Bandidos explodem Banco do Brasil de Bom Jardim

por Jorge Aragão

Bandidos voltaram a agir no crime de explosão de bancos no interior do Maranhão. Na madrugada desta quarta-feira (1º), a agência do Banco do Brasil na cidade de Bom Jardim foi explodida.

Cerca de dez homens, por volta das 4h, explodiram dois caixas eletrônicos na agência do Banco do Brasil de Bom Jardim. Os criminosos tentaram explodir um terceiro caixa, mas o explosivo não funcionou.

Na fuga os bandidos ainda tomaram de assalto uma Van e fizeram dois reféns, o motorista e o cobrador do veículo. Apesar da violência do assalto, ninguém ficou ferido com gravidade.

Apesar de ter sido o primeiro assalto a banco em 2017 com explosões, outros dois caixas eletrônicos dos municípios de Barreirinhas (Caixa Econômica Federal) e Tuntum (Banco do Brasil) também foram arrombados. Os bandidos utilizaram maçaricos nos dois casos.

Balanço – O ano de 2016 terminou com uma média de cinco ocorrências criminosas por mês contra agências bancárias em todo o Maranhão. Os dados são do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários do Estado do Maranhão (Seeb­MA).

TJ suspende decisão que proibia fechamento de agencias do BB

por Jorge Aragão

bancoA 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ/MA), em sessão extraordinária nesta segunda-feira (12), acolheu – por unanimidade – pedido de efeito suspensivo interposto pelo Banco do Brasil contra decisão da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, que havia concedido tutela de urgência ajuizado pelo Procon, determinando que fossem mantidas em pleno funcionamento todas as agências da instituição financeira no Estado, abstendo-se o banco de reduzi-las a postos de atendimento.

O agravo de instrumento ajuizado pelo Banco do Brasil foi julgado no colegiado sob a relatoria do desembargador Jamil Gedeon, que – embora estivesse autorizado a apreciar e decidir monocraticamente o pedido – achou mais coerente submeter, em caráter excepcional, a sua decisão aos desembargadores que integram a 3ª Câmara Cível do TJMA, tendo em vista relevância da matéria e a repercussão da mesma na sociedade.

No entendimento do desembargador, o Banco do Brasil não teve a oportunidade de se manifestar previamente no processo, conforme prevê o novo Código de Processo Civil (CPC), que, em seus artigos 9º e 10º, estabelece que não será proferida decisão contra uma das partes sem que seja a mesma previamente ouvida, não podendo o juiz decidir, em grau de jurisdição, com base em fundamento a respeito do qual não se tenha dado, à parte, oportunidade de se manifestar, ainda que se trate de matéria sobre a qual deva decidir de ofício.

Para o desembargador Jamil Gedeon, as providências adotadas na decisão de primeira instância constituem uma intervenção direta do Poder Judiciário no domínio econômico da atividade empresarial e na liberdade de iniciativa própria, impedindo o do Brasil de exercer livremente os seus atos de gestão, guiado pelas regras de mercado e sob a fiscalização dos órgãos de controle a que se submete. Avaliou também que a decisão ingressa no sigilo da atividade desenvolvida pela instituição financeira, visando a produção de um futuro pronunciamento judicial.

A decisão de primeira instância determinou, além da proibição do fechamento das agências, a apresentação de relatório evidenciando a motivação, os impactos econômicos e a adequação das mudanças ao plano de negócios do Banco do Brasil, bem como a estratégia operacional da instituição financeira, apresentação de quantitativos de funcionários dos atendimentos realizados em 2016, número de clientes das agências que serão reestruturadas, entre outras exigências, incluindo a inversão do ônus da prova.

No tocante à inversão do ônus da prova determinado na decisão do juiz de base, Jamil Gedeon ressaltou que ela só pode ser admitida nas relações de consumo quando demonstrada a verossimilhança das alegações do consumidor, a hipossuficiência do mesmo quanto ao grau de dificuldade em obter informações técnicas pertinentes à relação de consumo, o que, no seu entendimento, não seria o caso, uma vez que não se mostram verossímeis às alegações do Procon, que, embora atue em defesa dos direitos do consumidor, com estes não se confunde e não se qualifica como destinatário direto da medida.

