Mais um capítulo da polêmica novela da prefeitura de Bacabal

por Jorge Aragão

A polêmica e esdruxula situação da Prefeitura de Bacabal teve mais um capítulo nesta semana. O deputado estadual Roberto Costa (PMDB) solicitou uma intervenção que restabeleça a ordem político-administrativa no município.

A solicitação foi feita durante audiência com o procurador-geral de Justiça do Maranhão, Luiz Gonzaga. O parlamentar alega que com a situação jurídica indefinida do atual prefeito, José Vieira (PP), a população de Bacabal e o próprio município estão sofrendo com o imbróglio jurídico.

“Por conta dessa indefinição política-administrativa no município de Bacabal, nós temos uma preocupação em relação à população. Hoje a cidade não tem prefeito legalmente, existe uma disputa na Câmara Municipal de dois grupos que fizeram uma eleição; e a cidade têm dois presidentes da Câmara, a justiça ainda não tomou uma decisão em relação a validação da eleição do legislativo, o que agrava o sofrimento da população. Mas em contra partida, a Justiça Federal, reconheceu que o verdadeiro presidente do legislativo é o vereador Edvan Brandão, que respaldado pelo regimento interno, encaminhou oficio à justiça informando a situação, e mediante a lei, acatou e decidiu que não permitiria que as contas do município fossem mexidas pelo “prefeito” que não foi reconhecido oficialmente pela Câmara”, esclareceu Roberto Costa.

O procurador-geral, Luiz Gonzaga, ouviu atentamente o deputado e assegurou que tomará medidas emergências, no sentido de garantir ao funcionalismo público o pagamento dos seus proventos. Tendo em vista que essa situação prejudica não somente os funcionários, mas toda a população bacabalense que acaba sendo penalizada pela falta de um gestor efetivo no cargo de prefeito.

Roberto Costa ainda demostrou profunda indignação com o sofrimento dos bacabalenses, e pela instabilidade econômica e política- administrativa do município.

“É inadmissível que essa situação continue indefinida. A justiça precisa tomar uma decisão imediata em relação à eleição da Câmara Municipal, porque a população de Bacabal não aguenta mais tanto sofrimento. Contudo, estamos confiantes que a justiça tomará as medidas cabíveis e emergenciais, para o restabelecimento da ordem no município.

Agora é aguardar e conferir.

Zé Vieira segue sendo derrotado na Justiça Eleitoral

por Jorge Aragão

zévieiraO ex-prefeito de Bacabal, Zé Vieira, que concorreu as eleições com sua candidatura indeferida, tudo por conta da falta de celeridade da Justiça Eleitoral, segue sofrendo sucessivas derrotas na própria Justiça Eleitoral.

Zé Vieira disputou a eleição municipal em Bacabal com sua candidatura indeferida pela 1ª instância eleitoral, através da juíza Daniela Bonfim Ferreira, da 13ª Zona Eleitoral. Só que mesmo com esse indeferimento, Zé Vieira disputou a eleição que teve como vencedor o deputado estadual Roberto Costa, eleito novo prefeito de Bacabal.

Entretanto, os votos de Zé Vieira, que não foram validados, foram superiores aos votos recebidos por Roberto Costa. Por conta disso, Zé Vieira tenta insistir em reverter sua situação na Justiça Eleitoral, mas tem acumulado sucessivas derrotas.

Na tarde/noite de terça-feira (06), Zé Vieira perdeu mais uma no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão. Ele já havia perdido, por unanimidade, o provimento do seu recurso, mas entrou com embargos de declaração, só que voltou a perder e novamente por unanimidade do Pleno do TRE-MA.

Agora Zé Vieira deverá recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral, enquanto isso, a cidade de Bacabal fica nessa dúvida de quem será o novo prefeito da cidade e pior ainda é a situação de Roberto Costa, conforme o Blog já destacou (reveja aqui).

É continuar aguardando para depois conferir.

A delicada e inusitada situação de Roberto Costa

por Jorge Aragão

robertocostanovaÉ impressionante como apesar de toda a tecnologia implantada pela Justiça Eleitoral, drugs o sistema, por conta da falta de celeridade e cumprimento de prazos, ainda pode ser nocivo para a sociedade e para os políticos.

