Prefeitura de São Luís realizará 11ª Conferência de Saúde

por Jorge Aragão

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), e o Conselho Municipal de Saúde (CMS) abrem nesta segunda-feira (19), a 11ª Conferência Municipal de Saúde. O evento acontece no auditório Central da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). A abertura acontece às 15h.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, ressalta a importância da Conferência como estratégia para a melhoria do Sistema Único de Saúde (SUS). “É grande a expectativa para essa Conferência, pela representatividade que ela terá, com a participação de diferentes atores que vão discutir conjuntamente propostas que resultem na qualificação ainda maior dos serviços”, afirma a secretária.

Toda a programação da Conferência está estruturada a partir do tema “Por Democracia na Saúde: Direito do Povo, Dever do Estado”, e os debates vão reunir representantes da Semus, gestores de unidades de saúde, trabalhadores de diversas categorias da saúde e usuários do SUS que vão avaliar a gestão e organização de serviços de saúde e propor as diretrizes para a formulação do Plano Plurianual (PPA2018-2021) e Plano Municipal de Saúde.

A palestra de abertura da conferência será ministrada pelo superintendente de Programação e Avaliação das Ações de Saúde da Semus, Henrique Jorge dos Santos. O controle social na saúde será abordado pelo vice-presidente do CMS, Jean Marie Van Damme, que falará sobre o tema “Por Democracia na Saúde: Direito do Povo, Dever do Estado”.

A realização da 11ª Conferência Municipal de Saúde foi precedida da realização de pré-conferências, onde vários segmentos foram ouvidos em relação às demandas específicas dos sete distritos sanitários que compõem o município de São Luís. Na ocasião, foram apresentadas diversas propostas e escolhidos os delegados com direito a voto e manifestação na etapa municipal.

O evento prossegue na terça-feira (20), e é aberto a toda a população, entidades, profissionais de saúde, gestores e prestadores de serviços para o SUS. A 11ª Conferência Municipal de Saúde é uma etapa preliminar da Conferência Estadual.

Helena Duailibe explica redução de verbas para Saúde

por Jorge Aragão

Sem fugir do problema, a secretária de Saúde de São Luís, Helena Duailibe, em entrevista ao jornal O Estado do Maranhão explicou a redução obrigatória de aproximadamente R$ 2 milhões das verbas da sua pasta nos próximos meses.

A gestora explicou que somente os plantões noturnos e de fins de semana das unidades mistas e unidades de pronto atendimento sofrerão redução no número de profissionais. Helena Duailibe garantiu que outros serviços não serão afetados e informou que alguns atendimentos serão ampliados no segundo semestre.

A secretária deixou claro que a redução no orçamento mensal destinado à Saúde ocorreu após análise da equipe econômica da Prefeitura de São Luís quanto à receita da qual o Município dispõe para manter seus serviços.

“A equipe econômica da Prefeitura, após análise, informou à Semus que seria necessário diminuir R$ 2 milhões na folha da pasta. Imediatamente, foram convocadas entidades de classe, Câmara Municipal, Conselho Municipal de Saúde e o Ministério Público para encontrar uma solução conjunta para saber como reduzir sem suspender serviços”, afirmou Helena, que deixou claro que a situação de São Luís não é diferente de outros municípios do Brasil, que também têm perdido receitas por causa da crise econômica.

A medida tomada após as discussões foi diminuir o número de plantonistas nas unidades mistas e das três Unidades de Pronto Atendimento (UPAS) municipais – Socorrinho I, no Cohatrac, Socorrinho II, no São Francisco, e UPA da zona rural – à noite, aos sábados e domingos.

“As estatísticas da Semus mostram que são feitos um ou dois atendimentos por hora, em média, nesses horários. Portanto, essa redução do número de profissionais de dois para um não compromete o atendimento e segue instruções do Ministério da Saúde, que tem portaria segundo a qual essas unidades de saúde precisam ter pelo menos um profissional por plantão”, informou Helena Duailibe, que assegurou que o atendimento nessas unidades durante a semana irão continuar com dois profissionais nos turnos matutino e vespertino.

Os atendimentos nos Socorrões, Hospital da Criança e outros serviços não sofrerão com a redução necessária de verbas. “Repito, a única mudança que a rede de saúde de São Luís sofrerá com essa redução do orçamento é em relação aos plantões das unidades mistas e de pronto atendimento. Todos os outros serviços continuarão sendo prestados normalmente”, disse a secretária.