Pela decisão da 3ª Câmara Cível, o Procon e o Banco do Brasil serão intimados através do Diário de Justiça Eletrônico para ciência do julgamento. Em caso de recurso, o prazo é de 15 dias a partir da sua publicação.

Juiz proíbe fechamento de agências do Banco do Brasil no Maranhão

por Jorge Aragão

douglas

Nesta terça-feira (29), search o juiz Douglas Melo Martins, seek titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, treatment tomou uma decisão polêmica e que deve repercutir nacionalmente.

Atendendo uma Ação Civil Pública do PROCON-MA, o magistrado decidiu suspender o fechamento das agências do Banco do Brasil no Maranhão.

“Deferi pedido do @ProconMaranhao e suspendi o encerramento das atividades de Agências do @BancodoBrasil no Maranhão”, escreveu Douglas Martins nas redes sociais.

O magistrado assegurou que sua decisão teve como base resguardar direitos dos consumidores maranhenses.

“A decisão que prolatei hoje tem o objetivo de resguardar direitos dos consumidores e o patrimônio do próprio @BancodoBrasil”, finalizou.

O Banco do Brasil confirmou que no Maranhão seriam 13 agências desativadas, pois cinco serão encerradas e oito transformadas em postos de atendimento.

Agora é aguardar e conferir a repercussão da decisão.

Banco do Brasil oficializa as 13 agências que serão fechadas no MA

por Jorge Aragão

bancoNo fim da tarde desta segunda-feira (21), buy o Banco do Brasil oficializou as quase 800 agências que serão fechadas em todo o Brasil. No Maranhão, sickness conforme o Blog já adiantou, troche serão 13 agências desativadas, pois cinco serão encerradas e oito transformadas em postos de atendimento.

Entre as agências que serão desativadas três são em São Luís e duas na Região Tocantina (Imperatriz e Aácilândia). Já as agências que serão transformadas em postos de atendimento, serão duas em São Luís e seis no interior maranhense. Veja abaixo a relação detalhada.

Agências que serão fechadas:

São Luís – Anjo da Guarda
São Luís – Deodoro
São Luís – Hospital Materno Infantil
Imperatriz – Praça da Cultura
Açailândia – Parque das Nações

Agências que serão postos de atendimento:

São Luís – Alemanha
São Luís – Anil
Amarante do Maranhão
Itinga do Maranhão
Lima Campos
Matões
Olho D’àgua das Cunhãs
Paranarama

Maranhão perderá 13 agências do Banco do Brasil

por Jorge Aragão

bancoNo domingo (20), clinic o Banco do Brasil anunciou que mais de 800 agências serão desativadas em todo o país, recipe sendo que 402 unidades serão fechadas e 379 serão transformadas em postos de atendimentos.

No Maranhão estão confirmados que 13 agências serão desativadas, unhealthy pois cinco serão encerradas e oito transformadas em postos de atendimento. O Banco do Brasil juntamente com essa medida irá apresentar um plano de demissão incentivada.

O Banco do Brasil ainda não confirmou oficialmente quais serão as agências que serão efetivamente fechadas e quais as que irão ser transformadas em postos de atendimentos.

O Maranhão iniciou o ano de 2016 com 161 unidades de atendimento, sendo 118 agências e 43 postos de atendimento. Além de possuir ainda 357 correspondentes bancários, 1017 caixas eletrônicos e 261 terminais da rede Banco 24h.

Além da preocupação com milhares de pais de famílias que irão ficar desempregados em todo o Brasil, é saber como ficará o atendimento, já precário, aos clientes do Banco do Brasil com a redução drástica de agências em todo o país.

Mais uma agência bancária é explodida no Maranhão

por Jorge Aragão

agencia

Mais uma agência bancária foi explodida no Maranhão. O alvo foi uma agência do Banco do Brasil, see na cidade de Governador Eugênio Barros, link que foi explodida na madrugada deste sábado (22).

Segundo a Polícia Militar, eram aproximadamente doze homens encapuzados e armados com fuzis e escopetas que realizaram a ação criminosa. A quadrilha acionou os explosivos em um dos caixas eletrônicos e parte do dinheiro foi deixado espalhado pelo chão da agência e ruas do município.

