A “não vinda” de Bolsonaro e o novo momento do PEN no Maranhão

por Jorge Aragão

Nesta semana, a imprensa nacional afirmou que depois de quase seis meses de namoro com o PEN/PATRIOTA, o deputado federal e pré-candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, pode acabar indo parar no PSL.

A informação, pelo excelente posicionamento de Bolsonaro nas pesquisas para 2018, repercutiu nos bastidores políticos e o PEN/PATRIOTA precisa se reorganizar para o pleito eleitoral do ano que vem.

No Maranhão, o ex-deputado Jota Pinto, presidente estadual do PEN/PATRIOTA, não perdeu tempo e reuniu a Executiva Estadual para tranquilizar os membros do partido e assegurar que o momento é de união para o fortalecimento da legenda.

“Tudo que foi pedido ao Bolsonaro foi concedido, mas por fim ele exigiu o comando nacional do partido, o que foi negado pelo nosso presidente Adilson Barroso e o ‘casamento’ ficou complicado. As portas seguem abertas ao Bolsonaro, mas só que sem as interferências nas executivas estaduais. Por conta desse novo momento, eu decidi reuni os membros do partido para prestar esses esclarecimentos e pedir a união de todos, inclusive dos membros da UDN que estavam conosco, para que consigamos atingir a cláusula de barreira, que está sendo imposta pela nova legislação eleitoral”, afirmou Jota Pinto.

Sobre o posicionamento do partido nas eleições de 2018 aqui no Maranhão, Jota Pinto marcou uma assembleia para o mês de março do ano que vem, onde o PEN/PATRIOTA decidirá os rumos da legenda. Dentro do partido existe uma corrente que defende candidatura própria, outra que deseja apoiar a reeleição do governador Flávio Dino e outra que prefere o apoio a ex-governadora Roseana Sarney.

“Iremos fazer um congresso no dia 10 de março, neste dia iremos deliberar se apoiaremos candidatura A ou B, ou se teremos candidatura própria. É um bom tempo para tentarmos unir todos e chegarmos a uma decisão em conjunto”, disse.

Jota Pinto também assegurou que espera contar com a permanência dos dois deputados do partido – Júnior Marreca (federal), que esteve na reunião, e César Pires (estadual) – para as eleições de 2018. O presidente do PEN/PATRIOTA confirmou ainda a filiação do Dr. Gutemberg, vereador de São Luís, na legenda.

“O deputado Júnior Marreca está confirmadíssimo, já o deputado César Pires estava aguardando essa definição do Bolsonaro. Quero crer que ele fique conosco, pois não podemos abrir mão de um político da qualidade dele, é um quadro que nos honra muito. Também teremos alguns reforços para 2018, entre eles o vereador de São Luís, Dr. Gutemberg, que disputará a eleição estadual”, finalizou.

Inegavelmente viverá novos rumos o PEN/PATRIOTA com a confirmação da não vinda de Bolsonaro, mas uma coisa é certa, sem Bolsonaro, Jota Pinto volta a ficar extremamente fortalecido no partido.

PEN estabelece prazo para a chegada de Bolsonaro

por Jorge Aragão

O Conselho Político do Partido Ecológico Nacional (PEN) abriu prazo até dia 11 de dezembro próximo para que qualquer um de seus filiados possa manifestar interesse em ser pré-candidato a presidente da República nas eleições de 2018. A medida foi tomada em reunião ocorrida durante a semana em Brasília, da qual participaram os deputados maranhenses César Pires (estadual) e Júnior Marreca (federal), e o presidente da legenda no Maranhão, Jota Pinto.

Com essa medida, os dirigentes do PEN querem forçar o deputado federal Jair Bolsonaro a oficializar ou não a sua filiação ao partido, já que ele havia manifestado o interesse de disputar a Presidência da República em 2018 pelo PEN, mas até agora não se filiou. “Essa expectativa de ingresso do Bolsonaro gerou uma situação de instabilidade no partido, já que foi acertado previamente que, como presidente de honra, ele teria plenos poderes para deliberar sobre as candidaturas do PEN no próximo ano”, informou César Pires.

