Chico Carvalho segue forte no comandando do PSL no Maranhão

por Jorge Aragão

“No Maranhão, o PSL tem um comandante, que é o vereador Chico Carvalho. Ele foi o primeiro soldado da sigla nessa unidade da Federação fez o partido crescer em número e em qualidade, é um político sério, competente e extremamente habilidoso. Por isso é que a Executiva Nacional lhe entregou o destino do PSL no Estado”.

A declaração é do presidente nacional do Partido Social Liberal (PSL), Luciano Bivar, ressaltando ainda que a única pessoa autorizada a falar em nome da agremiação partidária no Maranhão é o vereador Francisco Carvalho.

Na concepção de Luciano Bivar, Chico Carvalho mostra uma grande aptidão e experiência política. Destacou ainda que, outro grande dirigente do PSL, que ele considera, a exemplo de Chico Carvalho, como intocável, é o presidente do partido na Paraíba, Julian Lemos.

“Não há porque outra pessoa, a não ser o Chico Carvalho, falar em nome do partido no Maranhão. Ele deu primeiros passos para o crescimento do partido nesse Estado, além de ser um hábil articulador. O PSL está em boas mãos no Maranhão e não há nada em torno de mudanças”, acrescentou Luciano Bivar.

A declaração acaba com algumas especulações que estavam sendo feitas após a chegada do deputado federal e pré-candidato a Presidência da República, Jair Bolsonaro.

3 comentários

O planejamento, a arquitetura e a diplomacia na arte política

por Jorge Aragão

Por Joaquim Haickel

O planejamento, a arquitetura e a diplomacia são dentre as diversas áreas da política aquelas com as quais eu sempre me identifiquei. Isso não significa que eu necessariamente seja bom nesses quesitos, na verdade eles são apenas aqueles os quais eu mais me interesso, sendo que outros como as ações eleitorais propriamente ditas são aquelas que eu me identifico menos, pois é exatamente nelas que ocorrem os desvios de conduta que transformam a política em um jogo de difícil aceitação para pessoas descentes.

No Maranhão sempre existiram grandes mestres da arte da política, entre eles, para citar apenas alguns, relaciono, Sotero dos Reis, João Lisboa, Ana Jansen, Urbano Santos, Benedito Leite, Magalhães de Almeida, Vitorino Freire, Clodomir Milet e José Sarney.

Com a posse do governador Flávio Dino em 2015, o Maranhão passou a ter um novo líder, que tem a grande ambição de se incluir na lista acima. Missão difícil!

Mas falemos das grandes ações de planejamento, de arquitetura e de diplomacia que o ano de 2018 poderá, ou não, nos proporcionar.

A montagem das chapas sempre foi crucial para que uma eleição possa ser mais ou menos difícil. Nelas sempre se procura mesclar força política com capacidade eleitoral e estrutura física de campanha, ou seja, candidatos que possam compartir seus potenciais para que eles se multipliquem em apoiamentos e consequentemente em votos.

Esse ano, a grande quantidade de candidatos a senador em busca de uma das duas vagas postas em disputa está tirando o sono do governador e de seus asseclas. Esse planejamento precisa ser feito com precisão. O arquiteto tem que garantir que essa construção além de bonita seja forte, funcional e possibilite a vitória.

Há um dilema da liderança que sempre pega alguns desavisados pelo rabo e os deixa sem saber se devem seguir os anseios de seus liderados ou se devem desenhar uma rota para que eles a trilhem. O autoritário escolhe a segunda opção, o fraco simplesmente curva-se aos gritos da turba, mas é o sábio quem melhor se coloca em cena, ouve os anseios dos seus amigos, discute as melhores ações e traça com eles a rota a ser seguida.

No Maranhão, infelizmente, faz muitos anos, não temos um líder sábio e quando o tivemos foi em algum episódio específico.

Como num tabuleiro de xadrez as peças estão postas e os jogadores as movimentam como acham que devem. Em batalha, a vantagem é sempre de quem está no terreno mais alto, neste caso, quem está no poder. É por isso que se costuma dizer que se este jogador não cometer muitos erros e se os erros que cometer não forem decisivos, a vitória deverá sorrir-lhe no final.

