Operação Pegadores: Wellington deixa Governo Flávio Dino em “saia justa”

por Jorge Aragão

Desde que foi deflagrada a Operação Pegadores, da Polícia Federal, que atingiu em cheio o Governo Flávio Dino, o governador comunista tem se preocupado em atacar os órgãos de controle, principalmente a PF, mas também se diz pronto a colaborar com quaisquer esclarecimentos.

Diante dessa, digamos, boa vontade do governador Flávio Dino, o deputado estadual Wellington do Curso, de maneira perspicaz, fez uma proposta que deixou o Governo Flávio Dino numa verdadeira “saia justa”.

Wellington fez uma série de questionamentos que o Governo Flávio Dino não esclareceu e, por conta dessas dúvidas, o parlamentar irá pedir a convocação do secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, que, segundo a superintendente da Polícia Federal no Maranhão, Cassandra Ferreira Alves, tinha conhecimento da tal folha complementar.

“Queremos saber por qual motivo Rosângela Curado foi demitida, quais os reais motivos de sua demissão. Como ela não era digna de continuar sendo secretária adjunta da Saúde, mas era digna de ser prefeita de Imperatriz? Lembrando que o governador fez campanha para ela em Imperatriz. São realmente muitas dúvidas e o ideal seria a presença do secretário Carlos Lula para fazer esses esclarecimentos”, disse Wellington do Curso.

Indiscutivelmente a proposta deixa o Governo Flávio Dino numa verdadeira “saia justa”, afinal se negar o pedido na Assembleia, através da sua base governista, o comunista vai está dando provas de que essa “boa vontade” em esclarecer os fatos não passa de um jogo de cena. Já se permitir a ida de Carlos Lula ao parlamento, poderá complicar ainda mais o seu governo. Ou seja, se ficar, o bicho pega, se correr, o bicho come.

E agora, meu caro Flávio Dino???

Dino volta a cobrar lista fantasma e parte novamente para cima da PF

por Jorge Aragão

Utilizando as redes sociais, nesta terça-feira (21), o governador Flávio Dino comentou mais uma vez sobre a Operação Pegadores da Polícia Federal, deflagrada na semana passada e que atingiu em cheio a sua gestão.

O comunista partiu novamente para o ataque contra a Polícia Federal e voltou a cobrar a divulgação da lista de servidores fantasmas, que, segundo a PF, seriam algo em torno de 400 pessoas.

Dino volta a insinuar que a investigação foi política e midiática. O governador também afirmou que a “sorveteria” foi inventada e questiona se a tal lista também não teria sido inventada pela Policia Federal.

Sobre a lista, o governador afirmou já ter oficialmente pedido duas vezes e ainda não recebeu. Vale lembrar que a juíza federal Paula Souza Moraes, respondendo pela 1ª Vara Criminal do Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, já deferiu o pedido feito pela Procuradoria Geral do Estado (PGE). Só que estranhamente, segundo o próprio governador, a tal lista não chegou no Palácio dos Leões.

É aguardar e conferir o desdobramento das Operação Pegadores, pois para o azar do governador, o empresário Antonio Nogueira, sócio-proprietário da Quality Serviços Médicos Ltda – uma das empresas alvo da Operação Pegadores, já confirmou o pagamento a servidores fantasmas e funcionamento de empresas de fachada, como divulgou o jornalista Gilberto Leda em seu blog (veja aqui).

Pelo visto, Flávio Dino parecer ter cutucado a onça, no caso a Polícia Federal, com vara curta.

Manuela D’Ávila: complicando a aliança PT/PCdoB no Maranhão

por Jorge Aragão

O PCdoB realizou neste fim de semana o seu 14º Congresso Nacional e oficializou a pré-candidatura à Presidência da República da comunista Manuela D’Ávila. O encontro inclusive contou com a presença do governador do Maranhão, Flávio Dino.

É tolice não imaginar que essa candidatura não interferirá na sonhada aliança, por Flávio Dino, entre os comunistas e o Partido dos Trabalhadores. Dino quer Lula no seu palanque, afinal deseja tirar proveito do potencial eleitoral do petista, mas pelo visto terá que se contentar mesmo com Manuela D’Ávila.