Além de estabelecer prazo para a manifestação de filiados, os dirigentes do PEN decidiram que o pré-candidato só poderá falar em nome do partido depois que sua pré-candidatura for avaliada e aceita pelo Conselho Político.

“Esse Conselho reafirma o compromisso incondicional com o respeito democrático às instâncias do partido, respaldadas nos princípios e normas constitucionais”, diz a nota expedida ao final da reunião em Brasília. Um novo encontro foi marcado para o dia 11 de dezembro, data em que haverá uma deliberação sobre a pré-candidatura do PEN à Presidência da República.

Também participaram da reunião o presidente nacional do PEN, Adilson Barroso; o presidente do Conselho Político, deputado federal Walney Rocha (RJ); os deputados Erivelton Santana (BA), Rafael Favatto (ES), Raimundo Santos (PA) e Fred Costa (MG); e o secretário geral Nilton Silva.

PATRIOTA deve ter candidatura própria ao Governo do Maranhão

por Jorge Aragão

A disputa para o Governo do Maranhão deverá mesmo ter mais um candidato. O PATRIOTA (antigo PEN) tende a lançar um nome para disputar as eleições majoritárias maranhenses em 2018.

O assunto já foi tratado mais abertamente em uma reunião da Direção Estadual do PATRIOTA, na última sexta-feira (15), quando o presidente da legenda no Maranhão, Jota Pinto, levantou a possibilidade.

“É uma realidade sim. Já estamos conversando sobre o assunto e a eventual chegada do Jair Bolsonaro ao partido reforça essa tese, afinal ele é o segundo colocado nas pesquisas em todo o Brasil, inclusive no Maranhão, para a presidência da República. Uma pré-candidatura forte nacionalmente, nos obriga a ter um palanque forte no Maranhão”, disse Jota Pinto.

O PATRIOTA deverá ser o novo endereço do deputado federal e presidenciável Jair Bolsonaro, que está exigindo para a maioria dos estados um palanque para a disputa em 2018. Bolsonaro é o segundo colocado nas pesquisas e o seu nome fatalmente fortalecerá uma candidatura no Maranhão.

Além disso, conforme o Blog divulgou com exclusividade, o PATRIOTA, que estava sendo “namorado” para compor o palanque “eclético” do governador Flávio Dino (PCdoB), não poderá fazer aliança com os partidos de esquerda, de acordo com o que diz o seu Estatuto (reveja).

Jota Pinto não quis antecipar nomes, mas já surge um nome muito ligado a Jair Bolsonaro e que deseja disputar as eleições para o Governo do Maranhão, o coronel da reserva José Ribamar Monteiro Segundo, que também já foi destacado aqui no Blog (reveja).

Sendo assim, Flávio Dino perde mais uma legenda no seu palanque “eclético” e a disputa para o Governo do Maranhão deve ganhar mais um candidato, Monteiro Segundo, o Bolsonaro do Maranhão.

É aguardar e conferir.

Novidades no PEN

por Jorge Aragão

O PEN – Partido Ecológico Nacional – voltou a se reunir e apresentou novidades para as eleições de 2018. A legenda segue se reforçando e definindo metas para o ano que vem.

Em reunião realizada na sede da legenda em São Luís, comandada pelo presidente estadual do PEN, Jota Pinto, o PEN confirmou que Alencar Júnior, suplente de vereador na capital maranhense, irá integrar o quadro do partido.

Além disso, outra novidade é que o próprio Jota Pinto, que atualmente integra a equipe do Governo Edivaldo Júnior em São Luís, declarou que vai disputar as eleições do ano que vem, mas desta vez, a pedido da Direção Nacional do PEN, disputará uma vaga para a Câmara Federal.