Ocorre que o quadro político maranhense nunca esteve tão conturbado, isso graças à opção que o atual governo fez pelo estilo universitário de fazer política, o que acaba acarretando muitos erros, sendo que alguns graves.

Tendo escolhido Weverton Rocha como seu primeiro candidato ao senado, Flávio Dino faz com que Zé Reinaldo, Waldir Maranhão, Eliziane Gama, Márcio Jardim, dentre outros, se acotovelem na disputa da segunda vaga, o que deixa a todos insatisfeitos.

Neste cenário, um bom estrategista recomendaria à oposição uma ação efetiva de cooptação de Zé Reinaldo, coisa que seria decisiva para fazer a balança pender em desfavor do governo.

Algum dos candidatos a governador da oposição deveria escolher Zé Reinaldo, filiá-lo a um partido importante ligado ao governador, e trazê-los para suas fileiras, quem sabe fazendo uma negociação de apoio com um dos candidatos de seu grupo já lançado ao senado.

Comentei a possibilidade dessa ação nas redes sociais e soube recentemente que um antídoto eficiente para esse “veneno” já foi providenciado. O governo teria negociado a entrada do correto secretário de educação Felipe Camarão, no DEM, partido pelo qual Zé Reinaldo pretende concorrer ao senado. Com essa ação Flávio Dino golpeia decisivamente Zé Reinaldo, exatamente o governador que em 2006, foi o responsável direto pela eleição do então candidato a deputado federal Flávio Dino. Na política, ingratidão é moeda de pagamento.

A entrada de Felipe no DEM teria dois possíveis objetivos, aquinhoar o DEM com espaço de poder no governo, coisa da qual desconfio categoricamente, e quem sabe viabilizar o nome de Felipe para ser vice de Flávio, fato que sacramentaria o descarte definitivo de Zé Reinaldo.

No que diz respeito a ações de planejamento e arquitetura política, nelas não há algo de bom ou de mau, de bonito ou de feio. As coisas da política, nestes casos, são avaliadas por sua necessidade ou não, por sua eficiência, eficácia e efetividade ou não. É neste momento que aparece a outra arma da política que eu aprecio e tento exercitar, a diplomacia, capaz de minorar os impactos negativos do planejamento, nem sempre bem aceito, e da arquitetura, nem sempre aplaudida.

10 comentários

Manipulação comunista

por Jorge Aragão

Setores da imprensa comunista usaram de um expediente nada republicano para tentar inflar o ego do governador Flávio Dino (PCdoB) após sua participação no evento de entrega de trecho duplicado da BR-135, no Campo de Perizes.

Nada republicano para não dizer quase nazista. Os aliados do governador manipularam um trecho do discurso do ministro Sarney Filho (PV) para fazer parecer que ele rasgou elogios ao comunista.

Na versão governista, Sarney teria dito apenas: “Flávio Dino é um governador democrata. É um governador que tem elevado o nível de participação dos políticos no seu governo”. Não é verdade.

O ministro na verdade fazia um discurso de cobrança do governador, para que ele implante no Maranhão o instituto da emenda impositiva.

E, nesse ponto, a fala completa do ministro foi: “Eu acho que quem quer que seja o governador, ele vai ter que fazer a emenda impositiva para o próximo mandato. Mas como o governador Flávio Dino é um governador democrata, um governador que tem elevado o nível de participação dos políticos no seu governo, eu tenho certeza que essa demonstração, hoje, aqui, concreta, ela vai gerar por parte do governador uma decisão e acredito que seja uma decisão para o fortalecimento da democracia”.

Foi isso o que disse Sarney Filho, sem tirar nem por. O resto, é pura manipulação comunista.

Estado Maior

15 comentários

“Um excelente nome. Será um honra para o DEM”, diz Juscelino Filho

por Jorge Aragão

O presidente do DEM no Maranhão, o deputado estadual Juscelino Filho, em conversa com o titular do Blog do Jorge Aragão, deixou claro que o nome de Felipe Camarão, atual secretário de Educação do Maranhão, é uma excelente aquisição para a legenda, caso a filiação se concretize.

