Roberto Rocha e Alckmin: cada vez mais próximos

por Jorge Aragão

Para tristeza daqueles que ainda sonham em reeditar a aliança no Maranhão do PSDB com o PCdoB, está cada vez estreita a relação entre o senador maranhense Roberto Rocha e o governador de São Paulo e novo comandante do PSDB, Geraldo Alckmin.

Na noite de sexta-feira (01), Rocha e Alckmin voltaram a se reunir e o encontro aconteceu no Palácio dos Bandeirantes. O principal assunto foi a formação da nova Executiva Nacional do PSDB.

Alckmin quer um fortalecimento nas articulações políticas do Norte e Nordeste, além de ajudar na comunicação do PSDB.

O encontro, registrado por Roberto Rocha nas redes sociais, demonstra mais uma vez que será do senador maranhense o comando do PSDB no Maranhão. Ou seja, está definitivamente descartada a reedição da aliança com os comunistas, uma vez que Roberto Rocha é pré-candidato ao Governo do Maranhão.

E tudo isso é apenas questão de tempo, e pelo visto, bem pouco tempo.

Alckmin no comando do PSDB: Roberto Rocha rindo à toa

por Jorge Aragão

Na semana passada, o presidente Nacional em exercício do PSDB, Alberto Goldman, confirmou a extinção do Diretório Estadual do PSDB, que era comandado pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, mas também deixou claro que a Comissão Interventora, comandada pelo senador Roberto Rocha, deixou de existir.

A decisão foi o suficiente para que Carlos Brandão comemorasse e renovasse a esperança de novamente submeter o PSDB aos caprichos e desejos do Palácio dos Leões. Até mesmo para divulgar, nas redes sociais, uma decisão interna dos Tucanos, Brandão demonstrou toda sua subserviência (reveja).

Goldman, naquela oportunidade, também determinou que a Comissão Executiva Nacional crie uma crie uma Comissão Provisória para o Maranhão, essa comissão é que irá organizar o PSDB maranhense.

Nesta segunda-feira (27), de maneira exclusiva, a jornalista Cristina Lobo confirmou que, depois de resistir por algum tempo, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, decidiu acumular a presidência do PSDB com a candidatura à presidência da República como forma de evitar o aprofundamento do racha no partido e conquistar apoios de outros partidos para sua provável candidatura.

A ida de Alckmin para a presidência do PSDB é o “tiro de misericórdia” na intenção de Carlos Brandão em seguir atrelando o PSDB ao PCdoB. Já o senador Roberto Rocha, esse está sorrindo à toa.

Roberto Rocha é amigo pessoal de Alckmin. Foi justamente o governador de São Paulo o maior incentivador de Rocha para voltar ao ninho Tucano. Além disso, a amizade ficou ainda mais estreita nos últimos meses e o senador maranhense é árduo defensor do nome de Geraldo Alckmin para ser o candidato a presidente da República pelo PSDB.

Sendo assim, com a chegada de Alckmin ao comando do PSDB, é apenas questão de tempo para que Roberto Rocha seja nomeado comandante do PSDB do Maranhão e Carlos Brandão deixar a legenda, e, pior, pela porta dos fundos, tendo feito o PSDB se apequenar no Estado.

PSDB está acéfalo no Maranhão

por Jorge Aragão

Se o PSDB não consegue se organizar nacionalmente, imagina no Maranhão. Neste momento, pela decisão recente do presidente Nacional em exercício, Alberto Goldman, o PSDB maranhense está acéfalo, ou seja, sem comando.

Goldman confirmou a extinção do Diretório Estadual do PSDB, que era comandado pelo vice-governador do Maranhão, Carlos Brandão, mas também deixou claro que a Comissão Interventora, comandada pelo senador Roberto Rocha, deixou de existir.

Ou seja, neste instante o PSDB do Maranhão está sem comando e a realidade aqui, retrata bem o momento em que o partido vive nacionalmente.

A decisão foi comemorada por Carlos Brandão nas redes sociais. Só que até para comemorar uma decisão interna do seu partido, Brandão, infelizmente, demonstrou, mais uma vez, subserviência ao Palácio dos Leões. Veja abaixo.