Jota Pinto já foi vereador de São Luís, deputado estadual e agora tentará ser deputado federal. O PEN atualmente já possui um deputado federal que é Júnior Marreca, mas nas últimas eleições conseguiu eleger dois, já que André Fufuca também foi eleito, mas depois trocou de legenda.

Na Assembleia Legislativa o PEN atualmente possui um representante estadual, que é o deputado César Pires, mas até outubro deste ano deve receber a filiação de mais um deputado estadual.

O PEN seguirá se reforçando para 2018 e definindo metas para o ano que vem. A legenda já iniciou o debate sobre quem apoiará para o Governo do Maranhão, mas até o momento ainda não fechou questão, o que deve acontecer nas próximas reuniões do partido, ouvindo o maior número de lideranças em todo o Estado.

PEN reúne Conselho Político para debater eleições de 2018

por Jorge Aragão

O PEN – Partido Ecológico Nacional – reuniu, em Brasília, o Conselho Político da legenda para começar a debater o direcionamento para as eleições de 2018.

O encontro teve ainda como objetivo o fortalecimento do partido nos Estados, com o intuito de formar o maior número de deputados estaduais, federais, senadores e quem sabe governadores.

O Maranhão esteve presente com o vice presidente do Conselho Político e presidente estadual Jota Pinto, o deputado Federal Júnior Mareca e o deputado estadual César Pires, todos integrantes do Conselho Político.

“Estamos alinhando o direcionamento do partido em todo o Brasil. No Maranhão teremos o desafio de repetir o feito de 2014, quando conseguimos eleger dois deputados federais e fomos o Estado que conseguiu dar maior representatividade para o PEN na Câmara Federal”, afirmou Jota Pinto.

Outras reuniões do Conselho Político do PEN devem acontecer este ano.

PEN segue com forte campanha de filiação em todo Maranhão

por Jorge Aragão

O Partido Ecológico Nacional (PEN), um dos que mais cresceu no Maranhão nos últimos anos, está promovendo uma ampla campanha de filiação no Estado. A campanha de filiação teve início no mês de abril deste ano em Imperatriz, onde ocorreu o primeiro Encontro Regional da legenda que envolveu todos os municípios Região Sul do Estado.

O PEN foi Fundado em 2013 e no Maranhão tem sido bem sucedido nas eleições. Já foram eleitos pela legenda dois deputados federais, um estadual, e mais de 50 vereadores em todo o estado, sendo dois em São Luís. Com a campanha de filiação, o PEN objetiva ampliar o número de filiados e fortalecer o partido.

Já estão programados outros encontros regionais para a Região dos Cocais, Baixada Maranhense e Região Central do Estado. O presidente de PEN no Maranhão, Jota Pinto, acredita que a legenda chegará ainda mais forte nas eleições do ano que vem.

“Até o final deste ano o PEN estará consolidado em todos os 217 municípios do Maranhão, para no próximo ano disputarmos mais uma eleição e sairmos novamente vitoriosos. Venha para o PEN, o partido da Sustentabilidade e o que mais cresce no Brasil”, convidou Jota Pinto.

O partido está convidando a se filiar quem tenha interesse em concorrer nas eleições de 2018 e que defendam a bandeira da sustentabilidade. Os interessados devem se dirigir à sede regional na rua 24 de outubro Monte Castelo, São Luís, pelo telefone 3266-5151, ou procurar a direção do partido nos municípios.

Jota Pinto quer Hilton Gonçalo no PEN para disputar o Senado

por Jorge Aragão

Como já não é mais segredo, o desejo do prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo (PCdoB), de disputar o Senado Federal em 2018, muitos partidos têm procurado o médico para fazer convite de filiação e oferecer garantias para a disputa eleitoral. O mais recente partiu do PEN, através do seu presidente Jota Pinto.

O presidente estadual do PEN, Jota Pinto, revelou que esteve reunido com Hilton Gonçalo e o fez convite para disputar o cargo de senador pelo partido. “Aqui ela tem a garantia e a certeza que disputará o cargo, independente de qualquer outro partido ou composição partidária. Nós vamos ter candidato ao Senado e quero que seja Hilton Gonçalo”, declarou.