Juscelino deixou claro ainda que o convite foi feito desde o ano passado e que o “namoro” entre o DEM e Felipe Camarão, que pode terminar em casamento, tem sido feito com muita calma e transparência.

“O Felipe Camarão é um excelente nome no atual quadro da política maranhense e todos esses bons nomes interessam ao DEM. Será uma honra para o partido tê-lo conosco, mas ainda não existe nada de oficial. O convite foi feito desde o ano passado e seguimos conversando”, afirmou.

O deputado federal Juscelino Filho também afirmou que a ideia, caso concretize a filiação de Camarão no DEM, é fazer muitas parcerias com o Governo Federal, uma vez que o atual ministro da Educação no Governo Michel Temer é do DEM, Mendonça Filho.

“Seria bom também pelo fato do ministro da Educação, Mendonça Filho, ser do DEM, isso facilitaria muito o diálogo e novas parcerias para o Maranhão”, lembrou Juscelino.

Zé Reinaldo – Já sobre a situação do deputado federal e pré-candidato ao Senado, José Reinaldo, que é aguardado para se filiar no DEM nos próximos dias, Juscelino Filho deixou claro que estão fazendo uma interpretação equivocada da situação.

“Estamos aguardando a chegada do deputado federal José Reinaldo no DEM e entendemos que ele tem totais condições de ser um dos candidatos ao Senado na chapa do governador Flávio Dino”, finalizou.

Então, é melhor aguardar e conferir.

5 comentários

E José Reinaldo, meu caro Flávio Dino???

por Jorge Aragão

Pelo visto não é apenas do PT do Maranhão e da pré-candidatura de Márcio Jardim ao Senado Federal que o governador Flávio Dino está desdenhando, conforme o Blog já demonstrou (reveja), mas também do ex-governador e deputado federal José Reinaldo Tavares.

Neste fim de semana, boa parte da imprensa alinhada ao Palácio dos Leões divulgou que para contemplar o DEMOCRATAS na sua gestão, o secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão, um dos mais bem avaliados na administração comunista, estaria se filiando ao partido.

A filiação seria uma boa alternativa para todos os lados. Bom para o gestor, já que Felipe Camarão é um dos nomes cotados para disputar a Prefeitura de São Luís em 2020, bom para Flávio Dino que ganharia o apoio do DEM na sua reeleição e bom para o partido que teria um quadro de qualidade e assumiria uma pasta de fundamental importância em qualquer gestão e uma das poucas que rende pautas positivas para o governador.

Entretanto, boa parte da imprensa alinhada ao governador afirmou que a chegada de Felipe Camarão no DEM, seria uma maneira de contemplar o partido para apoiar a reeleição do governador, mas sem dar espaço para legenda na chapa majoritária.

Só que o nome que o DEM quer emplacar na chapa majoritária é justamente do ex-governador José Reinaldo Tavares, considerado por muitos o padrinho político de Flávio Dino. O deputado federal é pré-candidato ao Senado Federal e espera ser anunciado pelo governador como um dos dois candidatos a senador na chapa comunista.

Flávio Dino já confirmou que o deputado federal Weverton Rocha (PDT) é um dos candidatos ao Senado na sua chapa e que o vice-governador Carlos Brandão (PRB), se quiser, será novamente o seu vice. Ou seja, sobra apenas uma vaga, que José Reinaldo espera que seja sua.

Só que pelas últimas movimentações do governador, é bom José Reinaldo começar a buscar o plano B ou se contentar, em mais uma vez, adiar o sonho de disputar o Senado Federal.

É aguardar e conferir.

5 comentários

Edivaldo entrega mais um Ecoponto em São Luís

por Jorge Aragão

O prefeito Edivaldo entregou na manhã deste sábado (13) o nono Ecoponto da cidade. O novo espaço funcionará na Avenida Ferreira Gullar, no bairro do São Francisco. A proposta do equipamento é eliminar pontos de descarte irregular de resíduos sólidos na cidade. Com a inauguração de mais esse Ecoponto, a Prefeitura de São Luís, por meio do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, reforça a política municipal de gestão dos resíduos sólidos e contribui para uma cidade ainda mais limpa.