Ou seja, o problema existe e precisa ser enfrentado e é necessário agir agora para evitar que mais cortes sejam feitos no futuro e acabem realmente atingindo fortemente aqueles que necessitam da saúde pública em São Luís.

Investindo na Saúde de São Luís

por Jorge Aragão

A Prefeitura de São Luís encerrou uma etapa das obras de reforma das três Unidades Básicas de Saúde (UBS) localizadas na área Itaqui-Bacanga. A etapa seguinte, que contempla a aquisição de materiais e equipamentos para instrumentalizar as unidades, está em curso. A ação integra o projeto de requalificação e fortalecimento da Atenção Básica, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), que já reformou desde 2013 mais de 30 UBS.

As melhorias proporcionadas às unidades básicas de saúde da Vila Nova, do São Raimundo e ao Clodomir Pinheiro Costa, no Anjo da Guarda, vão garantir mais qualidade ao atendimento prestado aos usuários da Rede Municipal de Saúde, principalmente aos moradores dos mais de 40 bairros pertencentes à região Itaqui-Bacanga, uma das áreas mais populosas da capital maranhense. A titular da Semus, Helena Duailibe, informou que com mais estas unidades reformadas, o município de São Luís avança mais alguns passos para garantir aos cidadãos ludovicenses serviços básicos de saúde essenciais à prevenção de doenças, com qualidade e humanização.

“O prefeito Edivaldo tem priorizado a atenção básica à saúde, porque sabe que são nessas unidades que os moradores buscam o primeiro atendimento. Elas são a porta de entrada à primeira consulta, ao primeiro contato que o paciente faz com os profissionais da área. Isso reforça a necessidade de reaparelharmos e qualificarmos esses centros para receberem bem os usuários e garantir que, caso necessitem de serviços mais complexos, sejam encaminhados aos centros especializados”, pontuou Helena Duailibe.

Os investimentos realizados nas três unidades – que oferecem atendimento na Estratégia de Saúde da Família (ESF) – contemplam obras estruturais, aquisição de material e equipamentos e novos serviços para ampliar o acesso aos cuidados de saúde, em espaços mais modernos e humanizados para a atuação do profissional e acolhimento dos pacientes.

A primeira etapa das obras do Centro de Saúde Vila Nova está concluída. O antigo prédio que abrigava a unidade foi demolido internamente e ganhou nova estrutura em todos os setores, do piso ao teto.

Já o Centro de Saúde Clodomir Pinheiro Costa, no Anjo da Guarda, foi ampliado com a construção de mais 10 salas e revitalizado com serviços de substituição do forro, piso, telhado a reboco das paredes. Toda a parte elétrica e hidráulica também foi restaurada. Com as obras, o espaço ganhou mais oito salas para consultórios. Com a reestruturação total a unidade será transformada em um novo centro de referência especializado em hipertensão e diabetes. A unidade passará a ofertar também atendimentos nas áreas de endocrinologia, cardiologia, ginecologia, pediatria, psicologia, entre outras especialidades.

O Centro de Saúde São Raimundo, também na área Itaqui-Bacanga, recebeu nova estrutura em todo prédio para melhor atendimento dos consultórios de clínica médica, do gabinete odontológico, salas de vacinação e demais serviços incluídos na rede de Estratégia de Saúde da Família (ESF). Com o pacote de reformas, os atendimentos serão qualificados e a comunidade vai poder contar com uma melhor assistência das equipes de saúde.

As três unidades oferecem ainda serviços de prevenção, diagnóstico, tratamento e acompanhamento para portadores de hipertensão e diabetes, tuberculose, hanseníase e atenção ao pré-natal.

Em busca de novos recursos para a Saúde de São Luís

por Jorge Aragão

edivaldo

O prefeito reeleito de São Luís, order Edivaldo Holanda Junior (PDT), shop  a secretária municipal de saúde, cialis Helena Duailibe e o deputado federal Juscelino Filho (DEM-MA), líder da Bancada Maranhense em Brasília, estiveram na tarde de quinta-feira (24) em reunião com o ministro da saúde, Ricardo Barros.

