Debate foi equilibrado e o destaque foi o facebook

por Jorge Aragão

candidatos

Nesta sexta-feira (28), case a TV Mirante realizou o único debate entre os candidatos que estão disputando o 2º Turno das eleições municipais em São Luís. O debate foi conduzido pelo jornalista da TV Globo, here Tonico Ferreira, mind e contou com a participação dos candidatos Edivaldo Júnior (PDT) e Eduardo Braide (PMN).

No primeiro bloco (com temas livres), o clima começou quente com trocas de acusações. Braide afirmou que Edivaldo perdeu emendas parlamentares, o que foi negado pelo pedetista. Edivaldo quando perguntou trouxe para o debate o caso Anajatuba, que chegou a ser destaque no Fantástico. Edivaldo afirmou que Braide estava sendo investigado pela Polícia Federal e que um assessor do seu gabinete teria sido preso, o que foi negado por Braide.

O cômico é que todos os dois candidatos, para comprovarem que estavam falando a verdade, mandavam a todo instante os assessores postarem documentos nas suas respectivas páginas.

No segundo bloco (com temas sorteados), foi o mais morno, pois com os temas definidos o debate ficou muito amarrado e só esquentou quando Edivaldo trouxe para o debate a gestão João Castelo, que Eduardo Braide participou, mas mesmo assim sem grande repercussão.

No terceiro bloco (com temas livres), Braide iniciou errado, pois foi perguntando sobre um dos principais pontos positivos da gestão Edivaldo, a questão do transporte público. Já que foi na gestão de Edivaldo que a histórica promessa da licitação do transporte foi efetivada. Além disso, Edivaldo destacou que os ônibus estão com ar-condicionado, Cartão Criança, bilhetagem eletrônica e assegurou que não terá aumento. Braide não fez uma boa pergunta e permitiu Edivaldo levar vantagem nesse quesito.

Depois foram mais algumas trocas de acusações, mas sem nenhum grande destaque.

Como este Blog havia dito anteriormente, um debate entre dois candidatos é muito mais equilibrado, bem diferente do “bombardeio” que Edivaldo enfrentou no primeiro debate. Neste segundo, o que se percebeu foram trocas de acusações e poucas propostas, como a população esperava.

O resumo do debate é que ele não terá nenhuma influência no dia da eleição, nenhum eleitor se decidiu baseado no debate e muito menos um eleitor que jã tinha voto decidido mudará de ideia.

Chegou o dia do tão aguardado debate na TV Mirante

por Jorge Aragão

doiseles

Além do assunto pesquisas eleitorais, help sempre presente em qualquer eleição, online o tema debate entre os candidatos foi um dos mais abordados ao longo desta campanha eleitoral.

O assunto ganhou destaque não só pelo fato do debate no 1º Turno ter sido decisivo para o candidato Eduardo Braide (PMN), find como pelas inverdades ditas pelos opositores do candidato Edivaldo Júnior (PDT) sobre suas participações nos debates.

De maneira tola, os opositores a Edivaldo criaram a estória de que o pedetista teria medo de ir aos debates. Como este Blog já disse anteriormente, Edivaldo, desde o 1º Turno, deixou claro que só iria em debates realizados pelas televisões Mirante e Difusora, e não faltou a nenhum dos que confirmou presença.

Além disso, seria tolice e burrice alguém que tem medo de debate ir justamente no debate de maior audiência e mais aguardado. Além disso, é bom destacar que existe uma diferença enorme entre um debate onde são cinco contra um e outro debate onde é um contra um.

Sendo assim, o encontro está marcado e o debate acontecerá nesta sexta-feira (28), logo após a novela A Lei do Amor, na TV Mirante e com transmissão também da Rádio Mirante AM.

O debate terá a duração de 1 hora e será dividido em três blocos, dois com temas livres e um com tema determinado. Os blocos com temas livres serão o 1º e o 3º, e o bloco com temas determinados com sorteio de temas será o 2º, além disso, no 3º bloco, os candidatos farão as suas considerações finais.

Em cada bloco, os candidatos farão duas perguntas cada. Eles terão 30 segundos para perguntar e um minuto para responder. A réplica será de 1 minuto e a tréplica de 45 segundos. No bloco com tema determinado, o mediador sorteará quatro temas que serão debatidos pelos dois candidatos.

O medidador do debate será o jornalista Tonico Ferreira, da Rede Globo de Televisão que comandou o debate no 1º turno.

Agora é aguardar e conferir.

