Governador de Pernambuco, <a href=

order Eduardo Campos” src=”https://www.blogdojorgearagao.com.br/wp-content/uploads/2013/07/eduardocampos.jpg” width=”250″ height=”375″ /> Governador de Pernambuco, no rx Eduardo Campos

Nesta sexta-feira (13), o PSB do Maranhão receberá o governador de Pernambuco e presidente nacional socialista, Eduardo Campos. O governador falará sobre as suas experiências na administração do estado pernambucano e vem reafirmar o projeto político do PSB de ter candidato a Presidência da República.

O encontro acontecerá a partir das 14h no auditório da Assembleia Legislativa. No primeiro momento, os militantes do PSB e convidados de outros partidos de todo o Maranhão serão recebidos pelo presidente estadual da legenda, Luciano Leitoa (prefeito de Timon). Às 16h, o presidente nacional dará uma entrevista coletiva a imprensa e somente após é que as atividades com discussões e debates sobre as eleições de 2014 acontecerão.

Estão confirmados no evento o prefeito de São Luís, Edivaldo Holanda Júnior (PTC), o presidente da Embratur, Flávio Dino (PCdoB), o deputado estadual e presidente no Maranhão do PSDB, Carlos Brandão, a deputada estadual e presidente do PPS no Maranhão, Eliziane Gama, além de prefeitos, vereadores, deputados de partidos ligados a oposição.

Segundo Luciano Leitoa, o debate principal será o projeto nacional de candidatura a presidente da República de Eduardo Campos. As questões internas do PSB também serão debatidas como o cenário estadual para as eleições do próximo ano.

“O PSB tem este alinhamento com a Oposição, mas o partido está alinhado também com a questão nacional. Temos aqui o Flávio Dino e o PSB está alinhado neste caminho. A Oposição precisa ter a capacidade de unir em torno de uma candidatura única ou vai acabar perdendo para ela mesmo. Mas quem vai fechar tudo será a questão nacional com a possibilidade da candidatura do governador Eduardo Campos à Presidência da República”, disse Leitoa.

o vice-presidente estadual do PSB, Roberto Rocha, também acredita que as questões do partido estadual somente serão definidas após os rumos nacionais da legenda serem definidos.

“Temos esse projeto nacional que está em discussão. Depois disso, é que falaremos sobre os caminhos a serem trilhados no estado”, afirmou Roberto Rocha.