Fernando Furtado pode ter que pagar R$ 1 milhão por ofensas aos índios

por Jorge Aragão

A Bayer konszern risi hatst tulajdont a piacszervezésnek, amit a gygyszertri Levitra ra is minden kétséget kizran tkrz, minekutna ennek drgbbak a fogyaszti rai.
levitra tricare
But, in my desperate attempt to look remotely stage ready, I did not take the time to do my due diligence and investigate what exactly I was taking and how I should be taking it
buy cheap viagra cialis no prescription paypal
How much is a Second Class stamp? it cover letter for resume The eight banks subject to the rules are JPMorgan Chase & Co, Citigroup Inc
an 2011 viagra sildenafil wiki.
ex after taking viagra.
Take the cheese out and pat dry with paper towels.
display viagra
viagra oriental buy viagra doctor online
The practice covers a wide area from Bayston Hill to Leebotwood in the north - south direction and Acton Burnell to Pulverbatch in the east - west direction
malegra dxt viagra online saturday delivery
cheap levitra tablets pure brilliance
There are many components that would determine an appropriate dose but we do know that micrograms are not appropriate
di buttarsi nel tombone cialis femminile desiderio
can you buy generic female viagra retail
priligy dapoxetine canada generic viagra with generic priligy
Sir, My mother age is 69 year , she has recently diagnosed with severe cervical spondylosis, she suffer from the giddiness, pain in the temple portion of the head (fore head) etc
generic viagra pills online organic viagra australia
what is the price of cialis in mexico
Certainly there are a lot more pleasurable opportunities in the future for individuals who read carefully your blog post.
levitra e pompelmo
While the audio quality was obviously a little worse than during a wired connection (discussed in the next section), connecting to the 808s was easy
buy viagra powered by phpbb 5
emale viagra australia
I'm not even using WIFI, just 3G .
viagra es de venta libre pr
discountviagrass 9
compra cialis cialis generico sicuro congestione nasale
cialis diario tadalafil bioequivalence
viagra dapoxetine india
best levira store comprar cialis
viagra toronto canada headquarters
want to buy viagra in the u.s.a
venta viagra en panaama city
cost of viagra vs cialiscialis generic reviews
blackguardly se navega por cialis sobredosis
After 1 month of use, you may wish to decrease your daily dosage by 1 capsule per day
pharmacy pink viagra female enhancement overnight arkansas
viagra online uk vide9s
nformation regarding china viagra buying
This spacious property is situated on a Residential zoned block of approximately 2476m2 only 4kms from the town centre
levitra polen levitra yorum levitra viagra cialis alcohol
reaccionar al retirarse la cialis 5 mg valor
"It involves an interest on both parts in what the other can do and then working together
y el bonete de cialis en 2005
Check the Prescribing Information or the Drug Facts Label of any product you might be taking
6 ddmac viagra cialis medicare hydrocodone tramadol carisoprodol
viagra for women get muscle side
cialis recreational gay cialis beijing.
The elimination of higher-dose prescription combination acetaminophen products will be phased in over three years and should not create a shortage of pain medication
osta viagran
Young workers with a disease caused by “sacbrood” virus tend to start foraging abnormally early in life, when their healthy peers are still nursing
viagra compr
It is recognized that the adjudication process at the Commission was designed so that injured workers and employers may participate in the process without using licensed attorneys; and
cialis best price uk
cialis for 30 year old
cialis 20 grammi cialis 30 day free offer
On exploring further, I found in the source some code gets added to the bottom of the my sitemap, which starts with a div having id hideMeya.