Como alguém falta a algum lugar que não confirmou presença?

por Jorge Aragão

interrogacaoÉ impressionante como os opositores não param de criar factoides para atacar e atingir o candidato à reeleição de São Luís, remedy Edivaldo Júnior (PDT).

Depois do incoerente factoide sobre Edivaldo só cumprir dois anos de um novo mandato, caso seja reeleito (reveja), agora a nova mentira lançada é que Edivaldo tem fugido e faltado aos debates e/ou entrevistas.

Para mais esse factoide, a resposta é dada com uma simples pergunta: como alguém falta a algum lugar que não confirmou presença?

Edivaldo, desde o 1º Turno, deixou claro que só participaria de dois debates, nas televisões Difusora e Mirante. Na Mirante esteve lá, mesmo sabendo que seria, como foi, o alvo principal de todos os demais participantes. Na Difusora o debate foi suspenso devido a uma ação do candidato Eduardo Braide.

Para o 2º Turno, Edivaldo já deixou claro também que só participará dos dois debates que serão realizados nas televisões Difusora e Mirante.

É importante que alguns compreendam que além da própria campanha eleitoral, Edivaldo segue sendo prefeito e precisa trabalhar, despachando diariamente e tomando decisões em prol da capital maranhense.

Edivaldo, mesmo sem jamais ter confirmado presença, foi criticado por não ter comparecido ao debate do CRM, mas além do erro de criticar alguém que não disse que iria, se comparecesse ao debate do CRM, teria obrigação de participar dos debates da ACLEM (Cronistas Esportivos), da OAB, do CREA e de tantos quantos as entidades de classe resolverem fazer em São Luís. Entretanto, o tempo e a obrigações como prefeito não lhe permitem.

Sendo assim, não tem que se falar em ausência de quem não confirmou presença e muito menos medo de debate, pois se assim o fosse, não marcaria presença no debate do meio de comunicação de maior audiência no Maranhão, que é a TV Mirante.

Eduardo Braide e Fábio Câmara se destacam no debate da TV Mirante

por Jorge Aragão

fotodebate

Nesta quinta-feira (29), decease a TV Mirante realizou debate entre os principais candidatos a disputa pela Prefeitura de São Luís. O debate foi conduzido pelo jornalista da TV Globo, ampoule Tonico Ferreira, e contou com a participação de cinco candidatos – Edivaldo Júnior (PDT), Eduardo Braide (PMN), Eliziane Gama (PPS), Fábio Câmara (PMDB) e Wellington do Curso (PP).

No primeiro bloco (com temas definidos), como era esperado, Edivaldo foi o alvo dos demais candidatos, afinal está na frente das pesquisas e com possibilidade de vencer no 1º Turno. Edivaldo acabou equilibrando o embate com Wellington, mas perdeu o confronto com Braide quando o debate girou em torno do Turismo. Já Braide também foi emparedado por Fábio Câmara sobre a sua gestão na CAEMA, pois não teria inaugurado nenhuma estação de tratamento. Depois dos embates iniciais, o clima arrefeceu.

No segundo bloco (com temas livres), Braide novamente partiu para cima de Edivaldo, onde questionou sobre a situação do Hospital da Mulher, mas dessa vez Edivaldo conseguiu equilibrar o embate. Wellington, além do nervosismo visível, também demonstrou não ter se preparado para o debate, pois não conhecia as regras e quis perguntar para quem já havia sido perguntado.

No terceiro bloco (com temas determinados), foi o mais fraco, os embates entre os candidatos não empolgaram, foi muito amarrado.

No último bloco (temas livres), o clima voltou a esquentar. Edivaldo e Braide voltaram a se confrontar, mas o embate mais forte foi entre Braide e Wellington sobre a área da Educação. Os dois trocaram farpas e ocasionou até um direito de resposta a Braide.

Resumo do debate da TV Mirante

Eduardo Braide – Mostrou conhecimento e segurança, mas em alguns momentos exagerou e passou do ponto. Entretanto, apesar disso foi um dos destaques no debate.

Fábio Câmara – Apesar de estar com a voz rouca, o que lhe prejudicou muito, mostrou desenvoltura e também conseguiu se destacar no debate.

Edivaldo Júnior – Começou nervoso, mas depois se soltou e melhorou. Mesmo tendo sido o alvo de todos os demais candidatos, conseguiu ser melhor do que os seus opositores esperavam.

Wellington do Curso – Demonstrou nervosismo e desconhecimento do modelo do debate. Se preocupou muito em tentar um embate direto com Edivaldo e esqueceu os demais candidatos, isso lhe prejudicou.

