Sampaio volta a vencer o Cordino e é campeão maranhense

por Jorge Aragão

O time do Sampaio Correa foi o campeão maranhense de futebol em 2017. O título para o time tricolor veio após nova vitória diante do Cordino na noite desta quinta-feira (29), na cidade de Imperatriz.

O polêmico campeonato deste ano terminou com a vitória de virada do Sampaio sobre o Cordino, curiosamente pelo mesmo placar do jogo da ida em São Luís, ou seja, 2×1. Apesar do time de Barra do Corda ter saído na frente do placar, o time tricolor foi melhor durante praticamente todo o jogo e mereceu a vitória.

O Sampaio além de ter entrando em campo com a vantagem do empate, ainda teve a seu favor o fato da decisão ter sido num campo neutro, já que de maneira absurda, a Federação Maranhense de Futebol, com a competição em andamento, decidiu que o Cordino não poderia jogar em casa a final, mesmo tendo decidido o 1º e 2º turnos em Barra do Corda.

Sampaio e Cordino serão os representantes do futebol maranhense na Copa do Brasil e na Copa do Nordeste em 2018. Agora é torcer para que a Federação Maranhense de Futebol possa ter aprendido com os inúmeros erros da competição e consiga fazer um campeonato em 2018 com mais organização e credibilidade.

Rigo Telles quer CPI do Futebol na Assembleia Legislativa

por Jorge Aragão

Se a CPI da Saúde, proposta pelo deputado Wellington do Curso (PP), parece que não será realmente instalada por falta de assinaturas, seriam necessárias 14, agora os parlamentares podem instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito.

O deputado estadual Rigo Telles (PV) propôs nesta terça-feira (27) a criação de uma CPI do Futebol Maranhense. O parlamentar que tem criticado as decisões equivocadas da Federação Maranhense de Futebol, como retirar da cidade de Barra do Corda a decisão do Campeonato Maranhense de 2017, fez a proposta na Tribuna da Assembleia Legislativa.

Rigo Telles disse que começará a recolher as assinaturas nos próximos dias e que quer, no prazo de 120 dias, apurar possíveis irregularidades cometidas pela Federação Maranhense de Futebol (FMF).

Além das eventuais irregularidades cometidas dentro do fatídico Campeonato Maranhense de 2017, Rigo Telles também quer que a FMF faça uma prestação de contas dos recursos públicos recebidos pela entidade. E é exatamente aí que a CPI correrá o sério risco de morrer no nascedouro.

O Blog do Jorge Aragão denunciou que tanto em 2016 como em 2017, o apoio financeiro concedido pelo Governo Flávio Dino, algo em torno de R$ 1,8 milhão, não chegou integralmente aos clubes ou mesmo a Federação Maranhense de Futebol, pois metade desses recursos ficaram com as televisões que transmitiram a competição, TV Guará (2016) e TV Difusora (2017).

Ou seja, as televisões, curiosamente ambas com editorias alinhadas ao governo comunista, ao invés de pagar para transmitir o Campeonato Maranhense, algo que acontece em todo o Mundo, acabaram recebendo recursos públicos para isso. Pior ainda fez a TV Difusora neste ano de 2017, que recebeu quase R$ 900 mil e transmitiu, até o momento, uma única partida da competição.

Por conta desses recursos do Governo Flávio Dino, que ao invés de serem destinados integralmente aos clubes maranhenses, acabaram indo parar em duas televisões ‘ligadas’ ao governo comunista, fatalmente os governistas não irão assinar a CPI.

Sendo assim, a CPI do Futebol, assim como a CPI da Saúde, não conseguirá obter as 14 assinaturas necessárias para ser instalada e será mais uma que morrerá antes mesmo de começar, afinal o Governo Flávio Dino não vai querer explicar a distribuição desses recursos públicos para duas emissoras de televisão.

Othelino sai em defesa do Cordino e da população de Barra do Corda

por Jorge Aragão

Coube ao deputado estadual e presidente em exercício da Assembleia Legislativa, Othelino Neto (PCdoB), sair em defesa da equipe do Cordino, da cidade e da população de Barra do Corda, as últimas vítimas dos desmandos da Federação Maranhense de Futebol (reveja).

