Maranhão teve sete senadores nos últimos sete anos

por Jorge Aragão

O Portal G1 fez um levantamento interessante sobre a quantidade de senadores que, durante seu mandato, deixaram o cargo e abriram vaga para os respectivos suplentes.

O levantamento aponta que dos 81 senadores eleitos nas eleições de 2010 e 2014, cinco renunciaram, três morreram, dois foram cassados e outros 25 chegaram a se afastar do mandato. Desde então, 41 suplentes assumiram o cargo em algum momento da legislatura.

O Maranhão, por exemplo, teve sete senadores desde a posse dos eleitos em 2010, que aconteceu em 1º de fevereiro de 2011.

Nas eleições de 2010, os senadores eleitos foram Edison Lobão e João Alberto, ambos do PMDB. Só que Lobão, logo após a posse, retornou ao Governo Federal onde ocupou o cargo de ministro de Minas e Energia.

Com a saída de Lobão, quem assumiu o cargo foi o Lobão Filho e atualmente quem está representando o Maranhão no Senado é o segundo suplente, o Pastor Bel, que é da Região Tocantina.

Já João Alberto, também eleito em 2010, deixou o cargo para integrar a equipe de Roseana Sarney. O senador assumiu o cargo de secretário de Programas Especiais da Casa Civil e acabou abrindo espaço para Clovis Fecury.

Já o senador Roberto Rocha (PSDB), eleito em 2014, também se afastou do cargo e abriu espaço para que Pinto da Itamaraty pudesse ser senador temporariamente. Veja abaixo o quadro.

Falando em Senado, a Coluna Expresso da Revista Veja está destacando, nesta quarta-feira (14), que o senador Edison Lobão, que tentará a reeleição, espera contar com o apoio do ex-presidente Lula para a disputa eleitoral (veja aqui).

Em artigo, Roberto Rocha confirma fracasso do Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

Em artigo publicado nas redes sociais: O Maranhão real: do ruim para o pior, o senador Roberto Rocha (PSDB), demonstrou, até didaticamente, de como a gestão de Flávio Dino fracassou e piorou os índices do Maranhão no seu governo.

Roberto Rocha voltou a abordar o assunto de recente matéria da Folha de São Paulo, onde foi demonstrado que o PIB – nos acumulados 2015 e 2016 – caiu 8% e a pobreza extrema aumentou 2%.

O senador maranhense abordou o Ranking de Competitividade dos Estados, que considerou 66 indicadores, agrupados em 10 pilares. São eles: infraestrutura, sustentabilidade social, segurança pública, educação, solidez fiscal, eficiência da máquina pública, capital humano, sustentabilidade ambiental, potencial de mercado e inovação. Portanto uma radiografia completa do país. O critério adotado é semelhante ao IDH, conferindo notas de zero a cem, sempre obedecendo o parâmetro de quanto mais perto de 100, melhor.

“Em apenas dois anos, o Maranhão caiu da 20ª para 25ª posição no Ranking. De uma nota de 43.1 em 2015, o Maranhão involuiu para 31.5 em 2017. Esse é o resultado da experiência comunista, de que o Maranhão tem sido a cobaia. Experiência na qual depositamos imensa expectativa favorável.

Um outro dado assombroso: o Maranhão recebeu nota zero no ranking de 2017 em relação à sustentabilidade social, ocupando a última posição.

Quanto ao potencial de mercado, que analisa o crescimento da força de trabalho e a taxa de crescimento, o Maranhão recuou oito pontos, de 2016 para 2017.

Alguns estados pequenos, como Rondônia, Acre e Paraíba ganharam posições com desempenho expressivo, o que comprova que não importa o tamanho do PIB, mas a responsabilidade da gestão.”, disse o senador Roberto Rocha.

E contra números, não existem argumentos…

Como era esperado, Roberto Rocha comandará o PSDB no Maranhão

por Jorge Aragão

Como era esperado e foi antecipado pelo Blog, o senador maranhense Roberto Rocha, apesar de recém-chegado ao PSDB, será o novo comandante do partido no Maranhão.

A decisão foi oficializada logo na primeira reunião da nova Executiva Nacional do PSDB, presidida pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP). Na oportunidade, foi aprovada, por unanimidade, a criação da nova Comissão Executiva do Maranhão, que será presidida pelo senador Roberto Rocha (PSDB-MA).

A confirmação já era esperada desde outubro, quando o parlamentar maranhense retornou aos quadros do partido, a convite de Alckmin e do ex-presidente interino da agremiação, senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

A nova comissão do PSDB do Maranhão terá, além de Roberto Rocha (presidente), o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira (secretário), Ezequiel Soares (tesoureiro), entre outros nomes, como Gardênia Gonçalves e Clodomir Paz (membros).

Essa decisão significa que o PSDB não deverá coligar com o PCdoB do governador Flávio Dino, como fez em 2014, e sim ter uma candidatura própria ao Governo do Maranhão. Além disso, o vice-governador Carlos Brandão, árduo defensor dessa trágica aliança para os tucanos maranhenses, deve deixar a legenda nos próximos dias.

É aguardar e conferir.

Roberto Rocha reconhece excesso na postagem de Weverton e Lupi

por Jorge Aragão

O senador maranhense do PSDB, Roberto Rocha, que pisou feio na bola no último final de semana, ao devolver ataques que estaria sofrendo, resolveu, de maneira acertada, se retratar publicamente do grave erro.

No sábado, Roberto Rocha, em postagem nas redes sociais, sugeriu que o deputado federal e pré-candidato ao Senado pelo PDT, Weverton Rocha, e o presidente Nacional do PDT, Carlos Lupi, seriam um casal.