O deputado estadual e prefeito eleito de Bacabal, Roberto Costa (PMDB), vive um dilema terrível e está numa situação extremamente delicada por conta da vulnerabilidade do sistema eleitoral brasileiro.

No dia 02 de outubro deste ano, Roberto Costa foi eleito prefeito da cidade de Bacabal com aproximadamente 18 mil votos, o que representou mais de 70% dos votos válidos. Entretanto, o resultado da eleição, por mais absurdo que possa parecer, ainda pode ser alterado.

A Justiça Eleitoral não contabilizou os votos do ex-prefeito Zé Vieira (PP), pois sua candidatura estava e segue indeferida. Zé Vieira, mesmo com a candidatura indeferida, disputou a eleição e somou mais de 20 mil votos.

Ou seja, se Zé Vieira conseguir validar sua candidatura na Justiça Eleitoral, deve apelar ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ele consegue reverter a situação e passará a ser o novo prefeito de Bacabal.

E é exatamente ai que está o problema. Pela morosidade da Justiça Eleitoral e pelas inúmeras brechas e recursos existentes, a definição final fatalmente não será dada até o dia 1º de janeiro de 2017.

Sendo assim, ao que tudo indica será Roberto Costa que tomará posse como prefeito eleito de Bacabal no mês de janeiro. Só que para tomar posse, Roberto Costa terá que renunciar ao cargo de deputado estadual, dando espaço ao suplente Camilo Figueiredo.

Portanto, Roberto Costa deve abrir mão do mandato de deputado estadual para se tornar prefeito, mas, pela ineficiência do sistema e da Justiça Eleitoral no Brasil, pode correr o risco de ficar sem nenhuma coisa e nem outra, mesmo tendo vencido as duas eleições que disputou.

O episódio apenas demonstra que ainda temos muito que avançar. Já Roberto Costa, apesar de ter saído vitorioso nas urnas tanto em 2014 quanto em 2016, seguirá com uma situação inusitada e delicada.

Roberto Costa segue comemorando em Bacabal

por Jorge Aragão

robertocostaNesta terça-feira (11), order o prefeito eleito de Bacabal, ampoule o deputado estadual Roberto Costa (PMDB) teve mais um motivo para comemorar o resultado das eleições 2016.

O seu adversário nas eleições em Bacabal, medical o ex-prefeito Zé Vieira (PP) perdeu mais uma batalha na Justiça Eleitoral do Maranhão, para tentar validar seus votos e modificar o resultado da eleição.

Por 6 votos a 0, ou seja, unanimidade, o Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) manteve o indeferimento do registro do candidato a prefeito, nos termos do decidido pela juíza Daniela Bonfim Ferreira, da 13ª Zona Eleitoral, e de acordo com o voto do relator, desembargador Raimundo Barros.

Zé Vieira teve mais votos que Roberto Costa, foram 20.671 contra 18.330, mas todos os seus votos foram anulados pela Justiça Eleitoral e agora confirmado pelo TRE-MA. Zé Vieira ainda deve recorrer ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Entretanto, até lá Roberto Costa segue comemorando sua vitória nas urnas, mas existem alguns que apostam na realização de uma nova eleição em Bacabal.

É aguardar e conferir.

Candidatura de Roberto Costa é esperança de dias melhores em Bacabal

por Jorge Aragão

robertocosta

A convenção do PMDB em Bacabal confirmou a grande aceitação do povo à candidatura do deputado estadual Roberto Costa a prefeito de Bacabal. O Club Vangard se tornou pequeno diante da grande massa de populares ali presentes, pharmacy mostrando que a força e o prestígio político de Roberto Costa e do vice Junior do Saae asseguram a conquista de uma vitória.

A convenção reuniu os partidos PMDB, nurse PT, DEM, PV, PSDB e REDE. O evento iniciou com a convocação de representantes dos partidos e dos pré-candidatos a vereadores, formando a grande coligação do pleito de 2016.