A pré-candidata do PCdoB deixou claro, no Congresso Nacional, que quer mesmo disputar a Presidência da República e descartou qualquer possibilidade de ser vice de Lula nas eleições do próximo ano.

Ninguém se lança candidato para ser vice. Nós lançamos candidatura para eu ser candidata à Presidência da República. Apesar disso, defendemos a candidatura de Lula em 2018”, afirmou Manuela.

A pré-candidatura do PCdoB, para muitos, é a justificativa que Lula esperava para optar por uma neutralidade no Maranhão. Aliado e grato pelo apoio dado pelo ex-presidente José Sarney quando comandou o Brasil, reconhecimento feito em setembro antes da Caravana do PT visitar São Luís, Lula não deverá subir nem no palanque de Flávio Dino e nem de Roseana Sarney.

Não ter Lula no seu palanque é inegavelmente um fator ruim para a candidatura do comunista e pode piorar se o PT partir para uma candidatura própria ao Governo do Maranhão.

É aguardar e conferir.

A cara de pau sem limites e impressionante de Flávio Dino

por Jorge Aragão

Chega realmente a impressionar a cara de pau do governador Flávio Dino, algo jamais visto no Maranhão. Depois de autorizar a emissão de uma Nota mentirosa, tentando, como de costume, responsabilizar outras gestões pelos seus erros, o próprio comandante do Governo da Mudança também responsabiliza, mesmo que indiretamente, outras administrações pela corrupção encontrada pela Polícia Federal na sua gestão.

Utilizando as redes sociais, Flávio Dino afirmou que “o modelo que herdamos foi que originou as operações da Polícia Federal”. Só que o problema não está exclusivamente no modelo, mas sim em quem comanda esse modelo.

Será que foi Roseana Sarney ou Ricardo Murad que nomearam Rosângela Curado como secretária adjunta do Governo Flávio Dino??? Será que foi alguém da “Oligarquia Sarney” que nomeou esses mais de 400 servidores fantasmas denunciados pela Polícia Federal???

Ficou claro na entrevista coletiva dos delegados da Polícia Federal que estão à frente da investigação que os desvios de recursos, apurados na Operação Pegadores, fora iniciado em 2015, quando o governador era Flávio Dino. “São crimes novos, iniciados em 2015”, disse o delegado Wedson Cajé.

Flávio Dino também tenta se eximir de quaisquer culpa quando afirma: “jamais compactuamos com qualquer má aplicação de recursos públicos. Sempre tomamos todas as providências administrativas quando erros foram detectados”.

Só que Dino não explicou o motivo de manter Luiz Marques Barbosa Júnior no comando da Superintendência de Acompanhamento a Rede de Serviço, divisão da Secretaria de Saúde do Maranhão, responsável pelas tratativas com as entidades do Terceiro Setor e responsável pela gestão das Unidades Hospitalares.

A deputada Andrea Murad ainda alertou que Luiz Júnior era condenado pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão a devolver R$ 7 milhões, justamente por irregularidades cometidas quando foi secretário de Saúde de Coroatá. Só que Flávio Dino não deu a mínima, fez ouvido de mercador e assumiu o risco da indicação.

Se é tão zeloso meu caro governador, como afirmou, o mais prudente não seria evitar a nomeação de alguém pata um setor cujo ele já sofreu uma condenação por irregularidades??? O resultado é que Luiz Júnior foi preso e considerado o “braço direito” de Rosângela Curado no desvio dos recursos, segundo a Polícia Federal. Lembrando que nenhum e nem o outro foram nomeados por Roseana e Ricardo, mas sim pelo próprio Flávio Dino.

Ainda tem mais governador, é bom ouvir atentamente o que diz a superintendente da Polícia Federal no Maranhão, Cassandra Alves, para depois, mais uma vez, não “chorar o leite derramado” e de maneira tola e covarde responsabilizar os outros pelos erros da sua gestão. Veja abaixo.

Pelo menos um discurso Flávio Dino não usa mais, já que antes afirmava que ninguém da sua gestão havia sido preso, mas agora mudou o mote, e afirmou: “mas o fato objetivo é que não tenho nenhum problema pessoal na Polícia ou na Justiça. E assim continuarei”, finalizou.

Resta saber até quando? Afinal a palavra de Flávio Dino, depois que virou governador, ficou igual a uma nota de R$ 3,00, pois tudo que condenava antes, repete agora sentado na cadeira poderosa do Palácio dos Leões.