Ao lado da primeira-dama, Camila Holanda, e do pai, o deputado estadual Edivaldo Holanda, prefeito enfatizou que a gestão tem cumprido o compromisso com a limpeza pública. “Temos desenvolvido uma série de ações na área da limpeza urbana com o objetivo de tornar nossa capital um exemplo para as demais cidades. Com a contribuição da população, temos avançado nessa área e vamos continuar trabalhando para que, de mãos dadas, possamos fazer nossa cidade cada vez mais limpa e melhor”, ressaltou.

O Ecoponto São Francisco segue o modelo dos demais já em funcionamento. Os equipamentos contam com instalações sanitárias, estacionamento, setores de recebimento e acondicionamento temporário dos materiais e área de manobra de equipamentos e veículos. Cada Ecoponto possui, ainda, quatro baias de alvenaria cobertas e sinalizadas, para a deposição do material coletado. Além do São Francisco, o Ecoponto vai atender moradores de bairros adjacentes como Ilhinha, alcançando uma população de cerca de 20 mil habitantes.

A presidente do Comitê Gestor de Limpeza Urbana, Carolina Moraes Estrela, explicou como o trabalho desenvolvido pelo comitê tem contribuído para fortalecer a política da limpeza pública. “Essa é uma área com grande incidência de descarte irregular na cidade, mesmo com a coleta domiciliar realizada de forma regular. Outro benefício do equipamento é que ele proporciona a inclusão das cooperativas de reciclagem nesse ciclo virtuoso de desenvolvimento sustentável e de geração de emprego e renda”, disse.

O secretário municipal de Saúde, Lula Fylho, também acompanhou a solenidade de inauguração do Ecoponto e enfatizou o impacto positivo da entrega em outras políticas públicas. “Um dos pontos fortes da gestão do prefeito Edivaldo é a transversalidade de suas ações. Uma ação como essa aparentemente apenas voltada para a limpeza abrange uma série de outras áreas como a da saúde pública. Uma cidade mais limpa é um lugar onde a população goza de melhor saúde. Ações como essa têm contribuído para a redução da incidência de doenças como Zika vírus, Chikungunya e Dengue”, contou.

Além do São Francisco, outros pontos estratégicos da cidade já foram contemplados com um Ecoponto. Os equipamentos estão localizados em bairros como Parque Amazonas, Angelim, Bequimão, Habitacional Turu, Jardim América, Jardim Renascença, Residencial Esperança e Cidade Operária. Os Ecopontos funcionam de segunda a Sábado, das 7h às 19h, e também recebem resíduos de áreas adjacentes.

2 comentários

A vergonhosa situação da Saúde no Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

Este Blog já disse, e por diversas vezes, que se tem uma área que piorou assustadoramente na gestão comunista, foi o setor da Saúde, onde até prisões, pela Polícia Federal, de servidores já foram realizadas.

Outro grande exemplo é o descaso com os servidores do setor. O tratamento dado é o pior possível, que digam os funcionários da BIOSAÚDE, mas ainda bem que a Justiça do Maranhão agiu e evitou um prejuízo ainda maior.

Nesta semana, de maneira acertada, a Justiça do Maranhão bloqueou R$ 39 milhões do instituto BIOSAÚDE para pagamento de trabalhadores que prestam serviços nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o Estado.

A decisão foi do juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, numa ação protocolada pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares.

AEntretanto, o Governo Flávio Dino deixou o problema chegar nesse ponto, pois não foi por falta de aviso. A deputada Andrea Murad sempre denunciou o caos na gestão de funcionários que trabalham nos hospitais de competência do Estado.

Em maio de 2017 mais especificamente, tratou da Biosaúde e da EMSERH, e que no decorrer do ano vêm dando constantes calotes nos trabalhadores com salários reduzidos, atrasados e praticando várias outras ilegalidades trabalhistas como o não recolhimento do FGTS e INSS.

“Ano passado nós denunciamos o calote de R$ 100 Milhões que Flávio Dino deu nos profissionais da saúde que antes faziam parte da CORPORE e ICN, que foram demitidos e que deveriam ser contratados pela EMSERH, Empresa Maranhese de Serviços Hospitalares. Na época, por 18 meses sem nenhum vínculo empregatício, esses funcionários ficaram sem receber seus direitos trabalhistas, sendo contratados depois pela quarteirizada Biosaúde, instituto que ficou responsável pelos profissionais da saúde no lugar da EMSERH, dando calote em mais de 7 mil empregados”, explicou Andrea através das redes sociais.

