Explicado o silêncio de Flávio Dino…

por Jorge Aragão

Desde quando começou a crise entre deputados governistas e secretários candidatos, muita gente estranhou a postura omissa do governador e líder do seu grupo político, Flávio Dino. O comunista, como estratégia, optou por um silêncio sepulcral.

O Blog do Jorge Aragão chegou a questionar a cumplicidade de Flávio Dino com os supostos crimes eleitorais que foram denunciados por seis deputados governistas. Entretanto, nesta terça-feira (13), o jornal O Estado do Maranhão trouxe provas de que se o comunista não é cúmplice, fatalmente vai sendo beneficiado com as práticas de seus auxiliares.

O secretário de Estado da Agricultura Familiar, Adelmo Soares, pré-candidato a deputado estadual pelo PCdoB, é um dos que já foram citados pelos deputados governistas, foi flagrado num vídeo fazendo política eleitoral usando da estrutura do Executivo.

Nas imagens, Adelmo Soares aparece num evento do chamado Sistema SAF – composto pela pasta comandada por ele, além da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão Rural do Maranhão (Agerp) e do Instituto de Colonização e Terras do Maranhão (Iterma).

Adelmo defende a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), referindo-se aos adversários do petistas como “golpistaso”.

“Como dói a gente ver esses golpistas perseguindo o trabalhador, como o nosso presidente Lula. Eu tenho fé em Deus que Lula vai ser candidato e que nós vamos reconduzir Lula”, diz ele, sob aplausos dos presentes.

Adiante, usa até um slogan de campanha do governador Flávio Dino para sugerir a reeleição do aliado.

“Eu tenho fé em Deus que nós vamos reconduzir, de forma digna, de uma vez por todas o Maranhão vai sepultar o passado, para acreditar no futuro. De uma vez por todas nós haveremos de construir um Maranhão de todos nós”, completou.

E, finalmente, pede que os presentes continuem “marchando” junto com ele para “transformar o estado”.

“Vou me despedir, meu povo, com o coração transbordando de alegria, de felicidade, de fé, na certeza de que vamos caminhar juntos, marchando, transformando nosso estado”, concluiu.

Agora passa a ser entendido o silêncio oportunista de Flávio Dino…

Adelmo Soares na AL: Júnior Verde simplesmente amarelou

por Jorge Aragão

Para quem esperava uma sessão polêmica nesta terça-feira (23) com a presença do secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, convocado pela Assembleia Legislativa, acabou se decepcionando.

A sessão foi na realidade um “ bate-papo” com o secretário Adelmo Soares e aqueles que alardearam que iriam “ apertar” o gestor, simplesmente refugaram da ideia.

A convocação de Adelmo foi solicitada pelo deputado estadual Júnior Verde. O parlamentar era um dos mais indignados. Verde chegou a dizer que Adelmo estava fazendo política com as sementes do governo e equipamentos.

Só que Júnior Verde, pelo demonstrado na sessão, simplesmente amarelou e nem de longe foi o parlamentar indignado quando da convocação do secretário. Uma verdadeira vergonha alheia.

Entretanto, para o Blog não foi nenhuma surpresa. No dia 14 de maio, a postagem “Recuo de Júnior Verde e/ou da Assembleia Legislativa?”, onde os dois já estavam de mãos dadas num evento em Duque Bacelar.

Como a convocação de Adelmo Soares foi feita pela própria base governista, os deputados oposicionistas apenas acompanharam o “bate-papo”. O Líder do Governo, Rogério Cafeteira, estava de prontidão, mas como percebeu que a sessão seria mesmo muito tranquila, até deixou o Plenário mais cedo.

Melhor para Adelmo Soares, que não só foi na Assembleia Legislativa encarar de frente os deputados, como ainda ganhou uma boa mídia para sua candidatura em 2018.

Já Júnior Verde, conseguiu sair menor do que entrou.

Recuo de Júnior Verde e/ou da Assembleia Legislativa?

por Jorge Aragão

Para alguns, depois dos últimos acontecimentos, a tão badalada convocação do secretário de Agricultura Familiar do Governo Flávio Dino, Adelmo Soares, deve acabar em “pizza”.

