O efeito Jair Bolsonaro no PSL começa a ser sentido no Maranhão

por Jorge Aragão

É inegável que, até o momento, o nome que mais cresceu e surge como principal adversário do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva (PT), na disputa pela Presidência da República, é o do deputado federal Jair Bolsonaro.

Bolsonaro, de acordo em todas as pesquisas eleitorais já realizadas, seria o adversário o adversário de Lula num eventual 2º Turno. Depois da segunda condenação de Lula e a dúvida da legalidade de sua candidatura, a tendência é um crescimento do nome de Jair Bolsonaro.

Por conta desse cenário, é que Bolsonaro passou a ser assediado por inúmeros partidos, mas depois de namorar com alguns, noivar outros, o presidenciável deve mesmo casar com o PSL. Uma vez que já tem a autonomia do presidente Nacional, Luciano Bivar, para comandar o partido assim que se filiar. A filiação está prevista para o começo de março.

A chegada de Bolsonaro ao PSL deve fazer com que o partido ganhe inúmeros adeptos em todo o Brasil, principalmente visando as eleições de 2018, pois muitos sonham em pegar carona no momento do presidenciável e principalmente com os votos de legenda que o partido deve proporcionar por conta da candidatura de Bolsonaro.

No Maranhão, mais precisamente em São Luís, dois vereadores, ambos pré-candidatos nas eleições de 2018, já confirmaram ingresso no PSL. O jornalista e radialista Marcial Lima sairá do PEN e seguirá para o PSL, que será o mesmo destino de Marquinhos, que sairá do DEM.

E os dois, que foram os primeiros, não devem ser os únicos a buscarem o mesmo partido de Jair Bolsonaro.

Victor Mendes e Mercial Arruda visitam e reafirmam apoio a Roseana

por Jorge Aragão

O deputado federal Victor Mendes e o prefeito de Grajaú, Mercial Arruda, estiveram na quarta-feira (17), visitando a ex-governadora Roseana Sarney.

Além da visita de cortesia, os dois políticos, mais uma vez, ratificaram seus posicionamentos de apoio a pré-candidatura de Roseana ao Governo do Maranhão.

“Viemos fazer uma visita de cortesia a ex-governadora e, obviamente, conversar sobre política e a situação do Maranhão. Na oportunidade, reiteramos que estaremos apoiando a pré-candidatura de Roseana. Foi muito positiva a conversa e sentimos a ex-governadora motivada para a difícil campanha eleitoral deste ano”, afirmou o parlamentar.

Victor Mendes que tem viabilizado algumas emendas parlamentares para Grajaú, colaborando assim com a gestão de Mercial Arruda, assegurou que a parceria seguirá firme em 2018.

“Sabemos das dificuldades que os prefeitos estão encontrando com cortes de verbas e a consequente perda de receitas, mas estamos colaborando na medida do possível e o prefeito Mercial Arruda é um grande amigo e seguiremos dando total atenção para Grajaú também neste ano de 2018”, destacou.

Victor Mendes também fechou uma aliança em São Luís e Grajaú com o vereador da capital maranhense, Marcial Lima, irmão do prefeito Mercial Arruda. O jornalista é pré-candidato a deputado estadual.

“Temos acompanhado o bom trabalho do Marcial Lima na Câmara de Vereadores e entendemos que ele pode melhorar muito o debate na Assembleia Legislativa, por esse motivo estaremos juntos em São Luís e Grajaú”, finalizou.

Lembrando que Victor Mendes buscará a reeleição para o seu segundo mandato como deputado federal e o parlamentar foi o único maranhense a comparecer a todas as sessões da Câmara Federal no ano de 2017.

Audiência Pública para debater chegada do UBER foi adiada

por Jorge Aragão

O vereador de São Luís, Marcial Lima (PEN), confirmou oficialmente que a Audiência Pública que aconteceria na próxima quinta-feira (23), na Câmara de Vereadores, para debater sobre a polêmica chegada do UBER foi adiada e sem ainda uma nova data para acontecer.

