“Esse governo é uma lástima”, dispara Lobão Filho sobre gestão de Dino

por Jorge Aragão

O suplente de senador e candidato derrotado ao Governo do Maranhão, Lobão Filho (PMDB), em entrevista, enfim, resolveu se manifestar sobre a gestão do governador Flávio Dino, vitorioso nas eleições de 2014.

Lobão Filho deixou claro que não se manifestou antes por entender que o mais justo seria dar a oportunidade para que Flávio Dino pudesse mostrar serviço, mas depois de mais de dois anos e meio de gestão, o governo é uma lástima para o peemedebista.

“Todos disseram que eu deveria ser o Líder da Oposição e deveria iniciar o combate ao Governo Flávio Dino logo em 2015, mas eu fui enfático e disse que deveríamos dar pelo menos um ano ao governador. Só que esse governo pregou que o Maranhão se transformaria no paraíso, mas até agora nada, toda esperança criada, simplesmente naufragou e o povo tem um sentimento de frustração. Me contive até agora e esperei o resultado, e asseguro que parabenizaria se tivesse dado certo, mas não posso fazer isso, já que esse governo está uma lástima”, afirmou.

Lobão Filho também chegou a comparar o Governo Flávio Dino com o Governo Edison Lobão. Para o peemedebista, mesmo sem dinheiro emprestado do BNDES, o seu pai deixou um legado ao Maranhão, já o comunista se limitou a asfaltar ruas com asfalto de péssima qualidade. Lobão Filho também entende que a maioria das obras entregues por Flávio Dino foram deixadas pela ex-governadora Roseana Sarney.

“O tempo de governo do Flávio Dino é mais ou menos o mesmo tempo que o meu pai teve, o Lobão ficou conhecido como o governador das estradas sem um Real emprestado, ele não tinha dinheiro emprestado do BNDES, não tinha dois bilhões e meio. Governador Edison Lobão fez as maiores escolas do Maranhão, escolas para cinco mil alunos espelhadas em Imperatriz, São Luís, fez o CINTRA, uma escola para doze mil alunos. Governador Edison Lobão construiu a Avenida Litorânea, refez o Teatro Artur Azevedo, então foi um governo profícuo e sem pegar um Real emprestado e ainda pagando as contas de governos anteriores. O que foi que o Governo Flávio Dino fez pelo Maranhão, a não ser um asfaltozinho vagabundo e que é pago a peso de ouro. Não se consegue ver nada, nenhuma grande obra estruturante e tudo que foi feito, foi deixado por Roseana”, finalizou.

Declarações fortes e que demonstram que Lobão Filho pode retornar ao cenário político em 2018.

É aguardar e conferir.

Lobão Filho no jogo

por Jorge Aragão

Adversário de Flávio Dino (PCdoB) nas eleições de 2014 – em que, mesmo nas condições mais adversas possíveis e com uma candidatura construída em cima da hora, obteve mais de 1 milhão de votos -, o ex-candidato a governador Lobão Filho (PMDB) fez esta semana uma revelação que deixou animados os membros do seu grupo político.

“Preparem vossos espíritos, pois a guerra vai começar”, declarou o suplente de senador, abrindo espaço para o debate em grupos de WhatsApp. A princípio, explicou ele, sua intenção é disputar o Senado, estimulando uma candidatura do grupo ao governo.

Mesmo diante do pessimismo de alguns, o ex-candidato a governador mostrou o mesmo ânimo que teve em 2014, quando parecia prestes à vitória contra o comunista. E o raciocínio tem sua lógica de ser.

Segundo o suplente de senador, sua decisão de esperar três anos para começar a fazer o contraponto ao governo de Flávio Dino tem razão de ser nas próprias circunstâncias da eleição passada: Dino entrou nela como favorito e saiu dela com as esperanças da maioria do povo maranhense, que acreditou na história de mudança pregada na campanha.

“Começar a fazer oposição naquele momento, em 2015 ou 2016, seria correr o risco de ser tachado de despeitado. Soaria como choro de perdedor”, avaliou o peemedebista.

Agora, na visão do senador maranhense, o povo já conhece o comunista, começa a mostrar sua decepção com o discurso da mudança e começa, inclusive, a comparar o que o Maranhão tinha até 2014 e que perdeu sob o controle do comunista. “E não é pouca coisa”.

Lobão Filho sabe que esse debate está apenas começando, pretende aprofundá-lo no decorrer dos próximos meses, mas deixa uma pergunta, que, segundo ele, será respondida ao longo deste período: “Por que vocês acham que Roseana está tão animada em voltar a fazer política?”

Estado Maior

Senador Edison Lobão deve disputar vaga na Câmara Federal

por Jorge Aragão

O senador Edison Lobão (PMDB-MA) não deve mesmo tentar renovar o seu mandato no Senado Federal. Entretanto, engana-se quem imagina que o ex-governador do Maranhão vá abandonar a disputa eleitoral.