viagra femenino sildenafil
viagra trial size free
clomid e gonasi gravidanza cialis contrassegno
a los contumaces purificador vip cialis mas
get cheapest viagra no prescription viagra nothing happened
s ordering viagra online safe
quanto costa viagra 100 mg
It is accelerating its push as the six-month sign-up period begins.
ananas migraine viagra
donde comprar cialis en barcelona
manufacturer of viagra new alternative drug to viagra
for viagra potenzmittel where super viagra
fest levitra store levitra bolivia
epakote serum levels and viagra treatment hape
You possess inserted this blog to seek for dissertation publishing services that might be content your requirements and would take care of your academic concerns
achat viagra generique pas cher
You CAN have hostas without the slugs getting them, though
nombre clinico viagra buying generic viagra forum
cialis female effects
ernest scheyder viagra
However, upon stopping the medications, the liver enzymes worsened again, suggesting the need for long-term treatment.
levitra 20mg image
generic cialis warnings
On April 2009, QMC received Magnet designation from the American Nurses Credentialing Center (ANCC) — the highest institutional honor awarded for hospital excellence
real viagra pharmacy prescription
v is viagra
The pain a woman gets in the side, mittelschmerz, means a follicleor sac is forming in the ovary wall
viagra del mapuche frigidez femenina
I am glad DIANABOL was arrested for forging prescriptions
est de simuler en forum acheter cialis je
It may dream various contented if them get the drift a trusted admired just not to mention alter during the abortion
levitra vardenafil uk 11
viagra cardiovascular stress
approach doctor cialis.
As such, the competencies within each empire are in no sense intended as an thoroughgoing rota
free samples computer buy viagra
I don't feel sedated and I can actually go to work
when does levitra patent expire
costo cialis 5 mg angina pectoris
ergelijk prijzen voor cialis
sconto rinfusa viagra
Debby really loves making time for research and it’s obvious why
aterial besteht aus grobem original cialis shop
Coated desogestrel comprar la bioarchitettura acquistare
viagra cialis kar
verzekering online viagra
This takes care of all the lactose and is a great source of probiotics
cheapest place to buy cialis generic version
generic viagra youtube
purchase levofloxacin dry viagra
heapviagraonline
has anyone used viagra
levitra costo confezione
etails about viagra not working anymore
levitra distance of effectiveness
viagra kauf rechnung
saranno coccole durante il cialis caravaggio
what doctors can prescribe viagra
Jacobsons decision granted marriage rights to same-sex couples as of October 21.
i want viagra professional 100mg mastercard no script
He is the recipient of the ISTE “Making IT Happen Award”
viagra prescription womens viagra
our apcalis levitra viagra
In the other application as a good impression on studymode
viagra sale for men viagra tablet manufacturers india
hotos of naked males after taking viagra 269
buy cialis doctor online 751 3
I recently had the pleasure to speak with Dr
motrin with cialis leg cramps tablet
People generally feel energized as they emerge from winter, and it is a good time to garden and for looking at the beauty of blooming spring flowers and listening to the birds singing in the trees
la durante de mi cialis anafranil
big viagra market la viagra para la mujer
levitra cut...
ot your typical viagra site
Less products to give it a try, they might need more
viagra prices walmart these dumbass
profit buy cialis pill online dumfound
cialis generika 20 mg kaufen
I watched as the woman sipped away either oblivious to the fact she was drinking Pepsi instead of Coke or didn't care