Othelino está em Brasília, onde participou de uma reunião com o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Gilmar Mendes, para tratar sobre o fim de algumas Zonas Eleitorais no Maranhão. Só que mesmo à distância, Othelino se posicionou contra a decisão esdruxula da FMF.

O parlamentar, em contato com o titular do Blog, disse que a decisão de retirar a final do Campeonato Maranhense da cidade de Barra do Corda é um verdadeiro absurdo. Othelino também se posicionou nas redes sociais sobre o assunto. Veja abaixo.

Othelino, que retorna ainda hoje a São Luís, deve utilizar a Tribuna da Assembleia, na quarta-feira (14), para tratar do assunto. O presidente em exercício da Assembleia também irá conversar com o prefeito de Barra do Corda, Eric Costa, para saber quais medidas podem ser tomadas para evitar que a cidade e a população sejam prejudicadas.

Já o deputado Rigo Teles, que é da cidade de Barra do Corda, mesmo estando no Plenário da Assembleia nesta terça-feira (13), não comentou o assunto.

Ainda bem para Barra do Corda que o deputado Othelino Neto se posicionou.

Mais uma vergonha para o futebol maranhense

por Jorge Aragão

Definitivamente não existe muita diferença na gestão do atual presidente da Federação Maranhense de Futebol (FMF), Antônio Américo, com a gestão anterior do contestado Alberto Ferreira. As ‘patacoadas’ que mancham e envergonham o futebol maranhense seguem acontecendo em grande escala.

Depois da lambança de um regulamento esdruxulo que fez com que o Campeonato Maranhense ficasse paralisado por quase 40 dias e que fosse necessária uma decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva para resolver o imbróglio criada pela incompetente FMF, eis que você imagina que nada pior poderia acontecer, mas os dirigentes da FMF conseguem se superar e provocar mais uma vergonha para o futebol maranhense.

A Federação Maranhense de Futebol simplesmente muda as regras da competição com a bola rolando e resolve punir o Cordino e toda a população de Barra do Corda, tirando a partida decisiva da competição da cidade, transferindo para a cidade de Imperatriz.

A alegação, que mais parece uma piada de péssimo gosto, é que o Estádio Leandrão em Barra do Corda não pode ser sede da decisão do campeonato por não ter capacidade para um público de dois mil torcedores. O curioso é que o mesmo estádio foi palco das decisões do 1º e 2º Turno do mesmo Campeonato Maranhense.

A FMF depois que o Cordino foi o campeão do 1º Turno, ou seja, com a bola rolando, baixou uma portaria afirmando que a decisão do Campeonato Maranhense só poderia acontecer em estádios com capacidade para dois mil torcedores. Naquele momento estava claro que o Cordino, mesmo sendo o primeiro finalista da competição, seria penalizado e não jogaria a final do Campeonato Maranhense em casa.

O Blog nem discute o entendimento da FMF, pois isso acontece em outros diversos campeonatos pelo Brasil, mas as regras são estabelecidas antes da competição iniciar, antes da bola rolar, não da maneira que foi feita no futebol maranhense, prejudicando deliberadamente o Cordino, após ser o campeão do 1º Turno.

Com a decisão da FMF, o Cordino terá que jogar a partida decisiva do Campeonato Maranhense mais de 300 km distante da sua cidade e da sua torcida por uma decisão esdruxula, injusta e extemporânea dos dirigentes da Federação Maranhense de Futebol.

O primeiro jogo das finais acontece nesta quinta-feira (15), no Estádio Castelão, em São Luís. Já a segunda e última partida acontecerá na semana que vem, dia 22 em Imperatriz.

Resta saber se o Cordino não terá força política e ninguém para brigar pelos interesses da cidade e da população de Barra do Corda. Será que o prefeito Eric Costa permitirá que essa decisão imoral da FMF tire a oportunidade da sua cidade de sediar, pela primeira vez, a final do Campeonato Maranhense???

Será que o deputado estadual Rigo Telles, que jura defender os interesses da cidade de Barra do Corda, e que já se posicionou sobre a vergonha que se transformou o Campeonato Maranhense, também irá aceitar isso calado e sem ajudar o Cordino a buscar os seus direitos na Justiça Esportiva do Maranhão e do Brasil???

É aguardar e conferir, pois se nada foi feito, a cidade de Barra do Corda, toda sua população e a equipe de melhor campanha no Campeonato Maranhense serão prejudicados.