Agora, com a decisão da Vara de Direitos Difusos, a justiça confirma o que a líder da oposição vem denunciando por meses. O bloqueio servirá para garantir o pagamento de salários e direitos trabalhistas de milhares desses funcionários.

“Estamos denunciando há 8 meses, quase que ininterruptamente, cobrando do governador Flávio Dino atitudes enérgicas para resolver a desordem que está nas unidades com os pagamentos indevidos e salários atrasados. E mais, situação que poderia ter sido evitada se a EMSERH tomasse à frente e fizesse sua tarefa para a qual foi criada, portanto não poderia quarteirizar os serviços para a Biosaúde”, destacou a parlamentar.

3 comentários

A bela lição de Sarney Filho para o governador Flávio Dino

por Jorge Aragão

Diante de tantas cenas lamentáveis na entrega da duplicação da BR-135, no trecho entre Estiva e Bacabeira, um gesto quase passava despercebido, uma verdadeira lição de democracia do ministro do Meio Ambiente e deputado federal, Sarney Filho, para o governador do Maranhão, Flávio Dino.

Sarney Filho, quando utilizou a palavra durante o evento, aproveitou para lembrar que a conclusão da obra pelo Governo Federal só foi possível graças a união da Bancada do Maranhão, já que os deputados federais destinaram as emendas parlamentares para a finalização do trecho da duplicação da BR-135.

O ministro do Meio Ambiente e pré-candidato a senador aproveitou para destacar a importância das emendas impositivas, já adotadas pelo Governo Federal, mas ainda renegada pelo governador Flávio Dino.

“Eu me lembro muito bem que, na época em que eu fui coordenador da bancada, não existia emenda impositiva. Todos os anos nós nos reuníamos, discutíamos e quando acabava uma discussão, emendas individuais, emendas coletivas, iam para lá representantes de segmentos do Maranhão e todos eles saíam esperançosos e, na hora, as emendas não eram realizadas. Foi um grande ganho para a democracia brasileira as emendas impositivas”, declarou.

De maneira coerente e democrática, Sarney Filho pediu que o governador Flávio Dino pudesse autorizar a implantação das emendas impositivas, dando mais independência ao parlamento estadual do Maranhão.

“Eu acho que quem quer que seja o governador ele vai ter que fazer a emenda impositiva para o próximo mandato. Mas como o governador Flávio Dino é um governador democrata, um governador que tem elevado o nível de participação dos políticos no seu governo, eu tenho certeza de que essa demonstração, hoje, aqui, concreta, ela vai gerar por parte do governador uma decisão e acredito que seja uma decisão para o fortalecimento da democracia. Eu, se governador fosse, teria já implantado a emenda impositiva, porque é um respeito que se tem com o povo maranhense”, finalizou.

O governador ouviu, mas fez de conta que não era com ele e, para variar, adotou o silêncio sepulcral.

5 comentários

São José de Ribamar realiza Fórum voltado para a Educação

por Jorge Aragão

Com o tema, “A consolidação do Sistema Nacional de Educação (SNE), e o Plano Nacional de Educação (PNE): monitoramento, avaliação e proposição de políticas para garantia do direito à educação de qualidade social, pública, gratuita e laica”, a Prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Educação do Município (SEMED), promoveu na manhã desta sexta-feira (12), o Fórum Municipal de Educação. O evento foi realizado no Liceu Ribamarense I.

O Fórum, que tem entre os principais objetivos, possibilitar o encontro entre sociedade civil e o poder público, coordenar as conferências municipais de educação e fazer o acompanhamento e execução das metas do Plano Municipal de Educação (PME), também promoveu a participação nos processos decisórios e na gestão de políticas públicas educacionais.