Jota Pinto conta que já vem conversando com Hilton Gonçalo há um bom tempo e aguarda a definição do prefeito de Santa Rita, mas que existe uma boa expectativa de filiação.

Hilton Gonçalo ficou empolgado com o convite e agradeceu muito ao presidente Jota Pinto pela confiança, e pelo desejo de caminhar juntos em 2018. “É uma honra receber o convite do PEN, um partido que vem crescendo no Maranhão e tem espaço para conquistar no cenário político local”, afirmou o prefeito de Santa Rita.

No terceiro mandato como prefeito de Santa Rita, Hilton Gonçalo já anunciou que chegou o momento de encarar uma disputa majoritária a nível estadual em 2018 e ele vem se preparando para esse momento. Antes do PEN, os partidos PSC e Novo também já fizeram convites de filiação ao médico.

A rápida passagem de Jota Pinto pela Assembleia Legislativa

por Jorge Aragão

Durante dois dias, segunda (27) e terça (28), Jota Pinto (PEN) voltou a assumir um assento na Assembleia Legislativa do Maranhão em substituição ao deputado Carlinhos Florêncio (PHS), mas pelo compromisso assumido com o prefeito Edivaldo Júnior (PDT), Jota Pinto deixará o parlamento nesta quarta-feira (29) e retornará a Prefeitura de São Luís, ocupando novamente o cargo de secretário de Articulação Política.

Apesar de pouco tempo, a passagem de Jota Pinto merece ser destacada. Além de apresentar alguns requerimentos interessantes, Jota Pinto também se posicionou sobre a imoral proposta de lista fechada para as próximas eleições. Apesar de ser presidente do PEN no Maranhão, Jota Pinto foi coerente e demonstrou ser contrário a infeliz proposta.

“Essa lista fechada é você rasgar o processo democrático do cidadão votar no candidato. Eu sei que para chegar a um mandato é através de um partido, mas se você for fazer uma pesquisa se uma pessoa vota num partido ou em um candidato, 99% votam no candidato. Se na eleição passada já existisse essa lista fechada, nem 50% dos deputados estariam nesta Casa”, destacou Jota Pinto, que entrou com dois requerimentos junto à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa informando aos 18 deputados federais e aos três senadores do Maranhão o posicionamento do seu partido, o PEN, contrário à proposta de voto da lista fechada.

Jota Pinto ainda utilizou o Grande Expediente da Sessão Ordinária desta terça-feira para destacar algumas ações já realizadas pelo prefeito Edivaldo, mesmo diante das dificuldades e da crise instalada no Brasil.

Com a saída de Jota Pinto da Assembleia Legislativa, conforme o Blog já havia antecipado, quem assumirá o mandato durante aproximadamente 121 dias será o deputado Sérgio Vieira (PEN). A posse de Vieira deve acontecer nesta quarta-feira (29).

Em encontro regional, PEN confirma apoio a Weverton para o Senado

por Jorge Aragão

No sábado (25), o PEN – Partido Ecológico Nacional – realizou um grande encontro regional na cidade de Imperatriz. O encontro, que contou com a presença do presidente nacional do PEN, Adilson Barroso, foi realizado na Câmara de Vereadores.

Além de Adilson Barroso, estiveram presentes no encontro, o presidente estadual da legenda, Jota Pinto, os deputados Júnior Marreca (federal) e César Pires (estadual), a presidente do PEN Mulher, a vereadora de São Luís Concita Pinto, o suplente de deputado estadual, Sérgio Vieira, que assume o mandato no parlamento estadual nos próximos dias.

O encontro foi organizado pelo diretório do PEN em Imperatriz, através do presidente Lourival Lima e contou com a presença de políticos de outros partidos, como o deputado federal Weverton Rocha (PDT) e o secretário de Comunicação do Maranhão, Márcio Jerry (PCdoB). No encontro também foi dado posse ao presidente do PEN/Jovem de Imperatriz, o professor Éric, que foi prestigiado por centenas de jovens.

