP), que veta apreensão de veículos em todo o território maranhense por causa de débitos de IPVA. O projeto, contudo, segue parado na CCJ da Casa.

Era melhor ter ficado calada, minha cara Ana do Gás

por Jorge Aragão

anadogasOs deputados estaduais Ana do Gás (PRB) e Vinícius Louro (PR) travaram um duelo infrutífero na última Sessão Ordinária da semana na Assembleia Legislativa.

Os parlamentares trocaram “farpas” gratuitas por conta de um evento realizado na cidade de Esperantinópolis e para saber quem mais vai puxar o saco do Governo Flávio Dino.

No entanto, try pior fez a deputada Ana do Gás, ao responder uma acusação de Vinícius Louro. O deputado do PR cobrava a colega, bem votada no município, que não destinou nenhuma emenda para Esperantinópolis.

Ana do Gás, ao responder Louro, demonstrou o seu baixo nível político partidário e maneira arcaica como ainda faz política.

“Eu vou esperar o Aluisinho do Posto ser o prefeito de Esperantinópolis para indicar Emendas para lá. E o povo que me apoiou e que me deu a maioria dos votos está esperando por isso. O seu prefeito e o seu grupo político, em Esperantinópolis, não vai ver Emenda da deputada Ana do Gás”, afirmou.

Ou seja, o povo de Esperantinópolis, que votou e confiou na parlamentar, que se lixe, pois ajuda efetiva de Ana do Gás só em 2017 e se o seu candidato for eleito, pois se perder, a população de Esperantinópolis, se depender das Emendas da deputada, irão ficar a “pão e água”.

Vinícius Louro ainda voltou a questionar a ‘colega’ parlamentar. “Quantas vezes a senhora já foi depois que foi eleita em Esperantinópolis? O que foi que a senhora já fez a pedido daquele povo de Esperantinópolis?”, mas obviamente que essa resposta ela só poderá dar em 2017, se vencer as eleições lá, obviamente.

O Blog apenas lamenta que ainda existam políticos desta estirpe e com esse pensamento. Recentemente o Blog fez a postagem “A grandeza política de Alexandre Almeida”, que serve como um bom exemplo para Ana do Gás, principalmente se quiser rever seus arcaicos conceitos.

Simplício Araújo nega “farra de cargos públicos”. Ricardo Murad “detona”

por Jorge Aragão

simplicio-perfilO secretário de Indústria e Comércio do Governo Flávio Dino, ailment Simplício Araújo, pills após ser acusado pelo deputado estadual governista, Vinícius Louro, de realizar “farra de cargos públicos” na sua pasta, emitiu Nota negando tudo e que apenas reagiu a agressões supostamente sofridas. Veja abaixo.

Diante do pronunciamento feito, nesta quarta-feira (1), pelo deputado estadual Vinicius Louro, esclareço que:

1. Não ataquei ninguém, apenas reagi;

2. Há quase dois meses estou sendo atacado em meios de comunicação da região de Pedreiras, ora com declarações em mesa de bar, ora com declarações em meio a festa junina, tudo reproduzido em blogs da região;

3. O decreto 7.203/2010, que versa sobre a vedação do nepotismo, é claro ao enumerar os casos em que se configura a prática de nepotismo. Pois bem, não tenho parentes trabalhando na Secretaria de Indústria e Comércio. Não há, dentro da Secretaria, nenhum caso de uso do dinheiro público para beneficiar quem quer que seja. Todos os servidores ali lotados dão expediente diariamente. Não há funcionário fantasma.;

4. Na gestão anterior, nos últimos três meses de governo, gastaram mais de R$ 40 milhões na Secretaria de Indústria e Comércio. Nesta gestão, com responsabilidade e planejamento, utilizamos menos de R$ 2.5 milhões e vamos gastar racionalmente os recursos públicos sem prejuízo às atividades da Secretaria;

5. Respeito a Assembleia Legislativa e todos os seus integrantes, mas não posso aceitar injurias e achincalhes sem nenhuma comprovação material. Solicito que os parlamentares vejam as cópias dos diálogos onde fui ATACADO e apenas reagi;

6. Em respeito ao povo do Maranhão estou a inteira disposição para esclarecer qualquer fato relacionado à minha gestão perante Seinc ou a minha vida pública.