Andrea Murad bem que avisou, mas Flávio Dino insistiu em não ouvir

por Jorge Aragão

Um dos presos na Operação Pegadores da Polícia Federal, deflagrada nesta quinta-feira (16), e que atingiu em cheio o Governo Flávio Dino, é Luiz Marques Barbosa Júnior.

O nome pode parecer estranho para alguns, mas quem acompanha os discursos da deputada estadual Andrea Murad, fatalmente lembrará que, por diversas vezes, a parlamentar não só alertou o Governo Flávio Dino para a nomeação dele, como fez o que podia para essa nomeação não acontecer.

Desde o início de 2015, Andrea Murad alertou o Governo Flávio Dino. A parlamentar afirmava que Luiz Júnior, além da péssima fama como gestor, era Ficha Suja e não poderia assumir nenhum cargo público no Governo do Maranhão.

Andrea Murad afirmou, em 25 de março de 2015, que Luiz Junior havia sido condenado pelo Tribunal de Contas do Estado do Maranhão a devolver mais de R$ 7 milhões e ainda a pagar multa de R$ 700 mil por causa das irregularidades constatadas em sua gestão na Secretaria de Saúde municipal de Coroatá.

O próprio Blog do Jorge Aragão, nessa postagem, fez uma afirmação também alertando a gestão comunista. Veja abaixo.

“Ou seja, o governador Flávio Dino irá manter um gestor para comandar a rede de Saúde do Maranhão, mesmo sabendo que ele foi condenado pelo TCE a devolver R$ 7 milhões aos cofres públicos por irregularidades justamente na área da Saúde. Curioso não?”, questionava o Blog do Jorge Aragão, clique aqui e reveja a matéria na íntegra.

A deputada Andrea Murad não ficou apenas nas palavras, a parlamentar ainda protocolou, no início de abril, uma representação na Procuradoria Geral de Justiça contra o governador Flávio Dino. A deputada pediu que à PGJ apurasse a conduta qualificada como improbidade administrativa praticada por Flávio Dino, referindo-se à nomeação de Luiz Júnior.

Segundo a Polícia Federal, Luiz Júnior era o “braço direito” da ex-secretaria adjunta da Secretaria de Saúde, Rosângela Curado, também presa na Operação Pegadores.

Mesmo com o currículo invejável e o alerta de Andrea Murad, Luiz Junior ainda foi no Governo Flávio Dino, o Chefe da Superintendência de Acompanhamento a Rede de Serviço, divisão da Secretaria de Saúde do Maranhão, responsável pelas tratativas com as entidades do Terceiro Setor e responsável pela gestão das Unidades Hospitalares.

O resultado não podia ser outro, mas bem que Andrea Murad avisou, só que Flávio Dino insistiu em não ouvir.

Qual a justificativa, meu caro Flávio Dino???

por Jorge Aragão


 
No cenário político aqui no Maranhão, um dos episódios mais comentado no início da semana foi a chegada do governador Flávio Dino, no helicóptero da Segurança Pública, a cidade de Anapurus.

Inicialmente já se percebe, logo de cara, mais uma incoerência do governador. Flávio Dino sempre criticou esse tipo de prática em gestões anteriores, mas acabou fazendo o uso de um helicóptero, que deveria estar combatendo o crime, para fazer política em Anapurus.

Entretanto, para muitos a situação ultrapassou a questão apenas da moralidade e chegou a ilegalidade. Juristas ouvidos pelo Blog entendem que Flávio Dino cometeu uma improbidade ao conceder uma carona ao ex-ministro do Turismo e ex-deputado federal, Gastão Vieira (PROS).

Ao conceder carona a Gastão Vieira no helicóptero da Polícia Militar do Maranhão, o comunista teria cometido uma ilegalidade clara, afinal Gastão Vieira não faz parte do Governo Flávio Dino, não tem mandato, não é piloto e muito menos pertence a briosa PM do Maranhão.

Sendo assim, fica o questionamento: qual a justificativa para essa carona supostamente improba, meu caro Flávio Dino???