Nesta segunda-feira (04), depois da péssima repercussão da tola escrita e de cabeça mais fria, Roberto Rocha teve a dignidade de reconhecer o erro. O senador não só pediu desculpas com classificou como excessiva a sua reação.

É claro que é digno se retratar, mas o ideal mesmo é manter o equilíbrio para não ultrapassar os limites e atingir, mesmo que indiretamente, a família de desafetos políticos.

Roberto Rocha e Alckmin: cada vez mais próximos

por Jorge Aragão

Para tristeza daqueles que ainda sonham em reeditar a aliança no Maranhão do PSDB com o PCdoB, está cada vez estreita a relação entre o senador maranhense Roberto Rocha e o governador de São Paulo e novo comandante do PSDB, Geraldo Alckmin.

Na noite de sexta-feira (01), Rocha e Alckmin voltaram a se reunir e o encontro aconteceu no Palácio dos Bandeirantes. O principal assunto foi a formação da nova Executiva Nacional do PSDB.

Alckmin quer um fortalecimento nas articulações políticas do Norte e Nordeste, além de ajudar na comunicação do PSDB.

O encontro, registrado por Roberto Rocha nas redes sociais, demonstra mais uma vez que será do senador maranhense o comando do PSDB no Maranhão. Ou seja, está definitivamente descartada a reedição da aliança com os comunistas, uma vez que Roberto Rocha é pré-candidato ao Governo do Maranhão.

E tudo isso é apenas questão de tempo, e pelo visto, bem pouco tempo.

Roberto Rocha confirma chegada de prefeito João Dória a São Luís

por Jorge Aragão

O senador maranhense do PSDB, Roberto Rocha, confirmou a chegada do prefeito de São Paulo, João Dória Júnior para a próxima quinta-feira (30).

João Dória virá proferir palestras em São Luís e deverá ser homenageado pela Assembleia Legislativa com a concessão de medalha do Mérito Legislativo Nagib Haickel. E olha que a proposta de homenagem nem partiu de Tucano, mas sim do deputado estadual Wellington do Curso (PP).

Roberto Rocha já distribuiu inclusive convites para alguns correligionários políticos para uma recepção que o senador maranhense irá fazer a João Dória, quando da sua chegada, O evento será no escritório de Roberto Rocha, às 16h, do dia 30 de novembro.

 

Alckmin no comando do PSDB: Roberto Rocha rindo à toa

por Jorge Aragão

Na semana passada, o presidente Nacional em exercício do PSDB, Alberto Goldman, confirmou a extinção do Diretório Estadual do PSDB, que era comandado pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, mas também deixou claro que a Comissão Interventora, comandada pelo senador Roberto Rocha, deixou de existir.

A decisão foi o suficiente para que Carlos Brandão comemorasse e renovasse a esperança de novamente submeter o PSDB aos caprichos e desejos do Palácio dos Leões. Até mesmo para divulgar, nas redes sociais, uma decisão interna dos Tucanos, Brandão demonstrou toda sua subserviência (reveja).

Goldman, naquela oportunidade, também determinou que a Comissão Executiva Nacional crie uma crie uma Comissão Provisória para o Maranhão, essa comissão é que irá organizar o PSDB maranhense.

Nesta segunda-feira (27), de maneira exclusiva, a jornalista Cristina Lobo confirmou que, depois de resistir por algum tempo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, decidiu acumular a presidência do PSDB com a candidatura à presidência da República como forma de evitar o aprofundamento do racha no partido e conquistar apoios de outros partidos para sua provável candidatura.

A ida de Alckmin para a presidência do PSDB é o “tiro de misericórdia” na intenção de Carlos Brandão em seguir atrelando o PSDB ao PCdoB. Já o senador Roberto Rocha, esse está sorrindo à toa.

Roberto Rocha é amigo pessoal de Alckmin. Foi justamente o governador de São Paulo o maior incentivador de Rocha para voltar ao ninho Tucano. Além disso, a amizade ficou ainda mais estreita nos últimos meses e o senador maranhense é árduo defensor do nome de Geraldo Alckmin para ser o candidato a presidente da República pelo PSDB.

Sendo assim, com a chegada de Alckmin ao comando do PSDB, é apenas questão de tempo para que Roberto Rocha seja nomeado comandante do PSDB do Maranhão e Carlos Brandão deixar a legenda, e, pior, pela porta dos fundos, tendo feito o PSDB se apequenar no Estado.

PSDB está acéfalo no Maranhão

por Jorge Aragão

Se o PSDB não consegue se organizar nacionalmente, imagina no Maranhão. Neste momento, pela decisão recente do presidente Nacional em exercício, Alberto Goldman, o PSDB maranhense está acéfalo, ou seja, sem comando.

Goldman confirmou a extinção do Diretório Estadual do PSDB, que era comandado pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, mas também deixou claro que a Comissão Interventora, comandada pelo senador Roberto Rocha, deixou de existir.

Ou seja, neste instante o PSDB do Maranhão está sem comando e a realidade aqui, retrata bem o momento em que o partido vive nacionalmente.

A decisão foi comemorada por Carlos Brandão nas redes sociais. Só que até para comemorar uma decisão interna do seu partido, Brandão, infelizmente, demonstrou, mais uma vez, subserviência ao Palácio dos Leões. Veja abaixo.

Alberto Goldman determinou ainda que a Comissão Executiva Nacional crie uma Comissão Provisória para o Maranhão, essa comissão é que irá organizar o PSDB maranhense.

A expectativa é que a Comissão Provisória seja confirmada até o fim da semana, Roberto Rocha e Carlos Brandão seguem trabalhando nos bastidores para ver quem leva a melhor e fica com o comando do PSDB no Maranhão.

É aguardar e conferir.