Já o ex-deputado estadual Ricardo Murad, após a denúncia do deputado governista Vinícius Louro, aproveitou para “detonar” o que foi chamado, pelo próprio parlamentar, de “farra de distribuição de cargos públicos” no Governo Flávio Dino. Veja abaixo.

RICARDO

Deputado governista denuncia ‘farra de cargos públicos’ no Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

viniciuslouronovaA cada dia está ficando mais difícil acreditar nas promessas de mudança do Governo Flávio Dino. Nesta quarta-feira (01), foi a vez de um deputado da base governistas denunciar publicamente casos de ‘farra de cargos públicos’ no Governo Flávio Dino.

O deputado estadual Vinícius Louro (PR) utilizou a Tribuna para denunciar supostos casos de ‘farra de cargos públicos’ existente no Governo Flávio Dino, mais especificamente na Secretaria de Indústria e Comércio, cujo titular é o secretário Simplício Araújo.

O parlamentar disse que lamentava a postura do secretário que chamou o próprio deputado e o seu pai, o ex-deputado Raimundo Louro de “batedores de carteira”. Vinicius Louro criticou ainda o fato de que Simplício Araújo, quando foi deputado, destinou emenda ao estado de São Paulo, conforme crítica feita pelo Blog à época (reveja).

“Fomos acusados de batedores de carteira, fomos acusados publicamente, inclusive em redes sociais, em canais de comunicação, de negociar emendas. Uma verdadeira falta de respeito a esta Casa e a todos os membros. Mais que delinquente verbal, este desequilibrado senhor é um irresponsável. Um suplente, ora deputado maranhense, que tem o poder de com uma canetada garantir R$ 250 mil para qualquer município ou instituição maranhense e o faz para o estado de São Paulo que conta com 70 parlamentares na Câmara dos Deputados é indigno do povo desta terra, principalmente na região do Médio Mearim”, afirmou.

Flávio Dino e Simplício Araújo

Flávio Dino e Simplício Araújo

Além disso, Vinícius Louro declinou nomes de pessoas que seriam beneficiados com a ‘farra de cargos públicos’ no Governo Flávio Dino, através da Secretaria de Indústria e Comércio.

“Os Diários Oficiais do Estado do dia 13 de março, dias 4, 6 e 9 de fevereiro e dia 30 de janeiro deste ano, versam sobre uma verdadeira farra com os cargos públicos. Parentes de esposa do secretário e de seus amigos próximos figuram os mais altos escalões da Secretaria de Indústria e Comércio do Maranhão. São Maias, Carvalhos e Carvalhos Brancos, como protagonistas do maior gabinete de empregos já visto. Como prova, apresentamos Rafael Nogueira Carvalho Branco, filho de Klebinho Branco. Está aqui no Diário Oficial. Laila Carvalho, que está aqui também em outro Diário Oficial. Lúcio Moura Maia está aqui também, em outro Diário Oficial, lotado na Secretaria de Indústria e Comércio. Daniel Maia de Carvalho está aqui também no Diário Oficial. São parentes da esposa do secretário. Aqui é apenas uma amostra dos desmandos naquela secretaria”, garantiu Louro.

Vale lembrar que, como o próprio parlamentar fez questão de dizer, Vinícius Louro é um dos deputados da base governista na Assembleia, ou seja, a acusação é de alguém que também integra o Governo Flávio Dino.

O curioso é que o embate dos governistas foi antecipado em rede social e blogs, mas o Governo Flávio Dino, mais uma vez, mostrou não ter a capacidade de evitar crises, ao contrário, o próprio governador tem se encarregado de criar algumas.

Como não evitou, agora terá que tomar uma providência, afinal se as acusações forem verdadeiras, Simplício Araújo tem que urgentemente ser exonerado, mas se forem falsas, o deputado Vinícius Louro precisa deixar a base governista na Assembleia, pois o Governo Flávio Dino ficou pequeno para os dois.