Alberto Goldman determinou ainda que a Comissão Executiva Nacional crie uma Comissão Provisória para o Maranhão, essa comissão é que irá organizar o PSDB maranhense.

A expectativa é que a Comissão Provisória seja confirmada até o fim da semana, Roberto Rocha e Carlos Brandão seguem trabalhando nos bastidores para ver quem leva a melhor e fica com o comando do PSDB no Maranhão.

É aguardar e conferir.

Roberto Rocha no PSDB: ainda precisam de mais alguma coisa???

por Jorge Aragão

É impressionante como alguns asseclas do governador Flávio Dino e do vice-governador Carlos Brandão, ainda tentam criar factoides sobre a ida do senador Roberto Rocha ao PSDB.

Para evitar definitivamente qualquer outra nova mentira sobre o episódio, a Assessoria de Comunicação do senador Roberto Rocha encaminhou à imprensa um farto material que comprova a decisão da Direção Nacional do PSDB e o retorno de Rocha ao partido.

Entre os documentos encaminhados está o protocolo do Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) confirmando que o senador Roberto Rocha está sim filiado ao PSDB, desde o dia 4 de outubro, conforme ficha abonada pelo senador Tasso Jereissati e o governador de São Paulo Geraldo Alckmin.

Em 31 de outubro, o cartório eleitoral da 76ª Zona Eleitoral, em São Luís, recebeu ofício que dá ciência da filiação do senador maranhense. No documento, assinado por advogados-delegados da executiva nacional do partido, comunicava a juíza Maria José França Ribeiro, e solicitava ainda, que o nome de Roberto Rocha fosse incluído na relação dos filiados da legenda.

De igual modo, a comissão provisória foi oficialmente comunicada para que fosse incluído o nome do senador na relação dos filiados e encaminhado ao juízo da 76º Zona Eleitoral. Logo, o procedimento de filiação do senador Roberto Rocha atendeu todas as exigências da lei.

Cabe a comissão provisória do PSDB em São Luís incluir na base de dados a filiação do senador junto ao TSE. A ausência temporária do nome dele não implica que Roberto Rocha não esteja filiado ao partido.

Sendo assim, Roberto Rocha, como novo comandante do PSDB, mais do que comprovado, decidiu cancelar a Convenção Estadual do partido, que estava marcada para este sábado (11).

Agora é torcer para que os asseclas de Flávio Dino e Carlos Brandão não precisem de mais alguma coisa para aceitarem o óbvio ululante: Roberto Rocha está de volta ao PSDB e será candidato ao Governo do Maranhão pelo partido, afinal contra fatos, não existem argumentos.

Roberto Rocha é o novo presidente do PSDB no Maranhão

por Jorge Aragão

Como era esperado, o senador Roberto Rocha (PSDB) é o novo presidente do PSDB no Maranhão. O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, confirmou a informação em entrevista à Rádio Difusora AM.

Sebastião Madeira havia ingressado junto a Direção Nacional do PSDB, na semana passada, solicitando a intervenção do partido no Maranhão, até então comandado pelo vice-governador Carlos Brandão. A decisão da Direção Nacional aconteceu na noite de segunda-feira (06).

Ficou definido que além do senador Roberto Rocha assumir interinamente a presidência do PSDB, o partido no Maranhão terá ainda como membros da Comissão Provisória: Sebastião Madeira, Afonso Salgado, Maria do Carmo Souza, Augusto Lago, Zesiel Ribeiro e Ezequiel Soares.

Vale lembrar que Sebastião Madeira pediu a intervenção da Direção Nacional pelo fato de que o atual presidente, Carlos Brandão, insistia na reedição da aliança com o PCdoB de Flávio Dino para 2018. Como o projeto do PSDB para o Maranhão é outro, a solicitação de Madeira foi acatada.

Agora caberá a Roberto Rocha e Sebastião Madeira reestruturarem o PSDB no Maranhão e fazer com que o partido venha forte nas eleições de 2018.