fernandofurtadoO Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) entrou com ação civil pública contra o deputado estadual Fernando Luiz Ribeiro Furtado por estimular diretamente o ódio à comunidade indígena Awá-Guajá, que habita a terra indígena Awá, localizada no Município de São João do Caru (MA). O parlamentar proferiu ofensas contra os indígenas e lhes atribuiu características depreciativas.

A ação foi resultado de denúncias feitas pela Sociedade Maranhense de Direitos Humanos (SMDH), Conselho Indigenista Missionário (Cimi), Cáritas Brasileira- Regional do Maranhão, Comissão Pastoral da Terra-Regional Maranhão e Comissão Arquidiocesana de Justiça e Paz, onde narraram que o deputado ofendeu a comunidade Awá durante uma audiência pública no município que tinha por objetivo mobilizar a população de São João do Caru e regiões vizinhas contra a demarcação de terra indígena determinada por ordem judicial, incitando o ódio de fazendeiros e posseiros contra os indígenas locais.

O MPF/MA constatou que as declarações do parlamentar foram além de expressão de sua opinião ideológica, política ou teórica, elas foram diretamente voltadas a depreciar e discriminar o grupo indígena. No discurso, o deputado questionou a sexualidade dos indígenas, atribuindo-lhes a condição homossexual de forma pejorativa; deu-lhes características ridicularizantes, com palavras no diminutivo; associou o estilo de vida indígena à ociosidade, à preguiça e ao uso de drogas ilícitas, juntamente com os antropólogos que participaram da demarcação da terra, alegando que o resultado dos trabalhos seriam fruto do uso de entorpecentes.

O MPF entende que houve incitação ao ódio através de características falsas e infundadas contra a população tradicional, causando um dano moral coletivo aos indígenas. Dessa forma, pede que o deputado estadual Fernando Luiz Ribeiro Furtado pague indenização no valor de R$ 1 milhão pelo dano gerado pela discriminação à comunidade Awá. O valor deverá ser destinado aos indígenas através da Fundação Nacional do Índio (Funai), a quem caberá a gestão dos recursos.

O MPF/MA pede ainda que o deputado promova a divulgação da retratação das ofensas, inclusive nos meios de comunicação locais, especialmente na região onde ocorreu a audiência pública mencionada, de modo a alcançar os participantes do ato. A divulgação deve ser paga com recursos próprios.

Leia e ouça aqui as ofensas proferidas por Fernando Furtado

MPF propõe ação de improbidade administrativa contra Lidiane Leite

por Jorge Aragão

lidiane_rochaO Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) entrou com ação de improbidade administrativa na Justiça Federal do Maranhão contra a ex-prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite, o ex-marido Humberto Dantas dos Santos e o ex-secretário municipal de agricultura, Antônio Gomes da Silva.

A ação é proveniente em decorrência da prática de crimes de desvios de recursos federais destinados à merenda escolar (recursos do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE/2013, no montante de R$ 292.324,00), fraude licitatória e associação criminosa. Apesar da confirmação da ação do MPF, ele seguirá correndo em segredo de Justiça.

A ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, ganhou notoriedade nacionalmente pela sua ostentação nas redes sociais e por ter conseguido fugir de uma operação da Polícia Federal, a operação Éden deflagrada em 20 de agosto de 2015.

Lidiane Leite, que foi considerada foragida, só se entregou a Polícia Federal no fim de setembro, quase 40 dias após escapar da operação da PF. A ex-prefeita ficou presa durante aproximadamente 15 dias, quando conseguiu liberdade através da decisão do juiz José Magno Linhares Moraes, titular da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão, que revogou a prisão preventiva.

Agora Lidiane Leita, que não retornou mais ao cargo de prefeita de Bom Jardim e vive atualmente em São Luís, poderá ter que responder a mais essa ação de improbidade administrativa proposta pelo MPF.

Costa Rodrigues: por unanimidade STF julga improcedente ação de MPF contra Weverton

por Jorge Aragão

wevertonPor unanimidade, a Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) julgou improcedente a Ação Penal (AP) 700, proposta pelo Ministério Público Federal contra o deputado federal Weverton Rocha (PDT-MA). Tanto o relator da ação, ministro Dias Toffoli, quanto o revisor, ministro Teori Zavascki, acolheram manifestação da Procuradoria Geral da República, que, em alegações finais, opinou pela absolvição sumária do político, bem como do corréu no processo.

Weverton Rocha foi denunciado, na qualidade de corréu, pela suposta prática dos delitos de dispensa ilegal de licitação e de ordenação de despesa não autorizada por lei, tipificados, respectivamente, no artigo 89, caput, da Lei 8.666/1993 (Lei de Licitações) e no artigo 359-D do Código Penal. Os fatos se referem ao período em que ele estava à frente da Secretaria Estadual de Esporte e Juventude do Maranhão. Quando assumiu uma cadeira na Câmara dos Deputados, os autos vieram ao STF em razão do foro por prerrogativa de função.

A ação penal foi julgada improcedente com fundamento no artigo 6º da Lei 8.038/1990, por atipicidade da conduta, quanto ao crime descrito no artigo 89 da Lei de Licitações. De acordo com o ministro Toffoli, também não foi provado que Rocha concorreu para o crime descrito no artigo 359-D do Código Penal.

O relator esclareceu que não desmembrou a ação em razão do estado processual em que se encontrava, portanto a decisão pela improcedência abrange também o corréu Manoel de Moraes Aguiar, acusado do crime previsto na Lei de Licitações.