Adelmo Soares foi o primeiro secretário do Governo Dino a ser convocado e sua convocação teria sido feita pelo fato de que alguns parlamentares acreditam que ele estaria utilizando o cargo para se promover publicamente e estaria supostamente utilizando a estrutura e projetos da Secretaria de Agricultura Familiar para viabilizar sua candidatura nas próximas eleições.

Entretanto, dois fatos, no mínimo curiosos, que aconteceram nas últimas horas acabaram chamando atenção e fazendo com que se coloque em dúvida a ida de Adelmo ao parlamento estadual.

Adelmo Soares foi convocado no dia 03 de maio, o fato ganhou amplo destaque no noticiário, e no dia seguinte, 04 de maio, a Assembleia encaminhou o ofício informando ao secretário a sua convocação. A primeira convocação foi inclusive marcada para o dia 16 de maio.

Só que Adelmo Soares, às vésperas da sua ida a Assembleia, encaminhou ofício informando que não poderia ir ao parlamento em virtude de um compromisso em Brasília. O detalhe é que o ofício foi datado do 12 de maio, mais de uma semana depois da sua convocação. Ou seja, se era um compromisso já agendado, o secretário não precisaria ter esperado uma semana para informar a Assembleia que não poderia ir, se foi um compromisso marcado posteriormente, demonstra bem o respeito que o secretário tem pela Assembleia Legislativa e seus deputados.

A Assembleia Legislativa também não perdeu muito tempo e remarcou a nova sessão para a ida de Adelmo Soares para o dia 23 de maio.

Só que outro fato chamou a atenção no fim de semana. O autor do requerimento convocando Adelmo Soares foi o deputado estadual Júnior Verde, teoricamente o maior interessado na ida do secretário, mas no sábado (14), Adelmo e Verde estavam de mãos dadas em um evento na cidade de Duque Bacelar, conforme foto acima.

Resta saber se tudo não passou de mera coincidência ou se alguns já trabalham para transformar a sessão com a presença de Adelmo Soares num agradável “bate-papo” com “sabor de pizza”.

É aguardar e conferir.

Adelmo Soares já avisou que não irá na AL na próxima semana

por Jorge Aragão

O secretário de Agricultura Familiar do Governo Flávio Dino, Adelmo Soares, que foi convocado pelos deputados estaduais para uma Sessão Extraordinária na terça-feira (16), às 11h, já avisou que não irá comparecer.

Adelmo Soares tem sido acusado, inclusive por parlamentares, de utilizar o cargo para se promover publicamente. Alguns deputados afirmam ainda que Adelmo Soares será candidato nas eleições de 2018 e estaria supostamente utilizando a estrutura e projetos da Secretaria de Agricultura Familiar para viabilizar sua candidatura. Na sessão para que foi convocado, Adelmo Soares terá, entre outras coisas, que apresentar documentos sobre as ações desenvolvidas pela sua pasta, desde o fornecimento e entrega de kit’s a prefeituras e entidades em todo o Maranhão.

Só que nesta sexta-feira (12), Adelmo Soares encaminhou ofício para a Assembleia Legislativa informando que como tem compromissos em Brasília na data marcada, não poderá estar presente na próxima terça-feira no parlamento estadual.

A informação revoltou boa parte dos deputados estaduais, que se sentiram desrespeitados pelo procedimento adotado pelo secretário Adelmo Soares. Por conta disso, a Assembleia Legislativa não perdeu tempo e confirmou uma nova data para a Sessão Extraordinária.

A nova data, que atenderá a convocação de Adelmo Soares, será no dia 23 de maio, também uma terça-feira. Resta saber se o secretário continuará fugindo, como o Diabo foge da Cruz.

Adelmo Soares foi o primeiro secretário do Governo Flávio Dino a ser convocado pela Assembleia Legislativa. A convocação foi solicitada pelo deputado Júnior Verde (PRB) e foi aprovada em Sessão Ordinária comandada pelo deputado Fábio Macedo (PDT), curiosamente dois parlamentares pertencem a base governista e integrantes do maior bloco da Assembleia, o Bloco Parlamentar Unidos Pelo Maranhão.