Já Carlos Brandão, vai ter que buscar um novo partido e torcer para que Flávio Dino lhe ajude, e muito, a conseguir um mandato de deputado federal.

Madeira quer intervenção nacional do PSDB no Maranhão

por Jorge Aragão

Desde a chegada do senador Roberto Rocha ao PSDB, boa parte dos tucanos maranhenses ligados ao comunista Flávio Dino seguem atordoados e sem saber ao certo o que fazer.

Já chegou a ser cogitada a possibilidade de que o partido no Maranhão, ainda sob o comando do vice-governador Carlos Brandão, em reunião estadual solicitasse a expulsão de Roberto Rocha. A ideia, mesmo sabendo que não terá jamais o amparo da Direção Nacional, seria apenas para desgastar o desafeto de Flávio Dino.

Entretanto, quem saiu na frente nesta disputa foi o ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira. Aliado de Roberto Rocha, e mais um enganado por Flávio Dino, Madeira nesta semana solicitou junto à Direção Nacional a intervenção do partido no Maranhão.

Madeira demonstrou a verdade sobre o atual comando do PSDB no Maranhão. Para o ex-prefeito, o partido segue sem vida própria e apenas sendo conduzido, como uma canoa, pelas ordens do governador Flávio Dino.

“É nocivo para o PSDB a influência que o PCdoB do Maranhão exerce, relegando nosso Partido ao papel de figurante”, argumentou Madeira em documento encaminhado a Direção Nacional do PSDB.

Além disso, Madeira também pediu que a convenção estadual do PSDB, que deveria fazer retaliação a chegada de Roberto Rocha, seja suspensa.

Agora é aguardar e conferir, mas a tendência é que Carlos Brandão saia bem menor do que entrou e fique na dependência de Flávio Dino para conseguir se eleger em 2018.

Agora é oficial: Roberto Rocha está de volta ao PSDB

por Jorge Aragão

Na tarde desta quarta-feira (04), o senador maranhense Roberto Rocha oficializou o seu retorno ao PSDB, após a traumática saída do PSB, por onde se elegeu senador da República.

O ato de filiação de Roberto Rocha contou com nomes de peso do PSDB, como o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin e o presidente nacional da legenda, o senador Tasso Jereissati. O ex-prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira, foi o único Tucano maranhense presente no evento.

Com a ida para o PSDB, Roberto Rocha definitivamente sacramenta a sua candidatura ao Governo do Maranhão, uma vez que terá o aval da legenda para a disputa.

Resta agora a Roberto Rocha ter a habilidade política para recompor o partido, já que alguns políticos prometem deixar a legenda, e formar uma chapa competitiva para as disputas do Governo e do Senado.

É aguardar e conferir.

Sérgio Frota não “crava” saída do PSDB com chegada de Roberto Rocha

por Jorge Aragão

Único deputado estadual do PSDB em Plenário na Assembleia Legislativa do Maranhão, Sérgio Frota, que também é presidente do Sampaio, preferiu não se posicionar se permanecesse ou não no partido, diante da eventual chegada do senador Roberto Rocha a legenda.

Em entrevista na manhã desta quarta-feira (20), Frota, apesar de dizer que a chegada de nomes aos partidos faz parte do processo democrático, deixou claro que não foi ouvido sobre a chegada de Roberto Rocha e que o partido integra a base do Governo Flávio Dino.

“Dentro do processo democrático, isso faz parte da vida dos partidos. Não fui consultado. Não sei se deputado estadual é importante no PSDB. Mas a minha postura no Maranhão é de apoio ao Governo Flávio Dino”, afirmou.

Sobre sua permanência no PSDB, Sérgio Frota preferiu não se manifestar ainda, pois entende que só deve fazer quando o fato (chegada de Roberto Rocha) efetivamente acontecer. Frota optou pela prudência, até para não se arrepender amanhã do quem for dito hoje. O parlamentar também reconheceu a importância de Roberto Rocha.