MPF denuncia ex-prefeita de Chapadinha por irregularidades no Fundeb

por Jorge Aragão

DanúbiaO Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) ofereceu denúncia contra Danubia Loyane de Almeida Carneiro, ex-prefeita de Chapadinha (MA), e contra ex-membros de Comissão Permanente de Licitação (CPL), por irregularidades na aplicação de verbas do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e da Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb), transferidas ao município em 2011 e 2012.

Em relatório realizado pela Controladoria-Geral da União (CGU), foram apresentados indícios de montagem de procedimentos licitatórios, com favorecimento de empresas e realização de contratos com empresas de fachada, e serviços não executados de obras que haviam sido efetivamente pagas pelo município com recursos transferidos pela União. No total, contabiliza-se o desvio de mais de R$ 4,5 milhões.

Relatórios do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA) também demonstram a ocorrência de vários crimes cometidos sob o comando da ex-prefeita em conluio com ex-membros da CPL.

O MPF/MA, por intermédio do procurador da República Juraci Guimarães Júnior, denunciou a ex-prefeita e os ex-membros da CPL por improbidade administrativa, solicitando que sejam providenciadas e reunidas aos autos Certidões de Antecedentes Criminais atualizadas, expedidas pelas Justiças Federal e Estadual do Maranhão, e intimação de testemunhas listadas para serem ouvidas em juízo. Além disso, pede que sejam requeridos à CGU os papéis de trabalho do Relatório de Fiscalização.

MPF consegue na Justiça condenação de ex-prefeito de Tutoia

por Jorge Aragão

MPFA partir de ação civil pública proposta pelo Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), a Justiça Federal condenou, por improbidade administrativa, o ex-prefeito do Município de Tutóia, Egídio Francisco da Conceição Júnior.

De acordo com a ação, o ex-prefeito firmou convênio com o Ministério do Meio Ambiente para implantação de aterro sanitário, no entanto, houve dispensa indevida de processo licitatório e omissão nas prestações de contas, o que gerou danos ao patrimônio público.

A sentença, emitida pelo juiz da 13ª Vara Federal, condenou Egídio Francisco Júnior ao ressarcimento de R$ 150 mil aos cofres públicos e à suspensão dos seus direitos políticos por oito anos.

Ainda segundo a decisão, o ex-gestor deve pagar multa civil no valor de R$ 50 mil, correspondente a um terço do prejuízo verificado, além de estar proibido de contratar com o Poder Público pelo prazo de cinco anos.

Conceição Junior tem tido seu nome cogitado para disputar o pleito eleitoral do ano que vem, mas essa condenação pode atrapalhar e muito essa iniciativa.

Lidiane Leite tem nova prisão pedida pelo MPF

por Jorge Aragão

lidiane_rochaPelo visto a situação da ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, segue complicada. Nesta quarta-feira (14), o jornal O Estado do Maranhão confirmou com exclusividade que o Ministério Público Federal (MPF) solicitou a prisão de Lidiane.

A prisão foi solicitada pelo procurador da República Galtiênio da Cruz Paulino, que solicitou à Justiça Federal no Maranhão a reconsideração da decisão do juiz federal Magno Linhares, da 2ª Vara da Justiça Federal, que revogou a prisão preventiva da ex-prefeita de Bom Jardim.

O procurador contesta os três principais pontos da decisão judicial que determinou a liberdade de Lidiane Leite: o fato de que, em tese, ela não pode mais atrapalhar a instrução processual por não ser mais prefeita; a alegada espontaneidade da apresentação da acusada; e a falta de denúncia mesmo após a conclusão do inquérito.

“Possui a recorrida, […] junto com o seu grupo criminoso, uma forte influência política no Município de Bom Jardim, tendo ainda grande capacidade de coagir testemunhas”, destacou o procurador, lembrando que muitos dos colaboradores das investigações são pessoas “extremamente humildades”, muitas temerosas em virtude das ameaças sofridas ao longo da apuração.