Marcial Lima é o autor do requerimento que solicitou a Audiência Pública a pedido dos taxistas da capital maranhense, que querem debater com mais propriedade o Projeto de Lei n° 00/2017, do vereador Paulo Victor (PROS) que trata da “regulamentação da atividade econômica privada de transporte individual remunerado de passageiros”, ou seja, o UBER.

“De acordo com o primeiro secretário da Câmara, vereador Honorato Fernandes, todas as audiências que estavam programadas para esta semana foram adiadas devido a adaptações no plenário da Casa. Lamentamos o adiamento dessa audiência pública, mas, como integrante desta Casa, iremos aguardar e solicitar outra data para a realização dessa audiência pública o mais breve possível. Temos certeza de que essa discussão será de vital importância para esta categoria trabalhadora. Levamos este tema à Câmara Municipal porque acreditamos ser necessário garantir direitos aos defensores de táxis, que lutam, há anos, por melhores condições de trabalho e direito a permissões (placas) para possuírem seus próprios táxis”, destacou Marcial Lima.

Vale destacar que o projeto do vereador Paulo Victor também ainda não foi apreciado pela Casa. Entretanto, nunca é demais lembrar, que a mesma Câmara de Vereadores, no ano de 2015, votou um projeto da então vereadora Luciana Mendes (PTdoB) que barrava a chegada do UBER na capital. O tal projeto não foi sancionado pelo prefeito Edivaldo Júnior.

Resta saber agora qual será o posicionamento desses vereadores, que permanecem na Câmara e que em 2015 foram contra a chegada do UBER em São Luís.

É aguardar e conferir.

Os vereadores que pretendem ser tornar deputados estaduais

por Jorge Aragão

Se existem os deputados estaduais que querem se transformar em federais, como destacamos na postagem anterior, existem também os vereadores que pleiteiam chegar a Assembleia Legislativa.

E os vereadores, ao contrário dos deputados estaduais, não perdem nada disputando o pleito de 2018, afinal se não lograrem êxito na empreitada irão permanecer vereadores, mas já os deputados estaduais que irão tentar vaga na Câmara Federal, se não vencerem irão ficar sem mandato.

Até o momento, existe a possibilidade de pelo menos seis vereadores saírem candidatos para a Assembleia Legislativa. O presidente da Câmara, Astro de Ogum (PMN), deve mesmo ser candidato e com potencial de ser eleito. Além dele, os vereadores Gutemberg Araújo (PSDB), Honorato Fernandes (PT), Josué Pinheiro (PSDC), Pavão Filho (PDT) e Marcial Lima (PEN) podem novamente serem testados nas urnas.

Os dois últimos nomes – Pavão e Marcial – merecem destaques. A eventual candidatura de Pavão Filho é uma tentativa de retorno à Assembleia, onde esteve de 1998 a 2010. Já Marcial Lima, em se elegendo, é o que se poderia chamar de fenômeno das urnas, afinal conseguiu se eleger vereador na primeira eleição e se elegeria deputado dois anos depois, também na primeira eleição.

Vale lembrar que ainda existe a possibilidade do vereador Pedro Lucas sair candidato a deputado federal, isto se o seu pai, o deputado Pedro Fernandes não encarar as urnas novamente.

É aguardar e conferir.

Três vereadores na briga pela vaga de Pedro Lucas na Mesa Diretora

por Jorge Aragão

A partir do dia 02 de março, o vereador Pedro Lucas (PTB) deixará temporariamente a Câmara de Vereadores de São Luís para assumir a presidência da Agência Metropolitana do Governo Flávio Dino.

Pedro Lucas terá a difícil missão de transformar o sonho antigo da Metropolização em realidade. Indiscutivelmente o maior desafio na vida pública do vereador que está no seu segundo mandato.

Com a saída temporária de Pedro Lucas, o primeiro suplente da coligação (PTB e PEN), Joãozinho Freitas (PTB) é quem assumirá a vaga. Entretanto, Pedro Lucas ocupa o cargo de 2º Secretário na Mesa Diretora da Câmara de Vereadores e a vaga ficará em aberto a partir do dia 02 de março.