A tendência é que Edison Lobão concorra a uma vaga na Câmara Federal. A decisão ainda não foi oficialmente tomada, mas esse deve ser o caminho do experiente político para as eleições de 2018.

Só que a família Lobão não ficará sem nenhum pretendente na disputa pelo Senado Federal. O filho de Edison Lobão, o ex-candidato ao Governo do Maranhão e suplente de senador, Lobão Filho (PMDB), deverá sim disputar uma das duas cadeiras para o Senado.

Além de Lobão Filho, também são candidatos ao Senado Federal, pelo menos até o momento, os deputados federais Sarney Filho (PV), Weverton Rocha (PDT), Eliziane Gama (PPS) e Waldir Maranhão (PP), isso sem falar no senador João Alberto (PMDB) que deverá tentar renovar o mandato.

A disputa para o Senado Federal realmente promete ser intensa e a eventual chegada do senador Edison Lobão para a Câmara Federal também promete esquentar a disputa, afinal dependendo do rendimento do ex-governador a bancada maranhense pode sofrer grandes alterações.

É aguardar e conferir.

Roseana e Edinho prestigiam Jademil Gedeon em Coelho Neto

por Jorge Aragão

caminhada-roseana

A coligação Por Amor a Coelho Neto realizou na manhã de quarta-feira (28), see um grande bandeiraço no centro da cidade em apoio ao candidato a prefeito Jademil Gedeon (PMDB) e seu vice Raimundão.

O evento foi prestigiado pelo senador Edinho Lobão (PMDB) e pela ex-governadora Roseana Sarney que foram recebidos logo cedo por várias autoridades lideradas pelo Prefeito Soliney Silva (PMDB).

Ao chegar na Praça Duque Bacelar, eles foram recebidos com festa por uma multidão que os acompanharam em uma grande caminhada pelo centro da cidade.

Roseana simplesmente parou o centro comercial em pleno horário de pico e por onde passava era saudada, cumprimentada e abordada para fotos.

Após a caminhada, um palco aguardava as autoridades que se revezaram em discursos em apoio a Jademil Gedeon.

PMDB do Maranhão segue dividindo opiniões sobre desembarque

por Jorge Aragão

pmdbO PMDB do Maranhão era o único que defendia a permanência do partido no Governo Dilma, stuff mas mesmo após a decisão nacional que a legenda terá que desembarcar do governo petista, and o PMDB maranhense segue dividido.

As lideranças do partido no Maranhão dividem opiniões sobre a permanência do PMDB no Governo Dilma Rousseff. Enquanto a ex-governadora Roseana Sarney aprovou o desembarque (reveja), here o senador João Alberto garante que o PMDB permanece ao lado do governo petista e assegura que esse o encaminhamento do ex-presidente da República, José Sarney.

“Houve uma pequena reunião de lideranças logo após a plenária, e ficou decidido que quem quiser sair dos cargos, sai, quem não quiser, pode ficar. Nós vamos ficar. Eu sou contra o impeachment e o presidente Sarney também. Essa é a posição dele”, declarou João Alberto ao Blog do Gilberto Leda.

Talvez isso explique a ausência de muitos peemedebistas do Maranhão, pois além do presidente de honra da legenda, José Sarney, os senadores João Alberto e Edison Lobão, e os deputados federais João Marcelo Souza, Alberto Filho e Hildo Rocha estavam ausentes.

Já o senador Lobão Filho declarou que é favorável a decisão do PMDB nacional de deixar o Governo Dilma Rousseff.

“Sou favorável à decisão porque não acredito no governo Dilma, que deixou o país em uma crise econômica que somente terá fim com a saída da da presidente. Ela não fez um bom governo nem para o Maranhão e nem para o Brasil”, afirmou Lobão Filho

E assim segue o PMDB do Maranhão, totalmente dividido sobre a decisão de desembarcar do Governo Dilma.

Lobão Filho diz que o Maranhão se arrepende da eleição de 2014

por Jorge Aragão

lobaofilhoDurante a convenção do Diretório Municipal do PMDB de São Luís, look que elegeu o vereador Fábio Câmara como presidente do PMDB da capital maranhense, cialis o senador Edison Lobão Filho assegurou que o Maranhão está arrependido da eleição de 2014.

Lobão Filho também criticou o Governo Flávio Dino e assegura que se o PMDB estivesse no comando o resultado seria outro.

“O Maranhão se arrepende do que aconteceu há um ano. O destino do Maranhão teria sido outro se o PMDB estivesse no comando do Governo do Estado. Infelizmente, seek o povo sofre no interior, na nossa capital, pela falta de um governo que cumpra tudo o que prometeu e faça a esperança do povo prevalecer”, disse.