Resultados eleitorais desmentem asseclas de Flávio Dino

por Jorge Aragão

Os asseclas do governador Flávio Dino tentam, em vão, desvirtuar a realidade dos fatos e principalmente dos números eleitorais. A ideia é passar a imagem de que o arrogante e prepotente comunista é um verdadeiro espoca urna, mas a realidade é bem diferente, como será demonstrado agora.

Depois que o senador Roberto Rocha rompeu com Flávio Dino, os asseclas tentam, a toda postagem crítica de Rocha contra o comunista, dizer que o senador é ruim de voto e que o governador um espoca urna. Além de atribuir a eleição de 2016 de Rocha a Dino.

Entretanto, na única eleição que ambos disputaram o mesmo cargo eletivo, em 2006, quando os dois foram candidatos a deputado federal, o resultado mostra exatamente o contrário do que apregoam os asseclas do comunista.

Naquela eleição, Flávio Dino, graças aos apoios fundamentais do então governador José Reinaldo e do então prefeito de Caxias Humberto Coutinho, obteve 123. 597 votos, foram quase 16 mil votos a menos que Roberto Rocha, que foi o deputado federal mais votado com 139.294 votos. Ou seja, no único embate entre ambos, foi Roberto Rocha quem levou a melhor e mostrou ser bom de voto.

Outra crendice dos asseclas de Flávio Dino é atribuir a eleição do prefeito de São Luís, Edivaldo Júnior, ao comunista. Os tolos fazem questão de esquecer que Edvaldo, ao contrário de Dino, jamais perdeu uma eleição. Foi o vereador mais votado de São Luís, na sua reeleição em 2008 e o deputado federal mais votado na capital em 2010.

Os asseclas afirmam, levianamente, que sem Flávio Dino, Edivaldo não venceria João Castelo na disputa pela Prefeitura de São Luís em 2012. Só que não conseguem explicar como o “espoca urna” do Flávio Dino foi derrotado para o mesmo Castelo em 2008. Ora, se Flávio Dino não conseguiu derrotar Castelo em condições de igualdade, como seria capaz de ser determinante para a vitória de Edivaldo contra João Castelo, sentado na cadeira de prefeito??? Ou seja, quem é bom de votos, tanto que jamais perdeu uma eleição é Edivaldo.

Por fim, os asseclas dizem que Roseana Sarney não será párea para o espoca urna Flávio Dino no ano que vem. Só que, mais uma vez, os tolos esquecem que na única disputa direta entre ambos, que aconteceu em 2010, quem venceu foi Roseana e venceu logo no 1º Turno. Ou seja, num confronto direto, quem demonstrou ter votos foi Roseana, não o comunista.

Por fim, vale lembrar que as duas únicas vitórias de Flávio Dino aconteceram em 2006, já destacada na postagem, e 2014. A vitória de 2014, para quem não tem memória ou faz questão de esquecer, o comunista derrotou Lobão Filho, um candidato que jamais havia disputado nenhuma eleição anteriormente e que, corajosamente, entrou na disputa eleitoral na reta final em substituição a Luis Fernando, que desistiu do pleito.

Sendo assim, quem efetivamente precisa mostrar que é bom de voto é Flávio Dino e não quem os asseclas querem diminuir eleitoralmente para agradar o comunista, afinal contra fatos e números, não existem argumentos.

O toma lá dá cá de Flávio Dino e Wellington Dias

por Jorge Aragão

Nesta segunda-feira (13), o governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), foi homenageado, sem merecimento algum, já que nada fez pelo Piauí, com o título de cidadão piauiense.

Entretanto, a resposta para a injusta homenagem possa estar na retribuição da gentileza, também desnecessária, que recebeu no Maranhão o governador do Piauí, Wellington Dias (PT).

No dia 07 de julho deste ano, Wellington Dias foi homenageado na Assembleia Legislativa. Apesar de não ter recebido o título de cidadão maranhense, já que o Regimento Interno só permite para quem possua residência fixa no Estado, o governador piauiense recebeu a medalha do Mérito Legislativo Manuel Beckman, a maior honraria do Poder Legislativo do Maranhão, e também foi condecorado com a mais importante honraria do Executivo maranhense através da Medalha da Ordem dos Timbiras, no grau Grã Cruz.

Naquela oportunidade, Flávio Dino rasgou elogios ao colega governador. “Essa medalha é marcada por um simbolismo. Wellington é para nós uma referência pessoal e também política”, disse o governador Flávio Dino, que completou dizendo que Wellington Dias tem fundamental importância para o desenvolvimento do Nordeste e do Brasil de forma geral.