A entrada no evento do pré-candidato à prefeitura de Bacabal, deputado Roberto Costa, acompanhado do seu vice-prefeito Junior do Saae, do senador João Alberto e do deputado federal João Marcelo, foi marcada pela animação e euforia dos bacabalenses ali presentes.

O evento ainda contou com a participação do secretário Nacional da Juventude, Bruno Júlio, que trouxe de Brasília uma mensagem de apoio do presidente Michel Temer a Roberto Costa:

“Quero declarar todo o apoio do Governo Federal ao grande líder, ao grande companheiro e ao próximo prefeito de Bacabal, meu amigo e irmão Roberto Costa. Eu saí lá de Brasília com essa mensagem e tenho um carinho especial pela juventude do PMDB do Maranhão na pessoa do Deputado Roberto Costa, do Presidente Nacional da Juventude do PMDB, Assis Filho, que está aqui presente. Quero dizer que o nosso partido com toda a coligação estamos juntos e vamos vencer o retrocesso de Bacabal. Iremos vencer o conumerado de pessoas que se juntaram em Bacabal para derrotar a esperança. Nós juntos iremos vencer e Bacabal vai voltar novamente a sorrir”, declarou.

O público presente foi surpreendido com um vídeo emocionante de depoimentos de pessoas que acompanharam a trajetória do deputado Roberto Costa na cidade de Bacabal, sendo marcado com o emocionante depoimento da Dona Elza, mãe do candidato Roberto Costa, comovendo a todos.

Ovacionado pela multidão quando teve seu nome citado, o candidato a prefeito, Deputado Roberto Costa, agradeceu a família e o apoio do grupo, reafirmou seu compromisso com Bacabal e realizou um discurso tocante, destacando:

“O que temos que carregar no coração é a gratidão. E eu tenho essa gratidão pelo que eu recebo todos os dias do povo de Bacabal. O lugar onde nascemos não é uma escolha nossa, mas o lugar em que moramos e que decidimos amar nós podemos escolher. Eu escolhi amar e morar em Bacabal, isso ninguém me tira. Podem falar o que quiserem, mas tirar Bacabal do meu coração eles não vão conseguir”, declarou emocionado o candidato Roberto Costa.

Assim, a vontade do povo prevaleceu. O PMDB homologou a candidatura do deputado Roberto Costa que promete que a esperança irá vencer o medo e o atraso.

Fábio Câmara reafirma pré-candidatura a Prefeitura de São Luís

por Jorge Aragão

fabioO vereador Fábio Câmara (PMDB) reafirmou, treat através das redes sociais, look que irá mesmo disputar a eleição para a Prefeitura de São Luís.

As palavras de Fábio Câmara são uma resposta ao colega de partido, o deputado estadual Roberto Costa, que é ex-presidente do PMDB de São Luís e atual pré-candidato à Prefeitura de Bacabal.

Roberto Costa, conforme o Blog destacou (reveja), disse que a prioridade do PMDB seria uma candidatura própria, desde que seja viável, mas deixou claro que o partido segue conversando e articulando possibilidade de alianças com outros partidos e outros pré-candidatos para uma eventual composição na disputa eleitoral de São Luís.

O deputado estadual ainda deixou claro que a pré-candidatura de Fábio Câmara não havia demostrado viabilidade, pois não teria alcançado os dois dígitos nas pesquisas eleitorais, como esperava o partido.

Reagindo as declarações, Fábio Câmara reafirmou seu propósito em disputar a Prefeitura de São Luís.

“Eu sou o único pré-candidato que nunca estive vinculado direta ou indiretamente ao grupo do prefeito Edivaldo de Holanda Júnior e do governador Flávio Dino. Faço, fiz e farei oposição à sua gestão desde sempre. Dito isso, quero afirmar que sou pré-candidato a prefeito de São Luís e quem falar o contrário está mentindo! Minha pré-candidatura surgiu com total apoio da minha família, dos meus amigos e da população”, afirmou nas redes sociais.

O problema é que essa decisão não é exclusiva do vereador, mas sim do PMDB, afinal a vontade pessoal de um filiado não poderá jamais sobrepor à vontade da maioria.

