Jefferson Portela confirma prisão de Nenzim Júnior

por Jorge Aragão

Através das redes sociais, por volta das 6h desta sexta-feira (08), o secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, confirmou a prisão de Nenzim Júnior, principal suspeito da morte do próprio pai, o ex-prefeito de Barra do Corda, Manoel Marino de Sousa, mais conhecido como Nenzim.

Manoel Mariano Júnior, o Nenzim Júnior, é o principal suspeito da execução do pai. Ele inclusive foi candidato a prefeito de Barra do Corda nas últimas eleições. De acordo com a polícia, o crime estaria relacionado a venda de gados da fazenda do ex-prefeito e dívidas de campanha de Nenzim Júnior.

O secretário Jefferson Portela não deu mais detalhes e onde ocorreu a prisão de Nenzim Júnior. A expectativa é que ainda hoje, o preso seja apresentado oficialmente em entrevista coletiva na sede da Secretaria de Segurança.

Daqui a pouco mais detalhes sobre o caso.

Isso pode, meu caro Jefferson Portela???

por Jorge Aragão

O Blog do Jorge Aragão recebeu fotos e um desabafo de um policial militar, que preferiu não se identificar, que ele e outros militares estão sendo vítimas de desvio de função na 15ª Companhia da PM em Grajaú, no interior do Maranhão.

Segundo as fotos e a denúncia, os policiais militares estariam trabalhando como ajudante de pedreiro. A determinação seria do comando da Companhia em Grajaú. Os militares estariam trabalhando durante o período que seria destinado a prática da educação física.

Resta saber se o Comando da Polícia Militar no Maranhão está ciente e concorda com o que está acontecendo, pois ao que parece fica evidenciado o desvio da função dos policiais militares.

Sendo assim, resta ao Blog alertar e perguntar, isso pode, meu caro Jefferson Portela???

ADEPOL divulga moção de repúdio contra secretário Jefferson Portela

por Jorge Aragão

A Associação dos Delegados de Polícia Civil do Estado do Maranhão (ADEPOL) divulgou moção de repúdio em que condena “abusos e desvios de finalidade” praticados pelo atual secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, e manifesta total solidariedade aos delegados Gustavo Tavares Barbosa de Matos, Virgínia Loiola Beserra e Fábio Silva Cordeiro Pessoa. Os dirigentes da entidade afirmam que as autoridades policiais estão sofrendo retaliação por terem exposto as péssimas condições das delegacias no interior do Maranhão.

De acordo com a nota assinada pelo presidente da ADEPOL, Marconi Chaves Lima, o secretário de Segurança determinou a abertura de processos administrativos contra os delegados e também a remoção de Virgínia Loiola e Fábio Cordeiro “em retaliação pelo exercício da profissão e liberdade de expressão”.

Gustavo Barbosa responde a processo disciplinar por informar ao Ministério Público em Imperatriz que o Sistema Integrado de Gestão Operacional (Sigo) estava desativado. Virgínia Loiola desabafou, em sua página no facebook, sobre a falta de condições adequadas de trabalho. Contra Fábio Cordeiro pesa o fato de ter sido despejado do imóvel em que funcionava a Delegacia de Peritoró, mesmo tendo comunicado o atraso de um ano no pagamento do imóvel à Secretaria de Segurança.

Para a ADEPOL, o secretário Jefferson Portela alega que os três delegados comprometeram a instituição policial com suas ações e está “usando de subterfúgios para aplicar punição sem previsão legal, atingindo de morte a honra e a dignidade de pais e mães de família”. “Numa sociedade livre, ninguém está acima de crítica. Não há verdadeira democracia se as pessoas são livres apenas para concordar, nunca para discordar. Não há liberdade se as pessoas são livres apenas para calar e consentir, nunca para divergir”, ressalta a moção de repúdio.

Afirmando que Jefferson Portela faz censura, demonstração de autoritarismo e tentativa de intimidação da categoria funcional dos delegados de polícia civil do Maranhão, a ADEPOL cobra do secretário os meios e recursos materiais e humanos para tirar a Polícia Civil do estado de abandono, na capital e no interior do Maranhão, para combater adequadamente o crime. E alerta que a categoria está mobilizada em apoio aos três delegados e a qualquer outro que venha a ser retaliado, inclusive com a prioritária adoção de medidas legais para coibir e denunciar estas e quaisquer outras represálias contra seus associados.

Clique aqui para ver na íntegra a moção de repúdio

Jefferson Portela desiste de ser candidato em 2018

por Jorge Aragão

O secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela (PCdoB), utilizou as redes sociais para informar que não será candidato nas eleições do ano que vem.

Portela pretendia disputar uma vaga na Câmara Federal e chegou a travar um árduo duelo internamente no Governo Flávio Dino e no PCdoB com o secretário de Comunicação, Márcio Jerry.

