Roberto Rocha comenta decisão do PSB: “aluguel camarada”

por Jorge Aragão

O senador Roberto Rocha (PSB) comentou, nas redes sociais, a decisão da direção estadual do seu partido de pedir a sua expulsão da legenda. Rocha atribuiu a iniciativa ao governador Flávio Dino, que estaria tentando mais uma vez realizar o já tradicional “aluguel camarada” do governo comunista.

Roberto Rocha lembrou ainda uma das características marcantes de Flávio Dino, a incoerência. O senador disse que Dino criticou a intervenção no PT para apoiar Roseana Sarney em 2010, mas agora, em 2018, intervém no PSB para lhe expulsar do partido. Veja abaixo o que disse o senador Roberto Rocha nas redes sociais.

7 comentários

Graça Paz defende Roberto Rocha e cutuca Flávio Dino

por Jorge Aragão

A deputada estadual Graça Paz (PSL), logo depois de ouvir o colega parlamentar Bira do Pindaré (PSB) comentar sobre a decisão de expulsar o senador Roberto Rocha do PSB, resolveu subir à Tribuna em defesa do senador maranhense e aproveitando para cutucar o governador Flávio Dino (PCdoB), que seria o idealizador dessa iniciativa.

Graça Paz iniciou lamentando a atitude do PSB maranhense e questionando que perigo ele poderia representar. A deputada, que já esteve ao lado de Flávio Dino, cutucou o comunista quando afirmou que Roberto Rocha não existe nada contra o senador na Lava Jato, fazendo uma alusão a citação do governador maranhense em delações.

“Só fico imaginando e lamentando a atitude do PSB maranhense ao expulsar o senador Roberto Rocha deste partido. Por qual motivo querem expulsar o senador Roberto Rocha do PSB? Será que ele é um perigo para a política do Maranhão? Será que ele é um perigo para a candidatura do atual governador em 2018? Será que pensam isso? Eu acho que não tem nenhuma razão de ser. Porque o senador Roberto Rocha, tendo condição de ser candidato a governador, ele será candidato a governador, nada lhe impede. Ele não tem o nome sujo. Ele não recebeu duzentos mil, quatrocentos mil de ninguém. Pelo menos até agora nada apareceu contra o Senador Roberto Rocha”, declarou Graça Paz.

A parlamentar ainda salientou que o senador Roberto Rocha tem recebido inúmeros convites de outros partidos, inclusive do PSDB e lamentou que ele não tenha saído ainda do PSB, para evitar essa situação.

Graça Paz concluiu afirmando que Roberto Rocha é um nome respeitado no Maranhão e que ao contrário de alguns, outra cutucada, não manda recado e nem contrata ninguém para dizer o que pensa, ele mesmo diz diretamente. A deputada afirmou que tem gente que não suporta ver o sucesso do senador maranhense.

“Roberto Rocha é um nome respeitado neste Maranhão. Roberto não contrata ninguém para dizer aquilo que ele quer, o que ele quer ele diz pessoalmente, diz diretamente. O Roberto Rocha é assim, é afoito, eu sei que é. Destemido, eu sei que é, mas é corajoso. Ele não é covarde. E tem gente que não tolera isso, não aceita ver o senador Roberto Rocha subindo degraus, não sei por que”, finalizou.

9 comentários

Duas palavras

por Jorge Aragão

Definitivamente, o governador Flávio Dino (PCdoB), eleito sob o manto de uma mudança de paradigma em todos os níveis, cada vez mais demonstra estar preocupado apenas com o poder pelo poder. E para isso, faz qualquer negócio: diz e desdiz, nega o que disse, desmente a si mesmo e usa uma palavra para cada interlocutor, beneficiando-se de qualquer audiência.

Dino recebeu o ex-presidente Lula na semana passada, em busca do espólio da esquerda e do apoio do PT como substituto do tempo do PSDB em sua chapa.

Nada mais natural no discurso de um governador que se elegeu por um partido historicamente de esquerda e que flerta com esse campo do espectro político desde que deixou de ser juiz federal, em 2006.