“A influência e a coação que a recorrida exercia sobre as testemunhas se dava não em razão do cargo de prefeita que exercia, mas em decorrência do poderio econômico e político que tem no local, independente de qualquer cargo, o que a leva a constranger pessoas humildes a serem coniventes com seu esquema criminoso”, argumentou.

“A atualidade do risco à instrução criminal e à ordem pública, resultante da soltura da recorrida, consiste no fato de que a capacidade intimidatória não deixou de existir, uma vez que livre a recorrida poderá facilmente procurar as pessoas por ela arregimentadas no esquema e ameaçá-las/intimidá-las para que não prestem depoimentos”, completou.

O MPF contesta também o argumento do juiz Magno Linhares segundo o qual Lidiane Leite se apresentara espontaneamente após a decretação da sua prisão. No recurso, Galtiênio Paulino lembra que ela passou 39 dias foragida e que se entregou à PF apenas após ter garantias do que classificou de “tratamento privilegiado” – que é como ele se refere à concessão da prisão em cela especial no quartel do Corpo de Bombeiros.

“Como considerar espontânea a apresentação de uma pessoa que ficou 39 dias foragida e que só se apresentou em decorrência de saber que não seria de fato presa, mas premiada com um privilégio indevido (que não tinha direito)?”, questionou.

Agora é com a Justiça Federal do Maranhão.

Como o Blog afirmou: MPF “vazou” reportagem especial de Alex Barbosa

por Jorge Aragão

alex-barbosaConforme o Blog antecipou, mas alguns incrédulos não acreditaram, o Ministério Público Federal se encarregou de “vazar” a reportagem especial feita pelo repórter Alex Barbosa que acabou gerando polêmica por conta de pura maldade de alguns blogs alinhados ao Governo Flávio Dino.

A reportagem foi exibida no Jornal da Globo da terça-feira (14), demonstrando a fragilidade da fiscalização de drogas junto a fronteiras brasileiras.

O próprio Ministério Público Federal, que foi avisado com antecedência da reportagem, confirmou o vazamento da reportagem. “O Ministério Público Federal informou que não tem atribuição de dar apoio em reportagens e que comunicou com antecedência a intenção dos jornalistas à Polícia Federal”,

O curioso é que mesmo com o vazamento da informação, a equipe de reportagem com o carro com 240 kg de pó de gesso, simulando ser cocaína, ainda passou por três postos da Polícia Rodoviária Federal por três vezes, sem ser importunado.

Além disso, a equipe também passou por um posto de DNIT (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte), onde havia uma viatura da polícia parada, mas também não foi abordada.

Somente depois de 12 horas e mais de 600 km rodados e que a equipe de reportagem foi parada por uma blitz do GEFRON (Grupo Especial da Fronteira) da Polícia Militar.

Para quem não assistiu e duvidou da informação verdadeira repassada pelo Blog, basta clicar aqui e ver a reportagem na íntegra.

Jornalismo com seriedade se faz desta forma. Simples assim.

Ex-prefeita Lidiane Leite será solta nesta sexta-feira

por Jorge Aragão

lidiane_rochaDepois de quase 15 dias presa, a ex-prefeita de Bom Jardim, Lidiane Leite, será solta ainda nesta sexta-feira (09).

A decisão foi do juiz José Magno Linhares Moraes, titular da 2ª Vara da Justiça Federal no Maranhão, que revogou a prisão preventiva de Lidiane Leite, que estava detida desde o dia 28 de agosto, no Quartel do Corpo de Bombeiros, em São Luís.

Apesar de ganhar liberdade, Lidiane Leite terá alguns dissabores fora da prisão. A ex-prefeita terá que utilizar a tornozeleira eletrônica, por onde será monitorada. Além disso, deverá comparecer mensalmente a Justiça, não poderá deixar São Luís sem autorização judicial e está proibida de frequentar a Prefeitura de Bom Jardim.

O Ministério Público Federal já confirmou que irá recorrer da decisão. Entretanto, o MPF foi alvo de “crítica” por parte do juiz Magno Linhares, que estranhou a demora do órgão para oferecer denúncia contra os investigados na operação que culminou com a prisão de Lidiane.