Também chegou-se a cogitar, pela dificuldade que será a eleição para deputado federal em 2018 e pelo desgaste na briga com Jerry, que Jefferson Portela seria candidato a deputado estadual.

Entretanto, agora, sem explicar os motivos, o próprio Portela desiste do pleito do ano que vem.

Glalbert solicita reforço na Segurança em Miranda do Norte

por Jorge Aragão

Glalbert Cutrim (PDT), esteve reunido com o Secretário de Segurança Pública do Estado, Jefferson Portela, na manhã desta segunda-feira (23). Participaram do encontro, o vice-prefeito Joubert Sérgio (PSDB), acompanhado de uma comitiva de vereadores de Miranda do Norte.

O deputado fez um breve relato da atual situação que vive a população do município, que tem sentido nos últimos meses, o crescimento da violência em Miranda do Norte, e pediu que algumas ações imediatas sejam tomadas para que a tranquilidade volte ao município.

“Temos ouvido os vereadores que representam o município, e sabemos que algumas ações administrativas podem melhorar o serviço oferecido a população, um deles, é a mudança do Comando, que hoje pertence ao 8º Batalhão de Polícia Militar, em Itapecuru Mirim, e que é o desejo da população que passe para o 23º BPM, em São Mateus, assim como aconteceu com as cidades vizinhas. “ destacou Glalbert.

O vice-prefeito também reforçou as palavras do deputado, e pediu que o município seja visto como uma cidade importante, já que está no caminho da maioria dos maranhenses com destino a capital.

Portela ouviu atentamente o relato do deputado e do vice-prefeito, e garantiu que atenderá o pedido de mudança de Comando. Também determinou que sejam enviados mais quatro investigadores da Policia Civil imediatamente.

Outra medida que deve melhorar a segurança a curto e médio prazo, é a criação do Plano de Segurança do Município e do Conselho de Segurança Pacto Pela Paz, que deve servir como elo entre a sociedade civil e o Poder Público.

Entre as ações previstas pelo Pacto, estão a promoção da paz social, da cultura dos direitos humanos e do respeito às leis. No âmbito da Segurança Pública, o programa prevê ações de promoção do bem estar da população através da efetivação de uma polícia de proximidade.

Ao final da reunião, ficou acertado que um novo encontro entre o deputado, vice-prefeito e vereadores voltará a acontecer em 30 dias, com o intuito de avaliar as mudanças nesse período.

“Gaiolão” de Barra do Corda começa a ser demolido

por Jorge Aragão

Enfim, depois de muita pressão e até a morte de uma pessoa, o Governo Flávio Dino começou a demolir o “Gaiolão” da cidade de Barra do Corda.

A informação foi confirmada pelo G1 Maranhão que, em contato com o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela, teve inclusive acesso a um vídeo confirmando o início da demolição.

Segundo o secretário Jefferson Portela a decisão de demolir o “Gaiolão” é da própria Secretaria de Segurança Pública do Maranhão. Ele disse que todos os presos estão recolhidos na carceragem da delegacia.

Jefferson Portela também adiantou que existem outros “gaiolões” em delegacias no Maranhão, mas estas estão localizadas dentro das delegacias, diferentemente da situação constatada na delegacia de Barra do Corda.

Clique aqui para ver o vídeo no G1 do início da demolição do “Gaiolão”.

“Governo de medíocres, raivosos e desqualificados”, diz Sousa Neto

por Jorge Aragão

O deputado estadual Sousa Neto (PROS) utilizou as redes sociais para responder as agressões desnecessárias do secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela (PCdoB).

Tudo começou pelo fato do parlamentar ter feito uma postagem afirmando que o governador Flávio Dino teria chamado ao Maranhão, o ex-secretário de Segurança do Rio de Janeiro, José Mariano Beltrame, para estancar a sangria e o desgaste no setor, causado pela gestão desastrosa de Jefferson Portela.

A afirmação foi o suficiente para que o secretário Jefferson Portela perdesse o equilíbrio diante da crítica. Portela, também utilizando as redes sociais, partiu para agressões tolas e juvenis contra o deputado estadual. Veja abaixo.

Sem precisar baixar o nível, Sousa Neto respondeu à altura as agressões feitas pelo secretário Jefferson Portela. Veja abaixo.

Vale lembrar que esta não é a primeira vez que Jefferson Portela, ao responder críticas a sua gestão, ultrapassa os limites e agride parlamentares maranhenses (reveja aqui, aqui e aqui).

A emenda ficou ainda pior, meu caro Jefferson Portela

por Jorge Aragão

O secretário de Segurança do Maranhão, Jefferson Portela, contestou na Rádio Mirante AM, a reportagem feita pelo jornalista Alex Barbosa e exibida no Bom Dia Brasil, da TV Globo, na manhã de terça-feira (26), sobre o despejo da Delegacia de Peritoró, conforme o Blog repercutiu (reveja).