Eliziane Gama – Além de nervosa, pareceu apática, tanto que passou quase despercebida no debate, sua participação no debate foi o reflexo de sua campanha.

TV Mirante confirma realização de debate na quinta-feira

por Jorge Aragão

tvmiranteA TV Mirante, buy através do diretor de Mídias Eletrônicas, cialis Rômulo Barbos, case confirmou que o debate que será realizado pela TV Mirante está confirmadíssimo para a próxima quinta-feira (29), logo após a novela Velho Chico.

Rômulo Barbosa, em entrevista ao programa Ponto Final da Rádio Mirante AM, fez questão de deixar claro que a Mirante cumpriu todas as exigências para a realização do debate, inclusive realizando duas reuniões com a presença dos representantes de todos os candidatos.

Sendo assim, não existe nenhum óbice para a realização do debate mais esperado das eleições 2016. Até o momento, o debate será realizado apenas com os quatro candidatos cujo partidos/coligações possuam nove representantes na Câmara Federal, conforme entendimento do TSE, ou seja, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), Eliziane Gama (PPS), Fábio Câmara (PMDB) e Wellington do Curso (PP).

Entretanto, como ficou acertado na reunião com o representante dos candidatos, o número de participantes pode aumentar. Se algum outro candidato atingir 5% na pesquisa IBOPE/TV Mirante, que será divulgada nesta quarta-feira (28), no JMTV 2ª Edição, esse candidato terá participação assegurada no debate.

Mais uma vez o debate na TV Mirante será mediado pelo jornalista Tonico Ferreira, da Rede Globo de Televisão.

É aguardar e conferir.

Desespero: “cursistas” agora acusam Eduardo Braide de “laranja”

por Jorge Aragão

braide

O desespero e o desrespeito definitivamente tomaram conta da campanha de Wellington do Curso (PP). Se no horário eleitoral gratuito no rádio e na TV, advice a coordenação de campanha de Wellington optou por baixar o nível e atacar o prefeito Edivaldo com factoides diários, and os blogs alinhados ao projeto do candidato do PP resolveram atacar todos os demais adversários.

A primeira vítima foi o candidato do PMDB Fábio Câmara. Desde o início da campanha eleitoral o peemedebista estava com a metralhadora ligada apenas para Edivaldo, no rx mas bastou criticar ou repercutir as inúmeras, e graves, denúncias contra Wellington do Curso que passou a ser chamado de “laranja” de Edivaldo. Fábio Câmara não se intimidou e mesmo o Blog não aprovando o estilo de campanha adotado pelo peemedebista, precisa reconhecer que ele seguiu “atirando” nos dois candidatos que ocupam as primeiras colocações.

No dia seguinte ao debate da TV Guará, a própria coordenação de campanha de Wellington do Curso distribuiu release criticando os demais adversários, afirmando que todos agiram como laranja no debate da televisão (reveja aqui).

Nesta terça-feira (27), o desespero e o desrespeito chegou ao auge. Após a TV Difusora confirmar o cancelamento do debate na TV, os “cursistas” nas redes sociais e em blogs partiram para cima do candidato do PMN, Eduardo Braide.

Os “cursistas” criticaram Braide pelo fato dele ter buscado na Justiça Eleitoral o direito de participar do debate e que ele teria feito tudo isso para evitar o debate eleitoral e favorecer Edivaldo Júnior.

O desespero de alguns é tamanho que atropelam e desrespeitam a história e a conduta proba de Eduardo Braide na sua vida política. Braide é indiscutivelmente um dos melhores deputados estaduais, um dos melhores quadros da nova geração e um dos candidatos mais preparados entre os que disputam as eleições municipais. O Blog do Jorge Aragão tem plena convicção que só não está mais bem posicionado nas pesquisas por ter decidido tardiamente disputar a Prefeitura Municipal de São Luís.

Entretanto, se a disputa eleitoral for finalizada mesmo no domingo, 02 de outubro, como alguns institutos de pesquisa afirmam, Eduardo Braide sairá da disputa infinitamente maior do que entrou e, mesmo estando ainda em 2016, ele já é o principal nome para a disputa em 2020.

O Blog do Jorge Aragão se solidariza com o candidato Eduardo Braide pelos ataques baixos que tem sido vítima e entende que o candidato apenas buscou um direito que entendia ter. O Blog também espera que Braide não se intimide com o desespero dos “cursistas” e siga sua trajetória, irretocável até aqui.