Vergonha do futebol maranhense ganha destaque nacional

por Jorge Aragão

A mais nova vergonha que o futebol maranhense está proporcionando ao Maranhão, como era esperado, começa a ganhar destaque nacionalmente.

Por conta de um regulamento pífio, esdrúxulo e com dúbia interpretação, o Campeonato Maranhense de 2017 foi parar na Justiça Desportiva. A patetice da Federação Maranhense de Futebol (FMF), que teve duas interpretações diferentes para o mesmo regulamento, sendo um em 2016 e outra em 2017, foi destaque no programa Redação Sportv, na manhã desta terça-feira (09).

O imbróglio serviu de piada para os participantes do debate e acaba ajudando a repercutir negativamente o já combalido futebol maranhense. O pior é que tudo isso acontece diante de uma FMF inerte e transferindo a responsabilidade de um problema criado por quem deveria organizar o futebol maranhense.

E o assunto deve ganhar ainda mais espaço na mídia nacional neste semana, já que o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) confirmou para a manhã de quinta-feira (10), o julgamento do recurso do Sampaio contra decisão do TJD (Tribunal de Justiça Desportiva) que entendeu que o regulamento, assim como aconteceu em 2016, precisa beneficiar o primeiro colocado dentro do grupo disputado, até pelo fato de enfrentar adversários distintos.

Uma pena que a estreia de Moto e Sampaio na Série C, realizando o superclássico do futebol maranhense, que acontece no próximo sábado (13), fique relegado para um segundo plano e as atenções maiores do nosso futebol estejam voltadas para a Justiça Desportiva.

Quem paga a conta dessa presepada?

por Jorge Aragão

Neste domingo (07), a maioria dos Estados brasileiros irá conhecer os seus respectivos campeões estaduais de futebol, mas no Maranhão, infelizmente, a realidade é bem diferente.

Apesar de termos tido mudança no comando do futebol maranhense, a bagunça e o descrédito para com o nosso futebol continuam o mesmo. A Federação Maranhense de Futebol continua dando exemplos de como não se fazer um futebol com seriedade e credibilidade.

Por conta de um regulamento pífio, esdrúxulo e com dúbia interpretação, o Campeonato Maranhense de 2017 foi parar na Justiça Desportiva. A cada dia uma nova decisão do TJD ou STJD, tem apenas enlameado ainda mais o já combalido futebol do Maranhão e com isso levando prejuízos enormes para os clubes e torcedores.

O Cordino, que já foi o campeão do 1º Turno e único assegurado na decisão do 2º Turno, chegou a se deslocar de Barra do Corda para São Luís para fazer o segundo jogo da final do 2º Turno contra o Sampaio, quando o TJD deu ganho de causa ao Moto Club e cancelou a partida. Quem arcará com essa despesa de deslocamento e hospedagem do Cordino?

O Moto por sua vez também viajou a Barra do Corda para enfrentar o Cordino neste fim de semana. Só que a partida foi suspensa por uma liminar do STJD. Quem bancará as despesas do Moto com deslocamento e hospedagem?

O Sampaio também jogou e empatou com o Cordino em Barra do Corda em uma partida que pode não ter tido validade alguma. Quem arcará com esses prejuízos?

E os torcedores, esses os mais prejudicados. Os torcedores de Sampaio e Cordino que pagaram e assistiram a um jogo que pode não ter validade alguma. Os torcedores do Moto que se deslocaram até Barra do Corda para acompanhar uma partida que não aconteceu. Quem será responsabilizado por essa presepada?

Tudo isso acontecendo diante de uma Federação Maranhense de Futebol inerte e inoperante, que apenas ajudar a denegrir a imagem do nosso futebol. A FMF parece cruzar os braços e transferir responsabilidade, pela sua total incapacidade, para a Justiça Desportiva resolver.

Os torcedores devem buscar os seus direitos, precisam ser ressarcidos dessa presepada, podem e devem denunciar o fato ao PROCON, que diga-se de passagem, já poderia ter agido em defesa dos torcedores, os consumidores nesse caso.

Já os clubes, infelizmente coniventes e coadjuvantes dessa patacoada, parecem não ter força para se rebelar diante de tamanho absurdo.