Ainda a convocação do secretário Adelmo Soares…

por Jorge Aragão

A Assembleia Legislativa, conforme o Blog adiantou, confirmou que o secretário de Agricultura Familiar do Governo Flávio Dino, Adelmo Soares, foi convocado pelos deputados estaduais para uma Sessão Extraordinária que acontecerá na terça-feira (16), às 11h.

A convocação de Adelmo Soares parece ser um duro recado dos parlamentares estaduais ao governador Flávio Dino sobre a postura de alguns dos seus secretários que pretendem disputar as eleições do ano que vem.

Adelmo Soares foi o primeiro secretário do Governo Flávio Dino a ser convocado pela Assembleia Legislativa. Anteriormente outros pedidos de convocação e até mesmo convite foram rejeitados pela base governista na Casa, mas desta vez foi bem diferente.

A convocação de Adelmo Soares foi solicitada pelo deputado Júnior Verde (PRB) e foi aprovada numa Sessão Ordinária comandada pelo deputado Fábio Macedo (PDT). O curioso é que ambos os parlamentares pertencem a base governista, integrando o maior bloco da Assembleia, o Bloco Parlamentar Unidos Pelo Maranhão. Além disso, Fábio Macedo é o Líder do PDT na Casa, um dos maiores do parlamento e que dá sustentação ao Governo Flávio Dino.

Também causou estranheza que nenhum, absolutamente nenhum parlamentar, se opôs a convocação de Adelmo Soares, convocado por unanimidade. Também chamou a atenção a celeridade dos tramites para a convocação. A convocação foi aprovada no dia 03 de maio e no dia seguinte, ou seja 04 de maio, o ofício da aprovação da convocação já estava assinado e sendo encaminhado ao secretário.

Como já dizia o meu avô, ‘para o bom entendedor, meia palavra basta’. O governador só não poderá reclamar mais tarde que o recado não foi dado, afinal mais claro do que isso, impossível.

Isso sem esquecer jamais que foi o próprio governador comunista, que, no início de sua gestão, assegurou que ninguém que fosse disputar o pleito eleitoral estaria ocupando cargos no primeiro escalão. Entretanto, essa foi apenas mais uma, entre tantas, promessas feitas e não cumpridas.

Após convocação, AL confirma data da ida de Adelmo Soares ao parlamento

por Jorge Aragão

Clique no documento para ampliar

Para quem imaginava que a Assembleia Legislativa poderia recuar após aprovar a convocação do secretário de Agricultura Familiar do Governo Flávio Dino, Adelmo Soares, errou feio.

A Assembleia Legislativa não só já encaminhou ofício ao secretário Adelmo Soares (veja ao lado), como também já confirmou a data em que ele terá que prestar esclarecimentos no parlamento estadual do Maranhão. A convocação de Adelmo Soares aconteceu no início do mês, através de um requerimento do deputado Júnior Verde.

Nesta terça-feira (09), a Assembleia Legislativa confirmou que Adelmo Soares será ouvido em Sessão Extraordinária convocada para a próxima terça-feira (16), às 11h. Vale destacar que o secretário de Agricultura Familiar é o primeiro gestor do governo comunista a ser convocado pelo parlamento estadual.

Adelmo Soares tem sido acusado, inclusive por parlamentares, de utilizar o cargo para se promover publicamente. Alguns deputados afirmam ainda que Adelmo Soares será candidato nas eleições de 2018 e estaria supostamente utilizando a estrutura e projetos da Secretaria de Agricultura Familiar para viabilizar sua candidatura.

Na sessão para que foi convocado, Adelmo Soares terá, entre outras coisas, que apresentar documentos sobre as ações desenvolvidas pela sua pasta, desde o fornecimento e entrega de kit’s a prefeituras e entidades em todo o Maranhão.

O episódio nos remete a mais uma falsa promessa do governador Flávio Dino. O comunista jurou de “pé junto” que nenhum secretário de seu governo seria candidato, o que está longe de ser verdade, pois boa parte do seu secretariado deverá sim disputar as eleições do ano que vem.