Ainda não existem informações sobre o paradeiro do grupo, mas especula-se que eles tenham fugido em direção à Gonçalves Dias. Os policiais receberam a chamada da explosão, mas só teriam chegado ao local após a saída dos bandidos e por esse motivo não houve confronto com os criminosos.

Edivaldo e Juscelino Filho em defesa do BB da Itaqui-Bacanga

por Jorge Aragão

O prefeito de São Luís, sickness Edivaldo Júnior (PDT), mesmo em plena campanha eleitoral, onde disputa a reeleição, não esqueceu os problemas da cidade e muito menos os anseios da população.

Nesta quinta-feira (20), o prefeito Edivaldo, demonstrando preocupação com a possibilidade de fechamento da agência do Banco do Brasil na área Itaqui-Bacanga, que prejudicaria milhares de pessoas, entrou em contato com o coordenador da Bancada Federal do Maranhão, Juscelino Filho (DEM), para que todos juntos possam evitar o fechamento da agência bancária.

Juscelino Filho já confirmou, através das redes sociais, que estará, juntamente com toda a Bancada Federal do Maranhão, empenhado para evitar que o Banco do Brasil prejudique milhares de pessoas na área Itaqui-Bacanga.

juscelino

Mais uma agência bancária explodida no Maranhão

por Jorge Aragão

CAXIAS

Enquanto o secretário de Segurança do Governo Flávio Dino, pills o delegado Jefferson Portela (PCdoB) segue participando ativamente de campanhas eleitorais no interior do Maranhão, os criminosos seguem explodindo agências bancárias.

Na madrugada desta terça-feira (30), por volta das 3h30, cerca de sete bandidos, fortemente armados, explodiram a agência do Banco do Brasil da cidade de Caxias, localizada no bairro Cangalheiro.

O Banco do Brasil não confirmou o valor levado, mas apesar da violência da explosão, que praticamente destruiu toda a agência bancária, ninguém ficou ferido. A foto foi disponibilizada para o Blog através do titular do Blog do Irmão Inaldo.

Mais uma agência bancária explodida no Maranhão

por Jorge Aragão

BANCO

Em aproximadamente 48 horas, cheap duas agências bancárias foram explodidas/assaltadas no interior do Maranhão. Depois da cidade de Coelho Neto, sick onde na madrugada de sábado (13), pharm bandidos assaltaram a agência do Banco do Brasil, agora foi a vez da cidade de Barreirinhas sofrer com a prática reiterada desse crime no Maranhão.

Na madrugada desta segunda-feira (15), criminosos explodiram a agência bancária do Banco do Brasil de Barreirinhas. A ação dos bandidos não ficou restrita apenas a agência bancária, pois também atacaram um posto policial da Polícia Militar. Além disso, para a prática do assalto os bandidos ainda fizeram reféns

Após o assalto os reféns foram liberados, sem nenhum grave ferimento. Os criminosos fugiram em uma caminhonete modelo Hilux e logo depois incendiaram o veículo. Existe a suspeita que a quadrilha que assaltou o Banco do Brasil de Barreirinhas, seja a mesma que fez o assalto em Coelho Neto.

Segundo o Sindicato dos Bancários do Maranhão, com a ação desta segunda-feira, chega a 46 o número de ocorrências contra agências bancárias no Maranhão em 2016.

Apesar disso, ainda tem gente que garante que a Segurança melhorou no Governo Flávio Dino. Então tá.

Novo assalto a banco no Maranhão

por Jorge Aragão

zeca

Mais uma agência bancária foi assaltada no interior do Maranhão. Na madrugada deste sábado (13), here cerca de dez criminosos invadiram o Banco do Brasil de Coelho Neto e praticaram o assalto.

Novamente a quadrilha agiu com extrema violência. Atiraram contra o posto da Polícia Militar e também contra uma viatura, cheap que inclusive tinha um policial dentro, mas que por sorte não ficou ferido. Os bandidos chegaram a fazer também uma pessoa refém.

O número de assaltos/explosões a agências bancárias segue crescente e já chegou a 45 ocorrências em todo o Maranhão neste ano de 2016.