Na reunião realizada no Ministério da Saúde, em Brasília, os maranhenses pleitearam a habilitação do Instituto do Rim em terapia renal substitutiva, a habilitação do hospital municipal Clementino Moura como unidade de alta complexidade em terapia nutricional, solicitaram motolâncias (motos do Samu que garantem atendimento de emergência com mais agilidade), recursos para filantrópicas e auxílio para a continuidade de importantes obras, como a da maternidade e do Hospital da Criança, em São Luís.

“Temos urgência e pressa nos pleitos solicitados, que não atendem só a capital, mas, municípios vizinhos também. O ministro e sua equipe, analisarão nossos pleitos ainda este ano”, destacou Juscelino Filho.

O prefeito de São Luís destacou, nas redes sociais, a agenda em Brasília em busca de recursos para a capital maranhense.

“Cumpri agenda em Brasília em busca de investimentos para São Luís. Participei de uma reunião produtiva no Ministério da Saúde, com o ministro Ricardo Barros, deputado federal, Juscelino Filho, e a secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe. Reivindicamos recursos para a melhoria e expansão da rede de alta e média complexidade da nossa cidade e para as obras da maternidade da Cidade Operária. O trabalho segue em frente”, afirmou Edivaldo.

A secretaria Helena Duailibe também destacou a importância do encontro para a Saúde de São Luís.

“Foi muito importante essa visita ao ministro da Saúde. Nós tínhamos uns processos de habilitação que dependiam de liberação do financeiro e as participações do deputado Juscelino Filho e do prefeito Edivaldo Holanda Júnior foram decisivas no sentido de sensibilizar o ministro. Também reivindicamos recursos novos para corrigir as superlotações que ainda precisam ser corrigidas e o ministro Ricardo Barros se mostrou bastante sensível e deve nos atender não agora, mas no início do ano que vem”, revelou Helena Duailibe.

“Chance zero”, diz Lula sobre entregar o cargo de secretário de Saúde

por Jorge Aragão

Carlos-Lula3O secretário de Saúde do Governo Flávio Dino, cialis o advogado Carlos Lula, negou qualquer possibilidade de entregar o cargo ao governador, como chegou a ser especulado em alguns blogs.

Em contato com o titular do Blog do Jorge Aragão, Lula deixou claro que o cargo pertence ao governador, mas que jamais passou pela sua cabeça entregar o cargo.

“Continuo na Secretaria de Saúde até o governador Flávio Dino decidir efetuar alguma mudança. Nunca cogitei entregar o cargo, chance zero”, declarou.

Carlos Lula ainda disse ao Blog que já tem se reunido com o governador para planejar e discutir os próximos anos da gestão Flávio Dino na área da Saúde.

“Já estamos planejando 2017 e 2018. Apesar das dificuldades que todo o Brasil está passando, estamos conseguindo equilibrar a Saúde no Maranhão”, finalizou.

Sendo assim, não passa de um mero factoide a informação de que Carlos Lula sairá da secretaria de Saúde do Governo do Maranhão e que a médica Helena Duailibe deixará a Secretaria de Saúde de São Luís, conforme demonstrou o Blog do Zeca Soares (veja aqui).

Ninguém se desincompatibilizou, nem mesmo Márcio Jerry

por Jorge Aragão

jerryTerminou na quinta-feira, purchase 02 de junho, stuff o prazo para que gestores ocupando cargos de secretários se desincompatibilizasse dos governos. Entretanto, find nenhum dos nomes especulados como candidatos deixou o cargo.

Para a disputa do cargo de prefeito de São Luís, apenas o deputado estadual e secretário de Desenvolvimento Social do Governo Flávio Dino, Neto Evangelista (PSDB), ensaiou uma candidatura. Só que morreu no nascedouro, pois o PSDB deve apoiar a candidatura da deputada federal Eliziane Gama (PPS).

Os tucanos entenderam que o caminho mais curto para voltar a Prefeitura de São Luís, após a desastrosa gestão de João Castelo, seria indicar o candidato a vice-prefeito na chapa de Eliziane. Assim o PSDB espera voltar a mandar na capital maranhense, resta saber se a população vai esquecer os desmandos da gestão tucana em São Luís.

Existia ainda a expectativa do nome do candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada pelo prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT). O nome de quatro secretários, um estadual e três municipais, foram ventilados, mas ninguém se desincompatibilizou.