MPF pede suspensão da venda do Maracap

por Jorge Aragão

marahoriO Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA), por meio do 11º Ofício- Cidadania, Consumidor e Ordem Econômica, propôs ação civil pública, com pedido de liminar, contra a Invest Capitalização S.A, F & M Promoções e Serviços Ltda, e a Superintendência de Seguros Privados (Susep), que são responsáveis pela realização dos sorteios públicos semanais televisivos denominado Maracap.

Em maio de 2013, o MPF/MA instaurou inquérito civil público para apurar a comercialização do título de capitalização, em virtude de fortes indícios de que a atividade se configura, na realidade, na prática de jogo de azar ilegal. Inicialmente, o Maracap era emitido pela empresa Sul América capitalização S.A (Sulacap) anunciando sorteio de prêmios (carros, motos, casa, dinheiro e etc) com o suposto objetivo de angariar contribuições, com a cessão integral de direito de resgate para a filial da Cuz Vermelha Brasileira no Rio de Janeiro.

Em virtude de decisão da Justiça Federal de Minas Gerais a empresa Sulacap, pela mesma motivação, teve suspensa a comercialização de todos os títulos de capitalização, razão pela qual os sorteios dos prêmios foram suspensos no Maranhão, em novembro de 2014. Todavia, poucos meses após a decisão liminar, o Maracap  voltou a ser comercializado em todo território maranhense em maio de 2015.

As propagandas dão destaque sempre  as premiações e deixam o consumidor sonhando possuir um daqueles bens, ou, no mínimo, ganhar muito dinheiro em prêmios sem atentar pela legalidade dos sorteios. Tal publicidade termina por comprovar a finalidade única do referido negócio que é, sem dúvida, a prática de loteria, não havendo falar-se em “título de capitalização” pois a única vantagem oferecida ao consumidor é a possibilidade de ganhar prêmios.

Na ação, o MPF/MA requer liminarmente que Invesp e Susep se abstenham de autorizar, expedir, distribuir, intermediar e comercializar o título de capitalização denominado Maracap, bem como de qualquer outro tipo de capitalização de mesma natureza que venha a substituí-lo, sob pena de multa no valor de R$ 500 mil. Caso seja concedida liminar, a Invest e F&M Promoções deverão durante três dias nos mesmos canais de TV, rádio e impresso, que veiculam a realização dos sorteios, informar que estes foram cancelados, em respeito ao direito à informação dos consumidores.

O MPF/MA requer ainda a obrigação da Susep na efetiva fiscalização no Maranhão da comercialização e emissão de títulos de capitalização com nítida caracterização de jogo de azar ilegal, como também em expedir novas circulares sobre procedimentos de fiscalização e autorização desses títulos respeitando a legislação consumerista.  Em relação à Invest e F&M promoções o pagamento de indenização por dano moral coletivo de R$ 1 milhão a ser revertido ao Fundo de Defesa dos direitos Difusos.

MPF quer que ex-prefeita Lidiane Leite cumpra pena em Pedrinhas

por Jorge Aragão

lidiane_rochaO Ministério Público Federal no Maranhão (MPF/MA) pediu, nesta quarta-feira (30), que a Justiça Federal do Maranhão reconsidere a decisão que determinou que a ex-prefeita de Bom Jardim- MA, Lidiane Leite da Silva, fosse recolhida preventivamente ao quartel do Corpo de Bombeiros de São Luis. Se o pedido for acatado pela Justiça, Lidiane Leite deverá ser encaminhada para a Penitenciária Feminina, no Complexo de Pedrinhas, onde se encontram recolhidas as demais presas provisórias.

Caso o pedido de reconsideração não seja atendido, o MPF, por intermédio da Procuradoria Regional da República da 1ª Região (PRR1), apresentará mandado de segurança junto ao Tribunal Regional Federal (TRF) da 1ª Região, visando questionar o beneficio concedido à acusada.

Em relação aos demais investigados, os ex-secretários de Agricultura, Antônio Gomes da Silva,  e de Assuntos Políticos, Humberto Dantas dos Santos, soltos recentemente por decisão judicial, o MPF/MA está formulando recurso para restabelecer as prisões preventivas.