Aproximadamente um mês após a festa no Maranhão e logo no reinício dos trabalhos da Assembleia Legislativa do Piauí, foi proposto pelo presidente da AL do PI, Themístocles Filho, aliado de Wellington Dias, a homenagem a Flávio Dino (veja aqui).

A homenagem foi efetivada nesta segunda-feira e com Wellington Dias, retribuindo a gentileza, e também rasgando elogios ao colega governador. “Flávio Dino tem uma história pela qual o Brasil inteiro tem admiração. É uma pessoa que trabalha muito integrado com as ações do Piauí”, afirmou o petista sobre o comunista.

É óbvio que nem Wellington Dias fez nada pelo Maranhão e muito menos Flávio Dino pelo Piauí para receberem tais homenagens, mas ninguém pode negar que ambos estavam bem ensaiados no toma lá dá cá do comunista com o petista.

Salvo se os asseclas de Flávio Dino não disserem que tudo, mais uma vez, não passou de mera e grande coincidência.

Flávio Dino deseja boa sorte a Manu e pode perder o PT

por Jorge Aragão

Definitivamente a situação política atual do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), não é nada cômoda, principalmente depois que seu partido confirmou a pré-candidatura à Presidência da República nas eleições do ano que vem.

A pré-candidatura de Manuela D’Ávila pode impedir a aliança do PCdoB com o PT no Maranhão e fazer ruir o plano do comunista de tirar proveito da grande popularidade de Lula em terras maranhenses.

A coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo (veja aqui), destacou nesta quarta-feira que o PT, caso o PCdoB insista na candidatura própria à Presidência da República, os petistas não irão apoiar Dino e lembram que Roseana Sarney confirmou que é candidata. Veja abaixo.

Caso a candidatura de Manuela vá para a frente, o PT já avisou que vai retirar o apoio a Dino, o que pode inviabilizar seu projeto de reeleição. Roseana Sarney anunciou, na sexta (3), que será candidata ao governo do Estado contra ele”. Diz a nota da coluna da jornalista Mônica Bergamo.

Já Flávio Dino, que até então adotava um silêncio sepulcral sobre o assunto. Resolveu se manifestar, e o fez desejando boa sorte a colega comunista Manuela D’Ávila.

É aguardar e conferir, pois teremos muitas novidades pelos próximos meses.

Flávio Dino a caminho do PT ???

por Jorge Aragão

Desde domingo (05), quando o PCdoB confirmou que terá mesmo um candidato à Presidência da República, a comunista Manuela D’Ávila, o governador do Maranhão Flávio Dino optou por um silêncio sepulcral e jamais comentou a decisão do seu partido.

O silêncio de Dino falou por ele e demonstrou o tamanho de sua insatisfação, já que a candidatura própria do PCdoB à Presidência da República, acaba lhe afastando do ex-presidente Lula (PT). Dino esperava contar com o petista no seu palanque no Maranhão, tirando assim proveito da popularidade de Lula no Maranhão.

Flávio Dino sabe que pode até ter o PT no seu palanque, mas com o PCdoB tendo uma candidatura própria à Presidência da República, ele não poderá estar com Lula no palanque.

Por conta dessa dificuldade, é cada vez mais forte os rumores de que Flávio Dino, para sair dessa situação incomoda, poderia deixar o PCdoB e se filiar no PT.

Entretanto, até hoje, o assunto estava apenas nos bastidores políticos. Só que nesta terça-feira (07), o presidente do PT de São Luís, o vereador Honorato Fernandes já adiantou que formulará um convite para que Flávio Dino se filie ao PT.

Com a filiação no PT, Flávio Dino mataria “dois coelhos com uma cajadada só”, afinal garantiria a aliança do PT com o PCdoB no Maranhão e a presença de Lula no seu palanque.

Resta saber se o próprio Flávio Dino, que nunca deu muito espaço ao PT no seu Governo, vai querer se filiar no Partidos dos Trabalhadores e se a Executiva Nacional do PT aceitaria essa filiação, afinal atualmente a situação está bastante cômoda para Lula no Maranhão, mas isso é outra história e assunto para uma nova postagem.