Sendo assim, o torcedor maranhense precisará aguardar para saber quem efetivamente irá decidir o 2º Turno contra o Cordino. O episódio é apenas mais um empurrão para que o torcedor maranhense fique em casa, no conforto do seu lar, ao lado de sua família e amigos, acompanhando as demais decisões estaduais pela televisão, se afastando cada vez mais dos estádios e do futebol maranhense.

Isso sem falar que o Governo Flávio Dino destinou dinheiro público ao Campeonato Maranhense. O patrocínio foi de R$ 1,8 milhão para o futebol maranhense, mas apenas a metade ficou com os clubes, pois a outra metade ficou com a Federação Maranhense de Futebol e com a TV Difusora, que deveria ter transmito os jogos da competição, algo que jamais aconteceu.

E assim segue o futebol maranhense, cada vez mais próximo do fundo poço, e o pior é que esse poço parece não ter fundo.

FMF diz que escolha de TV para Estadual foi do Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

Definitivamente as prioridades parecem estar invertidas no Governo Flávio Dino. O Blog na postagem “Um apoio pela metade e cercado de mentiras” já havia abordado a questão sobre um apoio dado ao Campeonato Maranhense pelo Governo do Maranhão.

Naquela oportunidade, foi destacado que apoio dado aos clubes era aproximadamente 50% do valor total divulgado, uma vez que o restante seria destinado para a Federação Maranhense de Futebol (FMF) e com a televisão que irá transmitir os jogos, nesse ano será a TV Difusora.

Já era absurdo saber que o dinheiro que deveria ser efetivamente aos clubes maranhenses, seria “desviado” para pagar uma televisão para transmitir os jogos, quando o correto seria a televisão pagar a FMF e os clubes para ter o direito de transmitir, como acontece no resto do Planeta.

Só que para piorar essa situação e demonstrar qual a efetiva preocupação do Governo Flávio Dino, o presidente da FMF, o advogado Antônio Américo, durante entrevista coletiva, disse que a escolha da televisão foi feita pelo Governo do Maranhão e negou a existência de um contrato com a TV Guará, que outrora era a beneficiada com a mesma política de receber dinheiro público para transmitir jogos do Campeonato Maranhense.

“Não tinha contrato com a TV Guará, nós tínhamos uma promessa de contrato que não foi concluída por uma série de divergências, pequenas divergências. Na verdade nós iríamos fazer esse contrato, mas infelizmente esse ano, a decisão não é minha, eu não tenho o poder de escolher a televisão diante de um patrocínio do governo do Estado. Isso ai foi um acerto que houve, eu acredito entre o governo do Estado e a emissora, mas qualquer emissora que vier tendo o aval do governo do Estado e o governo disser é essa que vai ser, nós assim faremos. Foi uma questão de preferência do governo do Estado, digamos assim em função da amplitude muito maior das imagens para o estado do Maranhão que a TV Difusora tem em relação à Guará”, destacou Antônio Américo. Veja o vídeo abaixo.

A afirmação deixa evidenciado que a escolha da televisão foi feita exclusivamente pelo Governo Flávio Dino. Estranha-se ainda que, mesmo diante do alto valor do contrato (R$ 1,8 milhão), não tenha tido nenhuma licitação para tal apoio.

O mais estranho é que já foram disputados aproximadamente 20 jogos e nenhuma partida, absolutamente nenhuma, foi transmitida até o momento pela televisão beneficiada com a decisão do Governo Flávio Dino.

Num Estado com tantos problemas, a preocupação do Governo Flávio Dino é escolher e pagar, com dinheiro público, uma televisão, empresa privada, para transmitir os jogos do Campeonato Maranhense.

Definitivamente é um governo que inverte os valores e prioridades, além de apostar na total e absoluta inércia do Ministério Público.

Associação dos Cronistas lamenta atitude do Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

Ainda repercute o apoio dado pelo Governo Flávio Dino ao Campeonato Maranhense. O Blog já abordou o assunto na postagem “O apoio pela metade e cercado de mentiras”.

O Blog demonstrou que o Governo Flávio Dino mentiu quando afirmou que destinou R$ 1,8 milhão aos clubes de futebol, quando na verdade o valor será a metade disso, pois a outra metade ficará com a Federação Maranhense de Futebol (FMF) e com a TV Difusora, que receberá dinheiro público para transmitir os jogos, pior ainda deve fazer a transmissão para as cidades onde os jogos acontecem, ou seja, tirando o público do estádio.

