Prefeitura de São Luís remaneja famílias do “balança, mas não cai”

por Jorge Aragão

A Prefeitura de São Luís realizou, no sábado (10), o remanejamento das famílias ocupantes do prédio Santa Luzia, conhecido como “balança, mas não cai”, no bairro São Francisco. A ação atende à decisão judicial determinada pela Vara de Interesses Difusos e Coletivos, em ação impetrada pelo Ministério Público do Maranhão, embasada no fato de que o local representa risco iminente de desabamento e de condições precárias de moradia. O ato antecede à demolição do prédio, que será realizada pela Prefeitura.

Segundo o titular da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), Mádison Leonardo Andrade, todos os moradores retirados do prédio foram remanejados a instituições acolhedoras, como a Casa da Acolhida Temporária, no Vinhais; incluídas no programa de Aluguel Social ou contempladas com unidades do programa ‘Minha Casa, Minha Vida”.

“A ocupação irregular desse edifício mais uma demanda que a gestão municipal está solucionando, porque representa um perigo iminente tanto para os ocupantes como para a população dos arredores. Já estamos há cerca de dois meses realizando um grande trabalho de convencimento, dialogando com os moradores sobre os riscos de continuarem no local e repassando-lhes informações sobre seus direitos e deveres com relação ao seu remanejamento, para que tenham todo o amparo socioassistencial que precisam ter na sua locomoção”, afirmou o secretário Mádison Leonardo Andrade.

A retirada dos habitantes do “balança, mas não cai” foi coordenada pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), por meio da Blitz Urbana, em ação articulada com as secretarias municipais de Segurança com Cidadania (Semusc), por meio da Defesa Civil; Criança e Assistência Social (Semcas), Obras e Serviços Públicos (Semosp), Trânsito e Transporte (SMTT); Corpo de Bombeiro, entre outros órgãos.

O prédio possuía 40 famílias e cerca de 60 pessoas vivendo no local. Todas foram previamente referenciadas pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras) do São Francisco e cadastradas no Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (Paif) e no Cadastro Único, para inserção nos programas governamentais de transferência de renda e habitação.

Segundo a coordenadora de Abordagem Social da Semcas, Marta Andrade, antes de executar o remanejamento das famílias do local, a Prefeitura realizou um criterioso trabalho de convencimento sobre a necessidade de evacuação do local. Reuniões e visita técnicas foram realizadas frequentemente ao local, nos últimos dois meses, com essa finalidade.

A ação de remanejamento viabilizou ainda toda a logística para o transporte dos móveis e utensílios dos moradores do edifício, disponibilizando diversos caminhões-baús e carregadores para fazer o trabalho de remoção do material dos ocupantes do prédio.

As novas praças de São Luís…

por Jorge Aragão

pracas1Praças equipadas com academias, order áreas de lazer e espaços de integração agora são encontradas em vários pontos da capital maranhense. É um amplo programa de reestruturação e de construção desenvolvidos na gestão do prefeito Edivaldo. Não faltam exemplos específicos dos ganhos promovidos pela revitalização de espaços públicos realizados pela Prefeitura de São Luís.

“Nossa gestão tem executado ações de reestruturação de espaços urbanos para que a população desfrute de áreas públicas de lazer, de momentos de convivência social, e possa desenvolver uma vida mais saudável, incluindo na rotina práticas esportivas, por exemplo. Temos buscado contemplar todas as faixas etárias, para que o máximo de pessoas possa ter acesso e aproveite a requalificação de nossas praças”, ressaltou o prefeito Edivaldo.

A Prefeitura de São Luís não tem a menor dúvida sobre a importância dos últimos investimentos na área. A mais recente iniciativa de investimento na área é a Praça do Letrado, entregue pelo prefeito Edivaldo, em 17 de março, completamente reformada. O local, antes escuro e depredado se tornou um amplo espaço com vocação para o lazer, a prática de esporte e a convivência dos moradores do Vinhais e região.

O projeto e execução da obra foram coordenados pela Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh). Com 9.600m², é a maior reforma de praça já realizada na gestão do prefeito Edivaldo. A nova Praça do Letrado possui Arena de Beach Soccer, quadra poliesportiva, playground, novo calçamento, três mil metros de tapete de grama, equipamentos de ginástica, nova iluminação e a nova parada de ônibus.

A Praça Irmã Gabriella Torselli, localizada na Avenida Mato Grosso, no bairro Turu, anteriormente era um local sem nenhum tipo de infraestrutura. Na atual gestão municipal, além da instalação de academia de saúde, foram realizados serviços como construção de canteiros, plantio, recuperação do calçamento, pintura geral, instalação de rampas de acessibilidade e nova iluminação.

pracas

Com a revitalização dos espaços públicos, foram formados os chamados “Comitês Gestores”, para auxiliar no cuidado das praças. Os Comitês são compostos por pessoas que moram nas proximidades das praças e funcionam como mecanismo de preservação e estímulo ao desenvolvimento de atividades que fomentem a revitalização dos espaços públicos pelas famílias do entorno das praças.

Pensando no meio ambiente e também na segurança da população, a Prefeitura de São Luís está inovando na utilização de postes com luminárias solares em praças construídas no Coroadinho, por meio do Programa Bacia do Bacanga. Utilizados pela primeira vez no Maranhão, os postes já podem ser vistos na Praça Nossa Senhora do Carmo, inaugurada no último 7 de março. Esse tipo de iluminação representa um dos melhores exemplos de utilização das novas tecnologias para a redução do consumo de energia.

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh), prossegue com intervenções em vários bairros da cidade com reforma de praças e construção de espaço que favorecem a convivência e a prática de esporte e lazer.

A Prefeitura já recuperou as praças do Pantheon (Centro), Praça do Circo Escola (Cidade Operária); as praças da Camboa e Carlos Chaib (Camboa); Praça José de Ribamar dos Santos Corrêa (no bairro Rio Anil); Praça da Roxinha (Ipase de Baixo); Renascer e Ruy Frazão, (Cohab); as praças Verão, Jackson Lago e das Árvores (Cohatrac) e a primeira etapa da reforma da Praça do Pescador, no Portinho.