Restabelecendo a verdade sobre a MA-245

por Jorge Aragão

fm3O Governo Flávio Dino, link através da Secretaria de Infraestrutura do Estado (SINFRA), confirmou a retomada das obras da MA-245 no trecho de 65km que liga as cidades de Lagoa Grande a Lago da Pedra.

O problema é que o deputado estadual Vinícius Louro, muito provavelmente sem querer, acabou se ‘usurpando’ da benfeitoria, quando na verdade a solicitação foi atendida graças a um pedido feito pelo deputado Fábio Macedo.

“Eu quero parabenizar o governador Flávio Dino que nos atendeu através da Indicação do ex-deputado Raimundo Louro que pediu que aquela estrada tão sonhada de Lagoa Grande fosse asfaltada. E agora nós reiteramos um novo pedido para que fossem retomadas agora as obras daquela estrada que liga Lago da Pedra a Lagoa Grande”, disse da Tribuna o deputado Vinícius Louro.

Só que o pedido já havia sido feito pelo colega Fábio Macedo, e agora atendido pelo governador Flávio Dino. A indicação de Macedo foi protocolada junto a Mesa Diretora da Assembleia no dia 23 de abril. Já no dia 27 de abril veio publicada no Diário da Assembleia.

O próprio Fábio Macedo postou nas redes sociais uma visita feita ao secretário da SINFRA, Clayton Noleto, abordando o assunto, como o Blog disponibilizou acima para comprovar o que está sendo relatado na postagem.

“Fico muito feliz em ter minha indicação atendida pelo governador Flávio Dino e pelo secretário de Infraestrutura, Clayton Noleto. O Governo tem se empenhado em atender as solicitações da população, garantido bem estar e dignidade ao povo maranhense. A conclusão da estrada vai beneficiar garantindo segurança e economia de tempo para os milhares de maranhenses que vivem naquela região”, disse o deputado Fábio Macedo, realmente o ‘pai da criança’.

Reitero que, apesar de recentemente ter se envolvido gratuitamente numa ‘bola dividida’ por causa do suplente Luciano Genésio numa situação semelhante (reveja), acredito que não tenha tido maldade do deputado Vinícius Louro, a não ser que no contato com Genésio ele tenha rapidamente aprendido essa prática nada republicana.

De qualquer forma, por dever de justiça, a verdade está restabelecida.

As caras de pau de Vinícius Louro e Luciano Genésio

por Jorge Aragão

victorkassab1É impressionante como alguns políticos possuem a necessidade de aparecer, ed mas pela incompetência, check acabam aparecendo negativamente e se desgastando, desnecessariamente, perante a população e consequentemente os eleitores.

Nesta quarta-feira (10), foi a vez do deputado estadual Vinícius Louro e do deputado suplente Luciano Genésio buscarem a mídia pelo “caminho torto” e serem desmascarados.

O deputado estadual Roberto Costa esteve na Tribuna da Assembleia para destacar a visita do ministro das Cidades, Gilberto Kassab, à cidade de Pinheiro, conforme o Blog antecipou (reveja). Costa apenas salientou a importância da visita do ministro a Pinheiro e os benefícios que serão levados a população pinheirense.

Para a surpresa de muitos, o deputado Vinicius Louro, que pareceu mais um papagaio de pirata do eterno suplente Luciano Genésio, foi a Tribuna, pasmem, dizer que a ida do ministro Kassab a Pinheiro, as obras anunciadas e os benefícios para a população foram graças a um pedido feito em maio por Luciano Genésio.

Seria cômico, se não fosse trágico. O deputado Vinicius Louro sabe bem que secretários do Governo do Maranhão não estão atendendo pedidos de deputados estaduais “baixo clero”, imagina pedido de quem está sem mandato. Agora se é assim com secretários do Governo do Maranhão, imaginemos com um ministro, ainda mais do porte do ministro das Cidades, Gilberto Kassab.

robertocostanovaMeus caros Luciano Genésio e Vinícius Louro, que entrou “de graça nessa bola dividida”, solicitações como essa entregue em maio por Genésio, Kassab recebe milhares por dia. No entanto, o que prevalece á força e o prestígio do mandato e quem possui o mandato, concedido pelo povo, é o deputado federal Victor Mendes.