Já A ACLEM (Associação de Cronistas Esportivas do Maranhão), emitiu um comunicado lamentando o tratamento que tem sido dado pelo Governo Flávio Dino a imprensa esportiva maranhense. No lamento feito pelos cronistas, é destacado que a ACLEM sequer foi convidada para solenidade que sacramentou o tal apoio do Governo Flávio Dino aos clubes maranhenses, FMF e TV Difusora. Veja abaixo.

O LAMENTO que nos referimos, é que mais uma vez o Governo do Maranhão não deu nem bola para a Imprensa Esportiva de nossa terra, evitou de todas as formas o diálogo.

Já é o terceiro ano que ocorre isso, imaginem, é o penúltimo ano de Flávio Dino, como Governador, e até hoje nunca abriu um canal de entendimento com este importante segmento social, ano que vem já será um ano eleitoral, e gestor candidato a reeleição não poderá haver publicidade, CONCLUSÃO; ficamos a administração toda fora do relacionamento com o governo.

Para que o nosso seguidor entenda o que queremos dizer, é o seguinte: nesta semana, precisamente segunda-feira, foi assinado contrato com o futebol maranhense via FMF/Clubes, e a Imprensa Esportiva, o pulmão pelo qual respira o esporte, o futebol, sequer foi convidada para a divulgação institucional da parceria.

Nós que já acompanhamos outras administrações no passado, bateu saudades. Todas tivemos o respeito e reconhecimento, enquanto que a atual gestão é a mais difícil no que se refere ao relacionamento com a imprensa esportiva. Vida que segue, Governador Flávio Dino, nem podemos dizer que o Governo marcou um gol de placa.

E assim segue o Governo Flávio Dino, desagradando um número cada vez maior de pessoas que acreditaram nas mudanças propagadas.

Tudo pronto para o Campeonato Maranhense Futebol

por Jorge Aragão

Neste fim de semana terá início o Campeonato Maranhense de Futebol 2017. A competição será aberta no sábado (21) com três partidas e um jogo isolado no domingo (22). O Estadual 2017 terá a presença oito times – Moto Club (atual campeão), Maranhão Atlético Clube, Sampaio Correa, Santa Quitéria, Imperatriz, São José de Ribamar, Cordino e Americano.

A fórmula de disputa de 2016 será repetida em 2017, com dois turnos. O primeiro é disputado com jogos de ida e volta dentro dos grupos na primeira fase, com os dois melhores de cada fase se classificando para as semifinais. No segundo turno serão confrontos únicos na etapa de classificação e contra equipes do outro grupo. Novamente os dois melhores de cada grupo avançam.

Apenas um time é rebaixado e o campeão e vice garantem vagas nas copas do Nordeste e do Brasil de 2018. A competição vale uma vaga também para a Série D da próxima temporada, pois em 2017 os representantes serão MAC e Cordino, lembrando que Moto e Sampaio vão disputar a Série C.

Sábado
Imperatriz x São José – 19h15 – Estádio Frei Epifânio em Imperatriz
Cordino x Moto Club – 15h45 – Estádio Leandrão em Barra do Corda
Sampaio x Santa Quitéria – 16h30 – Estádio Castelão em São Luís

Domingo
Maranhão x Americano – 16h Estádio Castelão em São Luís

Eu já sabia: Moto Club campeão maranhense de 2016

por Jorge Aragão

motoUm título mais do que justo e merecido. O Moto Club, there depois de oito anos, search foi campeão maranhense de futebol de 2016, na noite desta quarta-feira (18), após vencer o Sampaio por 2×1, no Estádio Castelão.

Depois de vencer o 1º Turno com sobras, o Moto, após perder a primeira partida, precisava vencer o clássico e venceu, conquistando o 2º Turno e de “ponta a ponta” o Campeonato Maranhense de 2016.

O Moto Club fez 1×0 através do volante Felipe Dias, mas o Sampaio chegou ao empate com Edgar. No segundo tempo, numa penalidade mal marcada, o meia Marcos Paulo, um dos melhores jogadores do Moto, fez o gol do título.

Parabéns a nação rubro-negra pelo título, afinal o CAMPEÃO VOLTOU !!!!