Ou seja, o PMDB segue perdido e indefinido, afinal faltando aproximadamente 90 dias para a eleição na capital maranhense, ainda se discute o rumo da legenda.

Roberto Costa assegura que PMDB está indefinido em São Luís

por Jorge Aragão

roberto1O deputado estadual Roberto Costa, there que é um dos líderes do PMDB no Maranhão e pré-candidato à Prefeitura de Bacabal, afirmou em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão que o partido ainda está indefinido sobre a disputa eleitoral em São Luís.

Roberto Costa deixou claro que apesar do PMDB defender candidatura própria, não descartou a possibilidade de composição de uma aliança com outro nome, principalmente se o partido não tiver uma candidatura competitiva.

“A prioridade do partido é ter uma candidatura própria. Mas não basta só isso. Tem de ser uma candidatura forte que consiga aglutinar em torno dela as forças partidárias. Contundo, não deixamos de fazer outras articulações. Estamos mantendo sim, conversas políticas com outros partidos, no sentido de compormos uma aliança, caso o partido não tenha essa candidatura própria fortalecida. E essa prerrogativa será estabelecida não apenas em São Luís, mas em todo o Maranhão”, afirmou.

Para Roberto Costa, o pré-candidato do PMDB, o vereador Fábio Câmara, apesar do apoio da legenda, não tem conseguido avançar muito.

“O PMDB tem dado todo o apoio ao vereador Fábio Câmara com espaços partidários, para que ele possa viabilizar sua candidatura. Entretanto, as pesquisas têm mostrado que ele não tem conseguindo avançar nos índices. O senador João Alberto [presidente do PMDB no Maranhão] tem dito que o percentual para encarar uma candidatura própria seria em torno de 10%. A prioridade do partido sempre foi pela candidatura própria, mas como disse o senador João Alberto, não existe candidatura irreversível”, declarou.

O deputado estadual também entende que nesse momento, faltando três meses para a eleição, o PMDB não teria como viabilizar uma nova candidatura e assim descartou a pretensão da colega deputada estadual Andrea Murad.

“A deputada Andrea Murad tem feito um bom trabalho na Assembleia, mas hoje não temos condições de fazer o nascimento de uma nova candidatura, em detrimento do tempo para viabiliza­la. Caso o vereador Fabio Câmara não consiga se viabilizar para disputar o pleito, o partido buscará uma composição com outros nomes, no sentido de manter o seu espaço dentro na eleição e dentro da cidade de São Luís”, disse Costa.

Roberto Costa disse ainda que todos os principais pré-candidatos envolvidos na disputa eleitoral da capital maranhense já teriam procurado o PMDB para uma aliança.

“Os pré­candidatos, prefeito Edivaldo Holanda Junior, deputado Wellington do Curso, deputada Eliziane Gama, deputado Eduardo Braide, já nos procuraram no sentido de buscar uma composição. Assim que definirmos a posição do partido em relação ao nome do vereador Fábio Câmara e a sua viabilidade para uma candidatura própria, buscaremos uma composição com o melhor nome”, assegurou.

Agora é aguardar e conferir o posicionamento do pré-candidato Fábio Câmara e do próprio PMDB.

E Bacabal, meu caro João Marcelo???

por Jorge Aragão

joaoMais um deputado federal do Maranhão causa polêmica sobre o destino de suas emendas parlamentares. Depois da deputada Eliziane Gama (REDE), decease agora foi a vez do deputado João Marcelo (PMDB).

O peemedebista divulgou, order nas redes sociais, buy cialis uma reunião com o ministro da Saúde, Marcelo Castro, e o senador João Alberto, onde tratava da liberação de emendas parlamentares de sua autoria para a área da Saúde.

“Estamos empenhados ao máximo na liberação desses recursos pois os mesmos serão destinados a diversas ações de saúde em prol da população desses municípios. Fomos muito bem atendidos pelo Ministro que se prontificou a atender nossas reivindicações”, declarou o deputado João Marcelo Souza após a audiência.

O curioso é que entre os 18 municípios beneficiados, relacionados pelo próprio deputado, com as emendas parlamentares, estranhamente, não está o município de Bacabal. Isso mesmo, justo Bacabal, onde tanto João Marcelo como João Alberto possuem uma excelente base política.