Além de Adelmo Soares, devem ser candidatos em 2018 os secretários, Márcio Jerry, Jefferson Portela, Marcelo Tavares, Marcelo Coelho, Simplício Araújo, entre outros.

Agora é aguardar e conferir.

Guerra aberta

por Jorge Aragão

Partiu da base governista a articulação para que o secretário de Agricultura Familiar, Adelmo Soares, fosse convocado para audiência pública na Assembleia Legislativa. Tanto que o requerimento, de autoria do deputado Júnior Verde (PRB), foi aprovado por unanimidade em plenário. E só entrou na pauta por que o deputado Fábio Macedo (PDT) aproveitou-se da condição de presidente em exercício para por a proposição em pauta.

Por trás da questão envolvendo Adelmo – que já comprou briga com os próprios Macedo e Verde por espaços de votação no interior – está uma guerra fratricida entre deputados governistas e membros do governo Flávio Dino que pretendem disputar as eleições de 2018.

E eles são muitos: a começar pelo todo-poderoso secretário de Comunicação, Mário Jerry, passando pelo chefe da Casa Civil, Marcelo Tavares, são pelo menos 12 auxiliares-candidatos, em uma lista que tem nomes como Jeferson Portela e Duarte Júnior, queridinhos do PCdoB.

E para entrar na Assembleia, obviamente, esses pretensos deputados terão que ocupar a vaga de alguém que esteja na Casa. Como é pouco provável que eles consigam tirar as vagas consolidadas de oposicionistas, sobrará exatamente para os membros do governo na Assembleia.

E nesse jogo d gato e rato vale até jogar para a torcida, como o líder do governo, Rogério Cafeteira (PSB), que se faz de desentendido publicamente ao falar sobre o assunto, mas conspira nos bastidores contra os secretários-candidatos.

E a vida de Adelmo Soares não será fácil na sabatina da Assembleia. É bom lembrar que, com menos antipatia que ele na Casa, o secretário de Infraestrutura Clayton Noleto foi tão bombardeado que abriu mão da candidatura a deputado federal.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Insatisfação: AL convoca secretário do Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

Para quem ainda tinha dúvidas sobre a insatisfação da Assembleia Legislativa com o tratamento recebido pelo Governo Flávio Dino, o parlamento maranhense demonstrou nesta quarta-feira (03) que não só existe, como é enorme.

A Assembleia Legislativa aprovou o requerimento do deputado Júnior Verde convocando para uma Sessão Extraordinária o secretário de Agricultura Familiar do Governo Flávio Dino, Adelmo Soares.

O secretário tem sido acusado, inclusive por parlamentares, de utilizar o cargo para se promover publicamente. Alguns deputados afirmam ainda que Adelmo Soares será candidato nas eleições de 2018 e estaria supostamente utilizando a estrutura e projetos da Secretaria de Agricultura Familiar para viabilizar sua candidatura.

Na sessão para que foi convocado, Adelmo Soares terá, entre outras coisas, que apresentar documentos sobre as ações desenvolvidas pela sua pasta, desde o fornecimento e entrega de kit’s a prefeituras e entidades em todo o Maranhão.

O episódio nos remete a mais uma falsa promessa do governador Flávio Dino. O comunista jurou de “pé junto” que nenhum secretário de seu governo seria candidato, o que está longe de ser verdade, pois boa parte do seu secretariado deverá sim disputar as eleições do ano que vem.

Além de Adelmo Soares, devem ser candidatos em 2018 os secretários, Márcio Jerry, Jefferson Portela, Marcelo Tavares, Marcelo Coelho, Simplício Araújo, entre outros.

A convocação faz com que o governador Flávio Dino ligue a “luz amarela” com relação a Assembleia Legislativa, principalmente diante da sua citação na Operação Lava Jato, mas isso é outra história que daqui a pouco o Blog comenta.

A Assembleia Legislativa ainda não definiu a data e o horário em que o secretário Adelmo Soares será obrigado a prestar esclarecimentos ao parlamento maranhense.

É aguardar e conferir.