Mas o mesmo Flávio Dino que apontou o caminho da esquerda na presença do ex-presidente Lula, só precisou de uma semana para desmentir a si mesmo, e afirmar totalmente o contrário, para tentar justificar a presença do DEM em sua base. “A chapa não pode ir apenas à esquerda. Aqui é eleição entre os Sarney e os não Sarney”, justificou.

Este é o Flávio Dino em estado puro, o mesmo que, em 2014, acendeu uma vela para Dilma e outra para Aécio Neves; o mesmo que tem o PSDB como vice e faz gracinhas para o PT.

Discurso de quem de tudo faz para manter o poder. Aceita quem quer.

Coluna Estado Maior

6 comentários

Andrea Murad vai a PGJ contra evento de Lula no Palácio dos Leões

por Jorge Aragão

A líder da oposição, deputada Andrea Murad (PMDB), protocolou nesta segunda-feira (11) uma representação na Procuradoria Geral de Justiça para que seja apurada denúncia sobre o uso da estrutura do governo no apoio ao evento político partidário promovido pelo PT no último dia 5 de setembro. O evento aconteceu na frente do Palácio dos Leões que, segundo a parlamentar, serviu de “camarim” para lideranças políticas que acompanharam o ex-presidente Lula em ato visando as eleições 2018.

“Nada contra, absolutamente nada contra o ex-presidente Lula, mas me questiono, por que o governador Flávio Dino escolheu aquele local com fundo para o Palácio dos Leões, o Palácio servindo de camarim para o ex-presidente Lula e toda a comitiva. Mais precisamente para o governador Flávio Dino, candidato à reeleição em 2018, fazer ali aquela festa. Um governador que fala tanto das festas do passado e agora produz as festas para os seus aliados políticos. O governador Flávio Dino ofereceu jantar para o ex-presidente Lula e seus aliados, deu toda a estrutura do Palácio dos Leões para aquele evento político, que era para ser promovido pelo PT, mas na verdade foi promovido pelo governo do Maranhão. Tudo bancado pelos maranhenses: jantar, garçom, toda a estrutura do Palácio servindo para aquele evento. Flávio Dino vive falando dos outros, mas ali promoveu uma verdadeira farra”, discursou Andrea.

Andrea Murad também questionou o uso da rádio pública, a Timbira AM, para transmitir ao vivo toda a programação do evento realizado pelo Partido dos Trabalhadores com o suporte do Governo Flávio Dino.

“Flávio Dino acabou de abrir uma brecha, não é? A partir do momento em que ele bota a Rádio Timbira, a rádio do governo para transmitir um evento partidário onde ele lança a candidatura de um Presidente da República e a dele próprio, ele está dando toda a brecha para nós pedirmos o mesmo. Eu quero saber se eu solicitar para o governador Flávio Dino um palanque ali para a minha reeleição, se eu também vou poder utilizar a estrutura do Palácio dos Leões. Eu quero também saber se a Rádio Timbira vai transmitir todo o meu evento. Isso é um verdadeiro absurdo. É vergonhoso! O governador Flávio Dino é um hipócrita, não tem mais moral para absolutamente nada”, disse a parlamentar.

10 comentários

Janot pede arquivamento de inquérito contra Sarney, Jucá e Calheiros

por Jorge Aragão

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) o arquivamento do inquérito aberto para investigar os senadores Renan Calheiros (PMDB-AL), Romero Jucá (PMDB-RR) e o ex-presidente José Sarney.

A investigação foi aberta após a delação premiada do ex-presidente da Transpetro Sergio Machado, que apontava suposta tentativa dos peemedebistas de tentar atrapalhar a Lava Jato. Segundo Janot, o conteúdo das conversas gravadas por Sérgio Machado revelava um plano para “embaraçar” as investigações sobre a corrupção na Petrobras.

O inquérito foi aberto pelo ministro Luiz Edson Fachin, relator da Lava Jato no STF, a pedido do próprio Janot. Numa das conversas de Machado com Romero Jucá, o senador sugeria a mudança do governo a fim de viabilizar um pacto para “estancar a sangria” representada pela Lava Jato.

Em julho, a Policia Federal já havia dito que uma eventual intenção não poderia ser considerada crime e, portanto, os políticos não teriam cometido atos de obstrução da Justiça.