O valor das emendas, segundo relato do próprio João Marcelo, gira em torno de R$ 10 milhões, mas sem beneficiar a cidade de Bacabal.

joao1

A “pisada de bola” de João Marcelo está repercutindo negativamente e atingindo diretamente o seu “irmão” o deputado estadual Roberto Costa (PMDB), que é pré-candidato à Prefeitura de Bacabal, inclusive favorito a vencer o pleito.

Entretanto, o Blog precisa deixar claro que Roberto Costa tem cumprido o seu papel na Assembleia Legislativa em prol de lutar por benefícios para Bacabal, chegando a cobrar pessoalmente e publicamente ações do governador Flávio Dino (PCdoB) para a cidade.

Só que apesar de seu esforço por Bacabal, Roberto Costa, indiscutivelmente, foi atingido pela “pisada de bola” de João Marcelo.

PMDB explica ‘rompimento’ de acordo com o PV

por Jorge Aragão

pmdbAtravés de uma Nota Oficial, here assinado pelo deputado estadual Roberto Costa, tadalafil o PMDB explicou o ‘rompimento’ do acordo anteriormente feito com o PV. Os dois partidos, mais o PROS, iriam compor o Bloco de Oposição da Assembleia, com nove deputados.

Entretanto, o PV queria indicar o deputado Adriano Sarney para liderar o Bloco de Oposição, mas o PMDB entendia que a liderança teria que ser de um peemedebista. Como não houve acordo, o acordo acabou desfeito.

Na Nota, o PMDB ressalta que não existirá rompimento entre os partidos e que mesmo em blocos separados, irão continuar na Oposição.

NOTA OFICIAL PMDB

O PMDB vem a público informar que não haverá mais união com o PV para a legislatura que se inicia amanhã (2) e que apenas formará bloco com o PROS. O partido ressalta com veemência o respeito pelo PV e que esta decisão é meramente técnica, quanto às possibilidades de indicações para a mesa, comissões e outras prerrogativas.

Ressalto ainda que a decisão não representa rompimento com o PV, mas uma estratégia que permitirá mais espaço de atuação. Relembrando que da mesma forma que o PV optou não coligar com o PMDB em 2015, o partido entende este não ser o momento para abrir mão de suas estratégias para uma formação que pouco beneficiaria o PMDB.

Os diálogos permanecerão e a afinidade com o PV se mantêm, entendendo que trata-se também de um partido de oposição ao governo e por isso não descarta qualquer união futura em que todos os membros sejam atendidos.

Roberto Costa
Deputado estadual e líder do PMDB na AL-MA

PMDB de São Luís fará eleição no fim do mês

por Jorge Aragão

pmdbDepois da polêmica eleição da Direção Estadual do PMDB, see que culminou com a reeleição do senador João Alberto, a disputa na legenda agora será pelo comando do partido em São Luís.

O Diretório Municipal do PMDB em São Luís confirmou que será feita uma eleição para definir o novo presidente do partido na capital. O cargo está vago desde que o deputado estadual Roberto Costa, então presidente, transferiu seu domicílio eleitoral para a cidade de Bacabal, onde será candidato a prefeito no ano que vem.

A eleição será realizada no dia 28 de novembro, das 09h às 12h, na sede municipal, no São Francisco. A princípio, três nomes – os vereadores Fábio Câmara e Helena Duailibe, e o ex-diretor do DETRAN, André Campos – são ventilados para a disputa.

Vale lembrar que a eleição é que vai definir os rumos que o partido tomará nas eleições de 2016. Se a vereadora Helena Dualibe, atual secretária de Saúde de São Luís, vencer o pleito o partido tende a apoiar a reeleição do prefeito Edivaldo Júnior.

Entretanto, o favorito ao pleito é André Campos, pois terá o apoio do presidente estadual João Alberto. Se der a ‘lógica’, o futuro do PMDB ficará incerto, já que pode apoiar qualquer uma das candidaturas que estão sendo ventiladas.

É aguardar e conferir.