Três vereadores já estão sinalizando que possuem interesse na vaga que ficará aberta com a saída de Pedro Lucas. Os vereadores Josué Pinheiro (PSDB), Nato Júnior (PP) e Umbelino Júnior (PPS) já estão em “campanha” e na disputa pela vaga. Vale lembrar que Umbelino já integra a Mesa Diretora ocupando o cargo de 3º Secretário, ou seja, se conseguir se eleger para a vaga de Pedro Lucas abrirá uma outra disputa na Mesa Diretora.

Até o momento são três vereadores que estão na disputa, mas pode ainda surgir mais um e/ou dois pretendentes. Alguns vereadores estão defendendo que com a saída de Pedro Lucas quem deveria ocupar a vaga na Mesa Diretora seria alguém da própria coligação (PTN e PEN).

Além de Pedro Lucas, os eleitos por essa coligação foram Marcial Lima e Concita Pinto, ambos do PEN. A coligação que elegeu três vereadores poderia ficar sem representatividade na Mesa Diretora e se a escolha for por Marcial Lima e/ou Concita Pinto, teríamos, enfim, um vereador novato na Mesa Diretora.

É aguardar e conferir.

“Sou candidato ao Senado Federal”, assegura Sarney Filho

por Jorge Aragão

Sarney Filho na Mirante AM. Foto G1: Márcia Carlile

Em entrevista à Rádio Mirante AM, ao programa Acorda Maranhão, apresentado pelo jornalista Marcial Lima, na manhã desta sexta-feira (17), o ministro do Meio-Ambiente, Sarney Filho (PV), confirmou que pretende mesmo disputar uma vaga para o Senado Federal.

“Estou disposto a disputar o Senado Federal. É a primeira vez que afirmo isso numa emissora de rádio, então sou candidato ao Senado e já conto com apoio até mesmo de prefeito e lideranças políticas de partidos ligados ao Governo do Maranhão, como PCdoB e PDT”, assegurou.

Apesar de confirmar que será candidato ao Senado, Sarney Filho assegurou que não deixará de continuar seu trabalho no ministério do Meio Ambiente.

Sarney Filho também falou sobre o futuro político da sua irmã, a ex-governadora Roseana Sarney (PMDB). Para o ministro será muito difícil Roseana não atender o apelo popular e voltar a disputar o Governo do Maranhão.

“Essa é uma decisão dela, mas o sentimento da população é de saudades do Governo Roseana. Nos últimos dois anos de Roseana o Governo do Maranhão cresceu e agora nos dois primeiros anos do Flávio Dino cresceu negativamente. Se essa movimentação espontânea do povo maranhense continuar, dificilmente Roseana deixará de ser candidata, mas essa é uma decisão muito pessoal”, destacou.

Sarney Filho também revelou que a ex-governadora já deixou claro que não quer sair do Maranhão, ou seja, praticamente descartando uma candidatura ao Senado ou mesmo a Câmara Federal.

“Acredito que a Roseana estará sim me apoiando para o Senado Federal, até mesmo porque ela já me disse várias vezes que não quer sair do Maranhão”, disse.

Para finalizar, Sarney Filho, mesmo evitando fazer críticas mais fortes, não deixou de avaliar o Governo Flávio Dino.

“Eu não gosto muito de criticar governos, mas se formos fazer uma comparação do Governo Flávio Dino com o Governo Roseana, o atual governo deixa muito a desejar, principalmente pelas inúmeras promessas que fez”, finalizou Sarney Filho.

São Luís terá 14 novos vereadores

por Jorge Aragão
Pedro Lucas, <a href=

generic que se reelegeu, view e os novatos Concita Pinto e Marcial Lima, todos da mesma coligação” width=”600″ height=”279″ /> Pedro Lucas, que se reelegeu, e os novatos Concita Pinto e Marcial Lima, todos da mesma coligação

A renovação na Câmara de São Luís se aproximou, mais uma vez, dos 50%. Dos 31 vereadores atuais, 17 estarão de volta para mais quatro anos e 14 foram eleitos e assumirão o mandato a partir do ano que vem.