Durante o evento, a secretária de educação, Carla Verás, destacou a importância em reunir os profissionais da classe, para que fosse discutida a educação no âmbito municipal. “O Fórum Municipal de Educação é um momento ímpar na comunidade escolar. É o momento de chamar a educação para os segmentos da sociedade, a fim de que possa ser feito uma avaliação e para medir o trabalho que está sendo realizado”, destacou a gestora.

Reconhecendo a importância dos fóruns permanentes de educação, como espaço de participação da sociedade para a formulação e acompanhamento da política educacional do município, o prefeito Luis Fernando Silva destacou que o fórum é mais um passo no avanço cada vez maior da oferta do ensino de qualidade.

“O diálogo é um instrumento fundamental para a participação de todos os envolvidos, pautado na realidade, sobretudo, que contribua para a melhoria da qualidade da educação e na ação transformadora em busca de oportunidades para todos”, completou o prefeito.

O evento contou com a participação dos vereadores Professor Cristiano, Professor Cássio Salis, Moisés Gama, secretários municipais, diretores, professores, reitor do IFMA-SJR, Marco Torreão, Diretor da Unidade Regional de Educação – São Luís, José de Ribamar Portela e demais servidores da educação municipal.

1 comentário

O Maranhão engatou marcha à ré

por Jorge Aragão

O Maranhão vive hoje um drama impressionante: parece que engatou marcha a ré e tudo piorou nos últimos tempos. Isso não é apenas uma percepção generalizada, mas pode ser verificado por números. As estatísticas no Brasil ainda são publicadas com algum atraso, por isso os dados de que dispomos hoje são, na maioria, de até 2016, mas são esclarecedoras: o andar para trás é real.

Os números baixaram, o Maranhão criou 300 mil novos pobres, aumentou impostos liquidando comerciantes e, atrás de dinheiro, taxou automóveis e motocicletas que o Estado, para fazer caixa, tomou de pequenos e pobres empreendedores.

Alguns dados, que explicam muito, raramente são citados. Vejam, por exemplo, a situação dos jovens entre 16 e 29 anos, quando estão começando a vida. O IBGE os divide em quatro categorias: os que só estudam, os que estudam e estão ocupados (trabalham), os que só trabalham e os que não estudam nem estão ocupados. O ideal seria que essa última categoria fosse a menor. Até três anos atrás, o índice dos que não estudam nem trabalham estava melhorando, mas em 2016 piorou 13%. Os que estudam e trabalham caíram 27%, os que só estudam subiram 6% e os que só trabalham caíram 12,5%. O que isso explica? Que os jovens não encontram trabalho – 70% deles (23% maior que a média nacional). Os jovens e os adultos, pois em dois anos o número de pessoas ocupadas caiu em 106 mil. O de pessoas desocupadas, por outro lado, cresceu 58%, passando de melhores que a média nacional para piores. Em São Luís cresceu 61%, chegando a praticamente 1 entre cada 5 maranhenses maiores de 16 anos que têm condição de trabalhar!

Para qualquer lado que se olhe os números são ruins. O PIB – Produto Interno Bruto, que mede o conjunto de riqueza de uma região – maranhense caiu 3,3% em 2015 e 6,9% em 2016.

Somos hoje o único estado em que mais de metade da população vive abaixo da linha de pobreza. O número de pessoas com renda menor ou igual a meio salário mínimo aumentou, em 2016, cerca de 10%, passando a ser o dobro da média nacional.

O que mais se vê é abandono e desânimo. Estradas abandonadas – as estradas estaduais são consideradas pela Confederação Nacional dos Transportes as piores do país -; ruas e avenidas alagadas, como a Avenida dos Africanos e a orla do Araçagi; violência batendo recordes; obras, como a da Barragem do Bacanga, onde em setembro de 2015 afundou uma comporta, com atraso de 1 ano.

Para não ficar só no ruim, temos pelo menos uma boa notícia, a inauguração de uma obra do governo federal importante, que é a duplicação do trecho da BR-135 entre a Estiva e Bacabeira. É conquista de Roseana e da bancada federal do Maranhão, que se empenhou para que esse ponto de estrangulamento fosse superado. A obra foi inaugurada na quinta-feira, com presença de ministros e parlamentares, mostrando que o governo federal está trabalhando para nosso Estado.

Coluna do Sarney

9 comentários