No Governo Flávio Dino o nome cotado era do secretário de Comunicação, Márcio Jerry (PCdoB). Só que, apesar do PCdoB apoiar a reeleição de Edivaldo, Jerry não se desincompatibilizou, afinal especula-se que a eleição que ele almeja é uma vaga na Câmara Federal em 2018.

Na esfera municipal, também ninguém se desincompatibilizou. Os nomes ventilados, Helena Duailibe (Saúde) do PMDB, Diogo Lima (Habitação e Urbanismo) do PDT e Severino Sales (Relações Parlamentares) do PRP, em comum acordo com o prefeito Edivaldo, preferiram permanecer ajudando na gestão municipal.

Sendo assim, o cenário continua totalmente aberto e indefinido, mesmo faltando apenas quatro meses para o pleito eleitoral.

Edivaldo entrega o novo CEM Filipinho

por Jorge Aragão

FILIPINHO

O prefeito Edivaldo entregou à população na manhã desta terça-feira (17) as novas instalações do Centro de Especialidades Médicas do Filipinho (CEM Filipinho). A unidade passou por reforma geral em suas instalações físicas e presta atendimento agora em novas especialidades médicas. Com a reinauguração, here o CEM Filipinho também passa a abrigar o Núcleo Especializado de Saúde do Homem. É o primeiro espaço criado no Maranhão para ser referência em atendimento médico para o público masculino.

No ato de reinauguração do Centro, o prefeito Edivaldo destacou as melhorias proporcionadas à saúde municipal como uma das prioridades da sua gestão. Ele também ressaltou que, a exemplo da reforma do CEM Filipinho, outras ações já foram executadas na área para ampliar e fortalecer o atendimento desde a atenção primária até os serviços de alta complexidade.

“Entregamos aqui mais um importante instrumento que vai reforçar o atendimento na área da saúde de nossa cidade. Estamos devolvendo à comunidade um espaço novo. Nós reestruturamos a unidade, ampliamos os serviços e a população conta agora com um atendimento melhorado e humanizado. Dessa forma, avançamos mais um passo e mudamos gradativamente a realidade no setor da saúde municipal”, afirmou o prefeito Edivaldo, pontuando ainda que mais de 30 unidades de saúde do município receberam reformas estruturais importantes e tiveram o atendimento ampliado na atual gestão.

Acompanhado da secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, Edivaldo visitou as novas instalações do CEM Filipinho, reformado com recursos próprios do Tesouro Municipal. A unidade, que fazia uma média de mil atendimentos/mês, terá o volume de atendimento triplicado, passando a realizar cerca de 3 mil procedimentos médicos, mensalmente.

O CEM Filipinho é referência agora para a realização de consultas nas áreas de cardiologia, endocrinologia, neurologia, hematologia, pneumologia, dermatologia, reumatologia, nefrologia, urologia, gastroenterologia e proctologia. Conta também com uma equipe multiprofissional, com psicólogos, assistentes sociais e enfermeiros.

(mais…)

Edivaldo segue otimizando atendimento no Socorrão I com “Maca Zero”

por Jorge Aragão

socorrao

O prefeito Edivaldo vistoriou as condições de funcionamento do Hospital Djalma Marques (Socorrão I) na manhã do sábado (07), click uma semana após a ação Maca Zero, cheap que transferiu para a Santa Casa de Misericórdia mais de cem pacientes que estavam nos corredores do Socorrão I. Ao longo da última semana, os corredores do hospital passaram por lavagem e higienização. Com a transferência, o atendimento da unidade de saúde está mais ágil e eficaz.

“Vivemos um momento histórico para a saúde Municipal e para os pacientes que buscam atendimento em nossa cidade. Banir definitivamente as macas dos corredores do Socorrão sempre foi uma meta da nossa gestão e um anseio da população da nossa cidade. Andar por esses corredores hoje, e vê-los sem as macas representa, sem dúvida, um avanço gigantesco para esta área da nossa gestão”, disse o prefeito Edivaldo.

Acompanhado da secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe; do diretor do Socorrão I, Ademar Bandeira e do secretário de Obras e Serviços Públicos, Antonio Araújo, Edivaldo vistoriou ainda os novos setores reformados da unidade, como a nova UTI, inaugurada no mês passado, e a Central de Estatização, que foi totalmente modernizada para proporcionar mais segurança no descarte do material infectante do hospital.