Entre os novatos, destaque para o jornalista Marcial Lima (TV e Rádio Mirante AM) que conseguiu, mesmo com uma campanha sem muitos recursos financeiros, se eleger e ter uma votação expressiva, ficando entre os 15 mais votados em São Luís.

Outras novidades são o sindicalista Cézar Bombeiros, Professor Sá Marques, Edson Gaguinho, Fátima Araújo, Aldir Júnior, Genival Alves, Raimundo Penha, Marcelo Poeta, Umbelino Júnior e Silvino Abreu.

Outros novatos, mas que possuíam representantes recentes na Câmara de Vereadores são: Concita Pinto (esposa de Jota Pinto), Nato Júnior (filho de Nato) e Afonso Manoel (marido de Helena Duailibe).

Os que conseguiram se reeleger, destaques para os três mais votados, Osmar Filho, Astro de Ogum e Pedro Lucas. Além deles, garantiram o retorno a Câmara de Vereadores: Pavão Filho Marquinhos, Beto Castro, Ivaldo Rodrigues, Bárbara Soeiro, Ricardo Diniz, Estevão Aragão, Chaguinhas, Dr. Gutemberg, Josué Pinheiro, Honorato Fernandes, Edmilson Jansen, Chico Carvalho e Pereirinha.

Marcial Lima defende a revitalização do centro comercial de São Luís

por Jorge Aragão

marcial

Um dos centros comerciais mais importantes de São Luís e que proporciona emprego e renda para milhares de pessoas, pills a Rua Grande e todo o seu entorno, sovaldi sale precisa ser revitalizada urgentemente. A solicitação de lojistas, vendedores e consumidores é antiga, mas é ignorada pelas autoridades. Por isso, o candidato a vereador pelo PEN, Marcial Lima, está disposto a concretizar este sonho de revitalização do Centro da capital. Segundo o candidato, revitalizar significa diminuir o índice de desemprego em São Luís.

Para explicar suas propostas de melhorias para os trabalhadores, nesse fim de semana, Marcial Lima realizou uma caminhada por algumas das principais ruas do Centro de São Luís. A concentração ocorreu na Praça Deodoro e contou com o apoio da população que se identificou com a preocupação do candidato do PEN.

“É impressionante a falta de atenção das autoridades com a maior centro comercial de São Luís. Muitas lojas já fecharam as portas, e o índice de desemprego é muito grande. O comércio da Rua Grande e de todo o entorno precisa de uma atenção redobrada dos segmentos da política maranhense”, analisou Marcial.

Durante a caminhada, Marcial Lima conversou com comerciantes e consumidores e ouviu deles reclamações sobre a atual situação do Centro de São Luís. Locais importantes para a economia maranhense como o comércio do Largo do Carmo e do Mercado Central também receberão atenção do candidato do PEN ao ser eleito.

“Não só a Rua Grande precisa urgentemente de infraestrutura. Todo o comércio do Centro deve ser tratado como prioridade. Precisamos dar toda a atenção necessária para o comércio no entorno do Largo do Carmo e no Mercado Central. Vamos reivindicar de forma permanente e até lançar uma campanha para a revitalização do centro comercial de São Luís como bandeira de luta”, explicou.

Para concretizar essa tão aguardada revitalização, Marcial Lima sabe que é importante fazer com que os projetos para a capital maranhense via governo federal, que, atualmente, estão parados em Brasília, sejam colocados em prática. Além dos projetos já existentes, é fundamental criar outros que possam tornar-se mecanismos para criação de emprego e renda.

“Todos deveriam se unir suprapartidariamente para cobrar do governo federal os projetos que já existem para a cidade, mas que estão parados em Brasília. São assuntos como este que vamos debater na Câmara de São Luís. Em outras capitais, o comércio é tratado com muita responsabilidade, é valorizado pela geração de emprego e renda”, afirma o candidato.