Durante o encontro, o PEN confirmou que deve ter candidatura própria ao Senado, mas como serão duas vagas em disputa, o partido assegurou apoio ao deputado federal Weverton Rocha, que deve disputar a eleição pelo PDT. Weverton agradeceu o apoio recebido.

“Agradeço o apoio que acabo de receber dos companheiros do PEN, deputado Cesar Pires, deputado Junior Marreca, presidente do partido Jota Pinto, vereadora Concita Pinto e Adilson Barroso, da Nacional, durante o Encontro Estadual do partido. Com diálogo franco e pensamento comum de trabalhar pelo Maranhão vamos construir juntos um projeto para 2018”, ressaltou.

Apesar do apoio a Weverton Rocha, o PEN ainda irá discutir o caminho da legenda para 2018 na questão da eleição majoritária.

O presidente estadual Jota Pinto, que confirmou o apoio a Weverton Rocha, destacou a importância do encontro ter acontecido em Imperatriz, pois além de ser a segunda maior cidade do Maranhão, foi uma das cidades onde o PEN cresceu muito. Jota Pinto lembrou que tanto em São Luís como Imperatriz, o PEN conseguiu eleger dois vereadores.

O deputado federal Júnior Marreca fez questão de destacar o crescimento do partido nacionalmente, inclusive participando das discussões na Câmara Federal e salientou a importância dos encontros regionais para o fortalecimento do partido no estado.

Já o deputado estadual César Pires parabenizou a organização do evento e partido no Maranhão. O parlamentar lembrou que o PEN tem conseguido se destacar e além de ter representantes em boa parte das câmaras de vereadores, está representado na Assembleia Legislativa e Câmara Federal, algo que muitos partidos, até mais antigos, não conseguiram.

O presidente do diretório nacional Adilson Barroso destacou o crescimento do partido no Maranhão e no Brasil, destacando o desempenho eleitoral do PEN no Maranhão. Barroso lembrou ainda a importância das eleições do ano que vem, para que seja superado o percentual da cláusula de barreira, caso seja aprovado na reforma política.

Carlinhos Florêncio e Jota Pinto se licenciam e Sérgio Vieira assume na AL

por Jorge Aragão

A partir da semana que vem a Assembleia Legislativa terá, temporariamente, um novo parlamentar. É que o deputado estadual Carlinhos Florêncio (PHS) estará se licenciando no fim desta semana por motivos particulares.

Com a saída de Carlinhos Florêncio quem assumirá a vaga em aberto será o deputado estadual Jota Pinto (PEN). O problema é que Jota Pinto esta integrando a equipe do Governo Edivaldo na Prefeitura de São Luís, ocupando o cargo de secretário de Articulação Política e não deverá permanecer por quatro meses, tempo da licença de Florêncio, no parlamento estadual.

“Seria um enorme prazer retornar a Assembleia Legislativa, mas assumi um compromisso com a população e o prefeito Edivaldo. Sendo assim, entendo que não seria correto de minha parte abandonar essa missão que estamos apenas iniciando. Com isso, iremos assumir, mas logo em seguida também iremos nos licenciar e sem nenhum custo ao erário, que fique claro isso”, explicou Jota Pinto ao Blog.

Com a decisão de Jota Pinto de permanecer na Prefeitura de São Luís, o beneficiado e quem irá efetivamente assumir a vaga de Florêncio durante os próximos quatro meses será o segundo suplente Sérgio Vieira (PEN).

Sérgio Vieira (foto acima) já chegou a assumir o mandato de deputado estadual na legislatura passada, mais precisamente no ano de 2012, quando também era suplente. Naquela oportunidade, Vieira assumiu na vaga do deputado Antônio Pereira que também se licenciou do parlamento estadual.