Sobre o cancelamento do debate da TV Difusora, o Blog do Jorge Aragão deixa abaixo o vídeo onde oficialmente foi confirmado, infelizmente, o cancelamento do debate. Entretanto, o debate da TV Mirante está mantido e acontecerá na quinta-feira (29), logo após a novela Velho Chico.

A estratégia correta de Edivaldo

por Jorge Aragão

debateAlguns não entenderam e outros, prescription principalmente os adversários, decease chegaram a criticar a ausência do candidato Edivaldo Júnior (PDT) no debate da TV Guará, ask mas a estratégia utilizada por ele foi perfeita.

Serão três debates em três televisões distintas, TV Mirante, TV Difusora e TV Guará. Edivaldo optou em não ir no primeiro e irá nos dois próximos debates, então não pode jamais ser chamado de covarde, pois encarará os demais candidatos na maioria dos debates das televisões.

Além disso, pelos inúmeros compromissos de campanha e a quantidade absurda de debates e entrevistas que os candidatos estão sendo chamados, tem sido natural a ausência de candidatos em entrevistas e debates. Wellington do Curso (PP), por exemplo, faltou na entrevista de O Imparcial.

Entretanto, a não ida de Edivaldo no debate da TV Guará foi estratégica, pois com a sua ausência o foco passou a ser o segundo colocado nas pesquisas, o candidato do PP, Wellington do Curso. A ideia não seria fugir do embate, pois isso será inevitável, mas sim tentar demonstrar a fragilidade do seu, hoje, principal adversário.

A estratégia de fato surtiu efeito, pois se o debate na TV Guará influenciar nas eleições 2016, indiscutivelmente Wellington perdeu bem mais do que ganhou. Foi evasivo na maioria das respostas e enquadrado, por várias vezes, pelos demais adversários.

Sobre o debate na TV Guará, na opinião do titular do Blog, disparado o candidato que mais se sobressaiu foi Eduardo Braide, que conseguiu ser bem superior aos demais candidatos.

Agora, para quem gosta dos debates, é aguardar os que serão realizados pela TV Difusora e TV Mirante.

TV Mirante confirma debate em São Luís

por Jorge Aragão

tv_miranteAgora é oficial, try a TV Mirante irá sim realizar o debate entre os principais candidatos à Prefeitura de São Luís. Em reunião, cure realizada na tarde de terça-feira (20), com os representantes de todos os candidatos o acordo foi sacramentado.

O debate está confirmado para a quinta-feira (29), logo após a novela Velho Chico e terá como mediador, mais uma vez, o jornalista Tonico Ferreira da Rede Globo de Televisão.

Seguindo orientação do Supremo Tribunal Federal, a TV Mirante convidou os quatro candidatos de partidos/coligações com nove representações no Congresso Nacional, ou seja, Edivaldo Holanda Júnior (PDT), Wellington do Curso (PP), Eliziane Gama (PPS) e Fábio Câmara (PMDB).

Além desses quatro candidatos, a TV Mirante convidará os outros candidatos que obtiverem a partir de 5% nas intenções de voto de acordo com a pesquisa IBOPE que será divulgada na próxima quarta-feira (28).

O debate terá 1 hora e 20 minutos e será dividido em quatro blocos. Em dois blocos os temas serão livres e outros dois serão sorteados temas para cada candidato. Um dos temas obrigatórios nos debates promovidos por todas as afiliadas da Rede Globo será o combate à corrupção.

Como existe a possibilidade real da eleição terminar no 1º Turno, o debate está sendo encarado por todos como decisivo para a reta final das eleições 2016, na capital maranhense.

Justiça Eleitoral divulga representatividade dos partidos para efeito de debates e horário eleitoral

por Jorge Aragão

eleicaoA Câmara dos Deputados enviou ofício ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informando o histórico da movimentação de deputados federais entre partidos políticos na atual legislatura. Os dados serão utilizados pela Justiça Eleitoral para definir a representatividade das legendas para fins de debates na campanha de 2016 e também para a distribuição da propaganda no horário eleitoral gratuito no rádio e na televisão, advice que terá início a partir de 26 de agosto.

Confira a tabela consolidada pela Assessoria Consultiva do TSE sobre a representatividade dos partidos políticos, order a partir das informações prestadas no ofício da Câmara dos Deputados ao TSE. Os dados foram corroborados pelas informações registradas no Sistema Filiaweb da Justiça Eleitoral (veja aqui).

Para fins de debate, foram consideradas as migrações de deputados federais não contestadas ou cuja justa causa para a mudança do parlamentar de partido tenha sido reconhecida pela Justiça Eleitoral.