Lobão Filho acrescentou que, com a derrota nas urnas, houve apenas uma “ruptura temporária” no protagonismo do PMDB na política local. Ele avaliou que o partido voltará mais forte em 2018, após o resultado das eleições municipais deste ano.

“Durante muitos anos demos nossa contribuição efetiva na condução do estado do Maranhão. Nas últimas eleições, houve uma pequena ruptura temporária nesse processo. O Maranhão deu uma desviada, mas vai retornar ao seu caminho que é justo, que é o que o povo merece. O estado entrará de novo no rumo certo”, finalizou.

Vale lembrar que Lobão Filho foi o adversário de Flávio Dino na eleição de 2014. Entretanto, após a derrota o PMDB e a maioria dos peemedebistas se reclusaram e somente agora começam a criticar mais fortemente o Governo Dino.

Durante o primeiro ano do Governo Flávio Dino, apenas o ex-secretário Ricardo Murad e a deputada estadual Andrea Murad foram os únicos peemedebistas que permaneceram na ‘trincheira’ de oposição.

Alguns optaram pelo silêncio sepulcral e a reclusão e teve outros que ainda ensaiaram colocar o PMDB no ‘colo’ do governador.

E assim segue o PMDB do Maranhão, pregando união, mas mais dividido do que nunca e mais perdido que ‘cachorro quando cai do caminhão de mudança’.

Lobão Filho também defende e exige o PMDB na Oposição

por Jorge Aragão

lobao1

Não foi apenas a ex-governadora Roseana Sarney que cobrou, diagnosis durante a eleição do PMDB, um posicionamento mais definido de Oposição dos peemedebistas com mandato diante do Governo Flávio Dino.

O candidato derrotado nas últimas eleições, Lobão Filho, também deixou claro que o PMDB precisa contrapor o Governo Flávio Dino e criticou a atual gestão.

“Nós sofremos uma derrota na última eleição, mas a cada dia que passa recebemos a prova que quem perdeu foi o Maranhão. O governo que aí está, está trazendo infortúnio aos mais de 6 milhões de habitantes no nosso Estado. Em menos de um ano, esse governo já mostrou ser contrário a tudo aquilo que pregou durante a eleição. Criou uma expectativa, uma esperança, uma falsa esperança na verdade”, afirmou.

Lobão Filho assegurou que também cobrará de Dino o cumprimento das promessas de campanha e salientou que o atual momento político favorece o seu grupo que está na Oposição.

“A frustração do povo cresce todos os dias, mas não cresce negativamente só aqui em São Luís. Recebemos diariamente notícias de insatisfação, que vai do pequeno ao grande município do Maranhão. A situação política do Estado mostra que nós temos condição de triunfar na próxima eleição, por causa justamente desse governo fraco que está aí, que defende interesses pouco republicanos de pequenos grupos”, finalizou.

Resta saber se depois do que disse Lobão Filho e Roseana Sarney (reveja), os peemedebistas de mandato irão mesmo fazer seu papel de Oposição ou continuarão com ouvido de mercador e diariamente escutarem o partido e a ex-governadora serem avacalhados pelo governador e seus asseclas.

Até agora, apenas o deputado federal Hildo Rocha e a deputada estadual Andrea Murad tem de fato se posicionado na Oposição ao Governo Flávio Dino, os demais peemedebistas adotaram uma postura omissa.

É aguardar e conferir.

Lobão Filho classifica de equívoco priorizar direitos humanos de presos e não vítimas de ataques em SL

por Jorge Aragão
Lobão quer prioridade à vitimas de ataque na capital

Lobão quer prioridade à vitimas de ataque na capital

O senador Edison Lobão Filho (PMDB) criticou a atuação da Comissão de Direitos Humanos do Senado, search que realizou vistoria hoje no Complexo Penitenciário de Pedrinhas, drug e reuniões com a governadora Roseana Sarney (PMDB), story com representantes da OAB, do Ministério Público e com a presidente do Tribunal de Justiça, desembargadora Cleonice Freire.

Ele afirmou que a comissão deveria ter como prioridade, as famílias das vítimas dos ataques provocados por bandidos há duas semanas na capital. “A prioridade absoluta da comissão tem de ser prioritariamente das vítimas, depois dos policia que foram alvo dessa violência, e no final da fila, os presidiários. Na hora que se faz uma visita para defender os direitos humanos, priorizar os detentos é um equivoco”, afirmou.

Edison Lobão acompanhou a visita da comissão de senadores em Pedrinhas. Até o momento, não há informação a respeito de um posicionamento oficial da Sociedade Maranhense dos Direitos Humanos. A comissão de Direitos Humanos da OAB também não se manifestou.