Clique aqui e continue lendo

24 comentários

Aluisio Mendes defende mais investimento na Segurança Pública

por Jorge Aragão

O deputado Aluisio Mendes (Podemos) defende na Câmara Federal a aprovação do projeto de lei 1504/2015, de autoria do deputado Silas Freire, que garante à área da segurança pública recursos da exploração de petróleo e gás natural no Brasil. Ele é o relator da matéria na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado.

“É preciso garantir um efetivo sistema penitenciário, amparar as polícias do Brasil com boas condições de carreira e modernizar o sistema de segurança pública. E essas ações implicam em investimento que somente será possível quando tivermos prioridade para o orçamento e financiamento da segurança pública”, destacou Aluisio Mendes.

O projeto modifica a Lei n.º 12.858, de 2013, alterando o artigo 1º, caput e §3º do artigo 2º da lei em questão, para acrescer a área de segurança pública na participação do resultado ou da compensação financeira pela exploração do petróleo e gás natural. Para Aluisio Mendes, a aprovação do projeto é indispensável para atender o princípio constitucional de que a segurança pública é dever do Estado e como tal precisa ser assumida pela União.

Atualmente, a aplicabilidade dos recursos provenientes de royalties do petróleo é regulamentada pela Lei 12.858/2013, que destina tais recursos exclusivamente à saúde e a educação pública, com prioridade à educação básica, nos respectivos percentuais de 25% e 75%.

Na Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, parlamentares contrários à aprovação do projeto alegam o risco de redução de recursos para a educação e para a saúde. Para Aluisio Mendes, essa visão atrasa o país no momento em que impede investimentos na segurança pública.

“Saúde e educação são importantes assim como a segurança pública. Financiar uma não decresce a outra, pois cada setor depende de recursos e o governo precisa assumir essa responsabilidade. Por isso, seremos incansáveis na defesa desse projeto”, finalizou Aluisio Mendes.

4 comentários

Juscelino destaca liberação de recursos do MEC para o Maranhão

por Jorge Aragão

O ministro da Educação, Mendonça Filho, autorizou a liberação de R$ 1 bilhão para universidades e institutos federais de todo o País. O valor corresponde ao repasse financeiro para as instituições e ao aumento de cinco pontos percentuais no limite para empenho do orçamento para custeio e para investimento.

O Maranhão foi beneficiado com a liberação de mais de R$ 22 milhões somados à Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e ao Instituto Federal do Maranhão (IFMA). Desse valor, R$ 12.898.358,00 são referentes a recursos financeiros discricionários e R$ 9.298.394,00 a uma liberação de limite para empenho do orçamento.

“O ministro está cumprindo cuidadosamente o compromisso que assumiu com as universidades e institutos federais. O objetivo dessa liberação é dar mais atenção no sentido de garantir custeio, investimento e retomar obras paralisadas. Como sempre defendo, investir em educação é o caminho e o retorno é garantido para melhorar a vida de todos”, afirmou o deputado Juscelino Filho (DEM), que integra o mesmo partido do ministro Mendonça Filho.

Do R$ 1 bilhão liberado, R$ 558,69 milhões são referentes a recursos financeiros discricionários e R$ 449,6 milhões a uma liberação de limite para empenho do orçamento equivalente a um acréscimo, em relação aos valores já liberados, de 5 pontos percentuais em custeio e 5 pontos percentuais em investimento para cada uma das instituições federais. Ao todo, as universidades federais receberão R$ 718 milhões, dos quais R$ 406 milhões em recursos financeiros discricionários, o que corresponde a 100% do valor liquidado até o momento, e o restante corresponde a R$ 312 milhões de limite para empenho do orçamento, sendo R$ 255 milhões para custeio e R$ 57 milhões para investimento.

Faça seu comentário

Dino quer PT, PSDB e até Bolsonaro no seu novo palanque “eclético”

por Jorge Aragão

Pelo visto o governador Flávio Dino (PCdoB) vai querer repetir a mesma estratégia das eleições de 2014 para 2018, quando tentará se reeleger por mais quatro anos.