Para efeito de distribuição da propaganda no horário eleitoral gratuito, somente foram consideradas as migrações originárias efetivadas no prazo de 30 dias do registro no TSE do partido criado depois do início da atual legislatura da Câmara dos Deputados.

Pela Resolução TSE nª 23.457/2015, que dispõe sobre propaganda eleitoral, uso e geração do horário gratuito e condutas ilícitas nas eleições de 2016, os debates, transmitidos por emissora de rádio ou de televisão, serão realizados segundo as regras estabelecidas em acordo feito entre os partidos políticos e a pessoa jurídica interessada na realização do evento, dando-se ciência à Justiça Eleitoral.

São considerados obrigatoriamente aptos a participar dos debates que ocorrerem no primeiro turno das eleições os candidatos filiados a partido com representação superior a nove parlamentares na Câmara dos Deputados e que tenham requerido o registro de candidatura na Justiça Eleitoral.

Ou seja, o documento assinado por oito dos noves candidatos à Prefeitura de São Luís, exigindo a participação de todos os candidatos nos debates (reveja), acaba não tendo nenhuma validade.

Pela contagem feita pelo Blog, baseado nos dados da Câmara Federal, apenas quatro candidatos em São Luís possuem direito assegurado de participação nos debates – Edivaldo Júnior (PDT), Eliziane Gama (PPS), Wellington do Curso (PP) e Fábio Câmara (PMDB).

É aguardar e conferir.

Debate deve ser com os nove candidatos a Prefeitura de São Luís

por Jorge Aragão

eleicao

Oito dos nove candidatos assinaram a Representação ao TRE, ambulance para que as emissoras sejam proibidas de chamar apenas os que tenham partidos com representação na Câmara Federal.

Um documento protocolado ontem na Justiça Eleitoral maranhense pode gerar forte polêmica na realização de debates entre os candidatos a prefeito de São Luís. Assinado por oito dos nove candidatos – apenas o prefeito Edivaldo Júnior (PDT) não assinou, mas por que não foi procurado – o documento comunica ao Corregedor Eleitoral que decidiram só participar dos debates se todos os candidatos forem chamados.

De acordo com o candidato do PMN, Eduardo Braide, a Lei Eleitoral 9.504/97 garante esta prerrogativa aos postulantes ao cargo de prefeito. O documento cita o Parágrafo 5º do Artigo 46 da referida lei para justificar o documento protocolado no TRE­MA.

O texto do artigo diz: “Para os debates que se realizarem no primeiro turno das eleições, serão consideradas aprovadas as regras, inclusive as que definam o número de participantes, que obtiverem a concordância de pelo menos 2/3 (dois terços) dos candidatos aptos, no caso de eleição majoritária, e de pelo menos 2/3 (dois terços) dos partidos ou coligações com candidatos aptos, no caso de eleição proporcional.”

Para Braide, está claro no texto que eles têm garantias legais para reivindicar a participação de todos nos debates. “É preciso deixar claro que não estamos reivindicando nada. Estamos comunicando à Justiça Eleitoral que só participaremos de debates com todos os candidatos. E quem decidir selecionar candidatos, perderá fatalmente na Justiça”, disse o candidato do PMN.

O mesmo artigo 46 da Lei 9.504/97 estabelece que as emissoras de rádio e televisão podem realizar debates, obrigando­se a chamar, obrigatoriamente, apenas os candidatos cujos partidos ou coligações tenham número superior a nove deputados na Câmara Federal. Neste caso, apenas os candidatos Edivaldo Júnior (PDT), Eliziane Gama (PPS), Wellington do Curso (PP) e Fábio Câmara (PMDB) estariam aptos a participar dos programas. Às emissoras só chamariam os demais se quisessem.

Braide ressalta, no entanto, que as hipóteses para os convites, previstas no parágrafo 5º garante à maioria absoluta dos candidatos decidir. “O texto é claro, as regras, inclusive as que definem número de candidatos, precisam da aprovação de 2/3 dos candidatos. No caso de São Luís, precisariam de apenas seis, mas nosso documento tem oito assinaturas”, disse.

Segundo Braide, qualquer emissora que insistir em chamar apenas quatro candidatos será acionada judicialmente para que cumpra a decisão documentada na Justiça Eleitoral.

Assinaram o documento, além de Braide, os candidatos Eliziane Gama (PPS), Fábio Câmara (PMDB), Rose Sales (PMB), Wellington do Curso (PP), Valdeny Barros (PSOL), Cláudia Durans (PSTU) e Zeluis Lago (PPL).

(De O Estado)