“Agora eu acho que quando vamos fazer uma defesa, nós temos que ter primeiro a consciência da nossa responsabilidade. Não adianta pegar um papel e começar a ler nome de obra e não saber nem onde a obra fica. Eu quero dizer que eu escutei ontem, deputado Vinícius Louro, não foi da sua boca, não foi da boca de nenhum outro deputado, mas foi do ministro Kassab, que veio ao Maranhão. Desceu no aeroporto, nós estávamos aguardando ele no aeroporto, pegamos o helicóptero junto com o Ministro Kassab, viajamos até a cidade de Pinheiro. E o discurso do Ministro Kassab, em todas as suas colocações, foi muito claro. A ida dele à Baixada Maranhense, ao município de Pinheiro, era uma deferência que ele fazia ao deputado federal Victor Mendes, e todas as reivindicações que tem para a cidade de Pinheiro ele irá atender exatamente, porque tem o deputado Victor Mendes como um parceiro importante do Governo da Dilma, como um parceiro importante do Ministério das Cidades e que tem toda a sua base política, inclusive, as suas responsabilidades do seu mandato voltadas principalmente para a cidade de Pinheiro”, afirmou Roberto Costa.

Para não restar dúvidas, afinal este Blog preza pela verdade dos fatos, o Blog disponibiliza uma parte do e-mail distribuído pela Assessoria de Comunicação do Ministério das Cidades. Onde fica claro que a visita a municípios é um programa desenvolvido pelo ministro desde janeiro deste ano e que o encontro será com o prefeito Filuca Mendes. Veja abaixo.

pinheiroO desespero de Luciano Genésio é que, pela total inabilidade política, passou a ser a terceira força em Pinheiro, pois o adversário mais forte de Filuca Mendes numa reeleição em 2016 está longe de ser Genésio, mas sim o vereador Leonardo Sá, que tem o apoio do deputado Othelino Neto e do governador Flávio Dino, dois que conhecem bem Genésio, e por esse motivo resolveram se afastar dele.

Já Vinícius Louro, deputado que está no primeiro mandato, é bom lembrar ao parlamentar que a Tribuna pode até lhe dar a imunidade, mas não lhe assegura a verdade, e mentir é coisa feia, meu caro.

Daqui a pouco, para desespero de Luciano Genésio e tristeza de Vinícius Louro, o Blog apresenta os detalhes da visita de Kassab em Pinheiro e, mais uma vez, ficará claro quem o levou até lá.

A deselegância desnecessária de Vinícius Louro

por Jorge Aragão

viniciuslouronovaÉ bem verdade que boa parte dos deputados que chegam a Assembleia Legislativa se encaixa naquele adágio popular foi “enchente ou mão de gente”, no rx mas bem que alguns poderiam, depois da proeza, poderiam se preparar melhor para desenvolver o cargo.

Na sessão de quarta-feira (20), o deputado estadual Vinícius Louro (PR) para defender um aliado, o prefeito de Pedreiras, o traquino e enrolado Totonho Chicote, foi extremamente deselegante com o colega de Governo e de parlamento, Fábio Macedo (PDT).

O pedetista foi a Tribuna para defender e apoiar o vereador de Pedreiras, Elcinho Gírio, que faz greve de fome para forçar o prefeito da cidade a construir uma quadra e pavimentar ruas do bairro Matadouro.

No afã de defender o aliado que vai destruindo com a cidade de Pedreiras, Vinícius Louro debochou da condição física do colega e sugeriu que Macedo se una ao vereador na greve de fome.

“Eu quero dizer a Vossa Excelência já que é solidário a esse vereador, pois faça também essa greve de fome em frente à Caixa Econômica, porque o problema é da Caixa Econômica e não do município. Então peço a Vossa Excelência, já que é solidário e até está precisando um pouco, vai lá em frente da Caixa Econômica e faça essa greve de fome”, debochou Vinícius Louro, como se ele também não precisasse entrar num regime.

Uma pena que os “mão de gente” Raimundo Louro e Dedé Macedo, respectivamente pais de Vinícius Louro e Fabio Macedo, não se preocuparam em qualificar melhor seus representantes na Assembleia, empobrecendo assim o Legislativo do Maranhão.