A titular da Semus, Helena Duailibe, destacou que as intervenções realizadas no Socorrão I atendem à determinação do prefeito Edivaldo de buscar estratégias para otimizar a assistência prestada na rede de urgência e emergência. “Trabalhamos para a melhoria das estruturas físicas do hospital, ampliamos o número de leitos da UTI e fizemos a transferência dos pacientes que estavam nos corredores. São ações que já estão gerando impacto positivo no atendimento”, reiterou a secretária.

socorrao1

O diretor do Socorrão I, Ademar Bandeira, destacou que agora a unidade vai atender com mais qualidade os casos de urgência e emergência, que são o foco do do hospital. “A partir da ação determinada pelo prefeito Edivaldo, demos fim ao quadro de lotação nos corredores, garantindo o atendimento humanizado e com dignidade”, reiterou o gestor.

A parceria entre o hospital Socorrão I e a Santa Casa de Misericórdia viabilizou leitos naquela unidade de saúde e possibilitou a transferência de mais de cem pacientes. “A partir desta garantia teremos como manter os corredores vazios e o paciente terá atendimento adequado ao seu caso”, disse o prefeito. Durante a visita ao Socorrão I, o prefeito conversou com pacientes e funcionários do hospital e ressaltou a importância da iniciativa para a população e para o sistema de saúde do município.

(mais…)

Edivaldo determina ampliação de leitos de UTI no Socorrão

por Jorge Aragão

ampliacaoComo parte da reestruturação da rede de urgência e emergência, ambulance determinada pelo prefeito Edivaldo, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus), já colocou em funcionamento a nova UTI do Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I). Desde a última segunda-feira (21), a rede hospitalar da capital maranhense conta com mais 10 leitos de UTI, resultado do investimento feito pela Prefeitura de São Luís com a reforma do hospital.

“A nova estrutura do Hospital Djalma Marques passa a contar com 20 leitos de UTI. O nosso objetivo é ofertar para a população estratégias e políticas de atendimento cada vez mais eficientes”, disse o prefeito Edivaldo.

A obra ainda está em andamento, mas as instalações da Unidade de Terapia Intensiva foram concluídas, equipadas e ocupadas, resultando na duplicação da capacidade da UTI do Socorrão I.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, destaca a importância do investimento feito para ampliar a oferta de leitos para tratamento intensivo. “A determinação da gestão foi aumentar a capacidade de atendimento e instalar uma infraestrutura moderna que está trazendo mais qualidade, segurança e garantia de melhor assistência aos pacientes”, afirmou.

A reforma do Socorrão I vai resultar também na inauguração de um espaço com quatro leitos, para atendimento especializado de urgências buco maxilares, serviço inédito na rede pública de saúde. Além disto, está sendo feita a recuperação do telhado, centro de material, farmácia e revitalização das estruturas elétrica e hidráulica de todos os ambientes e já foi iniciada a reforma física da área vermelha.

O Hospital Municipal Djalma Marques realiza uma média de 12 mil atendimentos mensais em urgências clínicas, cirúrgicas, ortopédicas, neurológicas e neurocirúrgicas, e desde 2006 não passava por reformas físicas.

As mudanças de Edivaldo Júnior

por Jorge Aragão

geraldocastromarcoO prefeito de São Luís, sale Edivaldo Júnior, deve oficializar até a próxima sexta-feira (19), três mudanças importantes na sua equipe de governo.

A princípio as mudanças, que se devem por conta da legislação eleitoral, só seriam efetivas em março, mas o prefeito resolveu antecipar as saídas dos três secretários que serão candidatos a vereador na capital maranhense.

Estão de saídas os secretários de Comunicação, Batista Matos (PCdoB); Educação, Geraldo Castro (PCdoB); e do IPAM, Raimundo Penha (PDT). Os três são fortes pré-candidatos a vereador e serão substituídos, respectivamente, por: Conceição Castro, atualmente atuando como adjunta na Comunicação; Moacir Feitosa (PTC), que já ocupou o cargo nas gestões de Jackson Lago, Tadeu Palácio e João Castelo; e Maria José será a indicada do PDT para o lugar de Penha.

A atual vereadora de São Luís e secretaria de Saúde, Helena Dualibe, permanecerá na pasta e com isso não deverá disputar a reeleição.

Essas devem ser as últimas modificações efetuadas pelo prefeito Edivaldo, pelo menos para esse seu primeiro mandato à frente da Prefeitura Municipal de São Luís.