Em 2014, o comunista, apesar das críticas, teve um palanque “eclético” na questão das eleições para a Presidência da República. Flávio Dino recebeu e apoiava no Maranhão pelo menos três presidenciáveis em 2014, Eduardo Campos (PSB), Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (PSB), e ainda dizia que tinha um carinho especial pelo PT e Dilma Rousseff, que estavam com o PMDB do então candidato Lobão Filho.

Segundo o Jornal Valor Econômico desta segunda-feira (11), Flávio Dino quer repetir a mesma estratégia e ter um novo palanque “eclético”, apoiando inúmeros candidatos à presidência da República.

O jornal chega a dizer que Flávio Dino quer ter junto no mesmo palanque o PT e o PSDB, sendo que caberia aos Tucanos indicarem o nome para compor a chapa com o comunista como candidato a vice-governador.

A reportagem afirma que o comunista não descarta nem subir no mesmo palanque que o presidenciável Jair Bolsonaro, que deve se filiar ao PEN, outra sigla que Dino quer contabilizar no seu “eclético” palanque.

Com relação a Bolsonaro, Dino pode até querer, mas é preciso saber se Bolsonaro aceitaria, afinal o presidenciável já gravou alguns vídeos detonando o governo comunista de Dino aqui no Maranhão.

Resta saber se Flávio Dino, na atual conjuntura política do país, conseguirá repetir o palanque “eclético”.

8 comentários

Wellington apresenta projeto de lei de prevenção ao suicídio

por Jorge Aragão

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) revelam que, pelo menos, 32 brasileiros tiram a própria vida todos os dias. Cerca de 28 delas poderiam ter sido poupadas com a prevenção correta, se não fossem os tabus e mitos. Foi pensando nisso que o deputado estadual Wellington do Curso (PP) apresentou o Projeto de Lei 223/2017, que dispõe sobre a inclusão no calendário oficial do Maranhão a Semana Estadual de Prevenção ao Suicídio.

A proposta remete ao também Projeto de Lei 136/2017, que dispõe sobre o Plano Estadual de Valorização da Vida e a Semana Maranhense de Valorização da Vida e Prevenção ao Suicídio.

“A preocupação com a vida é o que nos motiva a articular ações que combatam o suicídio. Os números mostram uma realidade em que, cada vez mais, a pessoa destrói a própria vida. Precisamos de ações conjuntas para combater isso e o primeiro passo é a conscientização. Juntos, poderemos articular projetos que evitem a destruição de futuros. Não é ação de apenas um mês, mas sim de todos os dias”, disse Wellington.

A Semana Estadual de Prevenção ao Suicídio tem por finalidade a reflexão e sensibilização em relação à temática, considerando que o Maranhão registrou total de 269 ocorrências em 2016. O Projeto de Lei aguarda parecer da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do Maranhão.

1 comentário

Direção do PSB no Maranhão aprova expulsão de Roberto Rocha

por Jorge Aragão

Mesmo depois de se tornar Líder do PSB no Senado Federal, o senador Roberto Rocha segue com problemas com a legenda no Maranhão. No último fim de semana, a direção estadual do PSB aprovou, por unanimidade, um pedido de expulsão do senador dos quadros do partido.

A sugestão foi feita pelo deputado estadual Bira do Pindaré, que é o presidente do PSB em São Luís. Bira chegou a convidar Roberto Rocha para sair, mas como ele não aceitou o convite, Bira agora quer a expulsão do senador maranhense do PSB.

Bira defende a expulsão de Roberto Rocha pelo fato de entender que o senador não tem seguido a orientação do partido. Roberto Rocha ainda não se posicionou sobre a decisão do PSB do Maranhão, mas para aliados próximos assegura que a decisão não tem nenhum efeito prático, pois por ser senador somente a direção nacional poderia expulsá-lo.

Além da expulsão de Roberto Rocha, a direção estadual reconduziu o prefeito de Timon, Luciano Leitoa, para a presidência do PSB do Maranhão, e decidiu, desde já, apoiar a reeleição de Flávio Dino para o Governo do Maranhão.

O senador Roberto Rocha tem demonstrado tranquilidade diante da situação. Sendo assim, é melhor aguardar e conferir.

3 comentários