Portela afirmou que muitas inverdades foram ditas na reportagem e se resumiu a responsabilizar o Governo Roseana Sarney pelo despejo.

O problema é que o governo anterior foi concluído em 2014, se passaram 33 meses, ou dois anos e nove meses, e o secretário não explicou, por qual motivo durante todo esse período não resolveu o impasse da Delegacia de Peritoró.

Além disso, o próprio colega de partido (PCdoB), o ex-secretário de Segurança e deputado estadual Raimundo Cutrim, deixou claro que o caso de Peritoró não é um caso isolado. Inclusive para Cutrim a culpa é da falta de gestão (reveja).

Para dirimir quaisquer dúvidas, já que Portela alegou que a Delegacia de Peritoró já estava funcionando, o repórter Alex Barbosa retornou a cidade e comprovou, mais uma vez, que quem precisar de uma delegacia, tem que se deslocar a cidade de Codó. Veja abaixo a nova reportagem.

 

Pelo visto era melhor Jefferson Portela ter ficado calado, afinal a emenda ficou bem pior que o soneto.

Veja também: Sindicato dos policiais civis realiza vistoria e encontra irregularidades no MA

Despejo de delegacia: sobrou para Jefferson Portela…

por Jorge Aragão

Infelizmente, mais uma vez, o Maranhão foi alvo de notícias desagradáveis na imprensa nacional. O Bom Dia Brasil da TV Globo, desta terça-feira (26), repercutiu o despejo de policiais civis da delegacia de Peritoró, assunto já abordado pelo Blog na semana passada (reveja).

Por conta da repercussão nacional (clique aqui para ver a matéria do Bom Dia Brasil), o assunto foi parar na Tribuna da Assembleia e um deputado comunista atribuiu a vergonha que o Governo Flávio Dino passou nacionalmente ao secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

O ex-secretário de Segurança e deputado estadual Raimundo Cutrim, inicialmente fez questão de deixar claro que a situação de Peritoró não é um caso isolado, como muitos poderiam imaginar.

“E ouvia hoje pela manhã, no Jornal da Globo, aquele assunto de Peritoró, com relação àquela construção que já vem desde a gestão passada e a Polícia sendo despejada. Isso é triste para nós, no meu caso que sou policial. E temos também outro problema em São Domingos, que lá está sendo despejada também tanto a Civil como, me parece, que a Militar, já há alguns anos”, afirmou.

Cutrim saiu em defesa do governador e fez questão de atribuir toda a culpa ao colega de partido, já que ambos são do PCdoB, Jefferson Portela.

“Mas temos que entender, eu fui Secretário muitos anos e isso não é um problema do governador Flávio Dino, é problema de gestão de Secretário. Porque a Secretaria de Segurança tem um orçamento e com esse orçamento, evidentemente, se bem que naquela época, na minha época era pago pela Secretaria de Administração, então cabe ao gestor, ao Secretário viabilizar esses problemas da sua gestão. O Estado é muito grande, tem 217 municípios, então cada Secretário administra a sua pasta e resolve seus problemas”, declarou.

Raimundo Cutrim, em outro trecho do seu discurso, voltou a culpar a gestão de Portela na Segurança pelo despejo dos policiais da delegacia de Peritoró.

“Mas isso é falta de diligência do gestor. Aí vejo as pessoas dizerem que é o Governador. Não! O Governador é o Governador do Estado, cada pasta tem seus Secretários e eles têm por obrigação moral e profissional de resolver seus problemas. Isso não era para chegar nem no Governador. É um desgaste desnecessário que eu vejo. O Governador, não. Isso aqui é da Secretaria por falta de gestão. É quem tem que resolver suas reformas, é quem tem que resolver seus pagamentos de atrasos”, destacou.

Pelo visto, a mais nova vergonha nacional do Governo Flávio Dino, é de total responsabilidade de Jefferson Portela, ao menos na opinião do colega de partido, Raimundo Cutrim.

Jefferson Portela deve disputar vaga para Assembleia Legislativa

por Jorge Aragão

É consenso dentro da classe política e dos analistas políticos que a eleição para deputado federal em 2018 será uma das mais difíceis dos últimos tempos. Na contramão, a disputa para a Assembleia Legislativa promete não ser tão complicada como em anos anteriores.

Talvez por conta dessa expectativa ou para não mais bater de frente com o colega de partido e também secretário de Governo, Márcio Jerry, que o secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela (PCdoB), deve anunciar nos próximos dias que será mesmo candidato ano que vem, mas agora para a Assembleia Legislativa.

O Blog teve a confirmação que Portela deve desistir da disputa à Câmara Federal e ser candidato a deputado estadual.

A ideia também agradaria a cúpula do Palácio dos Leões, que, para evitar mais desgaste interno entre secretários, estaria disposta a ajudar na caminhada de Jefferson Portela.

Agora é aguardar e conferir.