“Não trabalho com condicional, sou homem de decisão. Eu não fui ouvido, acho que não acharam necessário. É um senador da República, não tenha dúvida que é um político de peso, mas nós temos no Maranhão uma conjuntura diferente do resto do Brasil. Vamos aguardar o desdobramento, o PSDB é um partido democrático. Eu desde que entrei na política estou no PSDB e acharia salutar ser ouvido, mesmo que não seja decisivo. Vamos esperar o desdobramento para tomar uma decisão”, finalizou.

Ou seja, é melhor aguardar e conferir.

Comitiva do PSDB oficializa convite a Roberto Rocha

por Jorge Aragão

Uma comitiva de dirigentes do PSDB esteve hoje (13) no gabinete do senador Roberto Rocha, em Brasília, para lhe fazer um convite de retorno aos quadros do partido.

Liderada pelo presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), integraram a comitiva os senadores Antonio Anastasia (MG), Ricardo Ferraço (ES), Paulo Bauer (SC), Cássio Cunha Lima (PB) e os deputados Silvio Torres, secretário-geral do partido e Ricardo Trípoli (SP), líder do partido na Câmara.

O senador Tasso lembrou dos serviços prestados por Roberto Rocha ao partido e assegurou pleno apoio ao projeto político que será liderado pelo senador no Maranhão, destacando ainda a participação da liderança histórica de Sebastião Madeira, ex-prefeito de Imperatriz.

O senador Anastasia elogiou a consistência dos projetos do senador no Senado e o senador Ferraço destacou que a chegada de Roberto Rocha ao PSDB corrigiria uma distorção no quadro atual de alianças políticas no Maranhão.

Cassio Cunha Lima lembrou da velha amizade que vem dos tempos de deputado e acentuou as raízes nordestinas que unem os dois parlamentares.

Paulo Bauer, líder do partido no Senado, destacou que a presença de Roberto Rocha viria reforçar a qualidade da bancada tucana no Senado.

O senador Roberto Rocha agradeceu o convite, reafirmando que sempre manteve as melhores relações com o PSDB e seus líderes, e que se sentia como que voltando à própria casa. Nos próximos dias o partido marcará uma data para a assinatura de filiação, que terá a presença dos líderes tucanos, assim como do governador Geraldo Alckmin, que foi um interlocutor permanente nas discussões sobre a volta de Roberto Rocha ao ninho tucano.

Roberto Rocha segue trabalhando em duas frentes

por Jorge Aragão

O senador Roberto Rocha (PSB) segue trabalhando em duas frentes visando as eleições de 2018, quando deseja disputar o Governo do Maranhão. Rocha vai conseguindo abrir a porta para um eventual retorno ao PSDB, mas também não desistiu de permanecer e ser candidato pelo seu partido.

Durante a semana, mais curta pelo feriado, Roberto Rocha conseguiu avançar bem nas duas frentes.

No PSB, depois de perder o comando da legenda em São Luís para o deputado estadual Bira do Pindaré, Roberto Rocha agora conseguiu assumir o comando do partido no Senado Federal.

Rocha assume o posto do senador Fernando Bezerra Coelho, que trocou o PSB pelo PMDB para disputar o Governo de Pernambuco. Com essa modificação, Roberto Rocha passou a ser o novo Líder do PSB no Senado.

Além disso, a saída de Fernando Bezerra pode interferir na eleição interna do PSB, já que a ala do partido em Pernambuco acaba perdendo força e quem ganha mais força é a ala do partido em São Paulo, cujo candidato é Márcio França, vice-governador de São Paulo e bem mais próximo de Roberto Rocha.

Apesar de ver novamente a possibilidade de ser candidato ao Governo do Maranhão pelo PSB, Roberto Rocha também segue escancarando as portas do PSDB para um eventual retorno.

Durante a semana, Roberto Rocha teve um importante almoço com Geraldo Alckmin, governador de São Paulo e o nome mais forte para disputar a presidência da República pelo PSDB. O senador maranhense não só fez questão de postar o encontro, como também já antecipou seu voto para as eleições de 2018 para presidente do Brasil.

E assim Roberto Rocha segue trabalhando em duas frentes, mas com uma única certeza, quer mesmo disputar o Governo do Maranhão.