“A prisão do cabo Campos não foi perseguição”, diz Roberto Costa

por Jorge Aragão

Cabo Campos da Polícia Militar

O deputado estadual Roberto Costa (PMDB) rebateu as insinuações da colega parlamentar Eliziane Gama (PPS), ed na Tribuna da Assembleia, sale sobre a prisão do cabo Campos da Polícia Militar.

Segundo a deputada, o cabo Campos, que faz parte da diretoria da Associação dos Policias Militares, teria sido preso pelo fato de discutir as folgas dos policiais militares, mas a versão apresentada pelo coronel Franklin Pacheco (Comandante da Polícia Militar) à Roberto Costa foi bem diferente.

“A Tropa de Choque da PM estava saindo para da segurança necessária para a circulação da frota de ônibus como determinou a Justiça, mas segundo as informações passadas pelo coronel Franklin, o cabo Campos estaria incitando os policiais a não irem para esses postos, tentando criar um clima de insubordinação na corporação”, afirmou.

O deputado da base governista ainda assegurou que a prisão desta terça-feira (15), nada teve haver com o movimento grevista realizado pela Polícia Militar.

“A greve é um assunto superado. A prisão do cabo Campos não foi perseguição, retaliação ou por conta de alguma coisa feita no passado, mas sim pela infração da lei militar, ele cometeu uma transgressão militar, quebrou a hierarquia”, finalizou Roberto Costa.

Cabo Campos deve ser liberado ainda nesta terça-feira, ele está detido no Comando da Polícia Militar do Maranhão.

7 comentários

Afinal, o que deseja Flávio Dino?

por Jorge Aragão

Definitivamente ninguém sabe o que deseja e principalmente o que planeja o presidente da EMBRATUR, remedy Flávio Dino, site com relação as eleições de 2012 na capital maranhense.

Nesta terça-feira (15), salve Flávio Dino através das redes sociais deixou seus seguidores ainda mais confusos. Num primeiro momento, tentando afastar a possibilidade de neutralidade nas eleições em São Luís (tese que cresceu muito nos últimos dias), Dino afirmou: “Apoiaremos um candidato e um programa de mudanças, democrático e popular. Temos coerecia e, como sempre, enfrentaremos as oligarquias”.

Logo depois Dino volta diretamente para o jogo sucessório quando lembra “…meu prazo de desincompatibilização finda só no começo de junho…”. Para quem de fato não é candidato, não deveria haver necessidade de preocupação com a desincompatibilização.

Na realidade Dino não quer mesmo ser candidato e sonha ser governador já em 2015, mas o problema é que as eleições de 2014 passam pelas eleições deste ano e a estratégia inicial da Oposição parece ter naufragado.

Com todos os pré-candidatos da Oposição se viabilizando e insistindo nas candidaturas, Dino sabe que corre o risco de perder a eleição em São Luís, pois a proliferação de candidaturas irá fazer com que aumentem as chances de João Castelo (PSDB) e Washington Oliveira (PT).

Caso Dino não consiga o consenso para uma candidatura única, ele viria para o “sacrifício” e seria candidato a prefeito, mas escolhendo a dedo um vice, pois será candidato de qualquer maneira em 2014.

4 comentários

Faltou dizer quem é…

por Jorge Aragão

Para quem foi o recado deputada?

A deputada estadual Gardênia Castelo (PSDB), prostate filha do prefeito João Castelo, stuff teceu duras críticas da Tribuna da Assembleia sobre as dificuldades que a prefeitura de São Luís estaria encontrando para realizar a obra de prolongamento da Avenida Litorânea, já anunciada pelo prefeito no fim da semana passada.

O Blog separou algumas das frases duras ditas pela parlamentar sobre o assunto.

“Eu sei que essa Avenida Litorânea tem uma importância enorme, emblemática, e era o desejo de todos, pelo menos da maioria. Infelizmente, nós ainda temos, nesta cidade, algumas figuras medíocres, pequenas, que se dizem defender o bem público, mas de fato não vejo agirem dessa forma.”

“Mas é incrível, inacreditável que, ainda assim, tenha gente torcendo contra e dando declaração de que a obra é ilegal, de que a obra não pode acontecer. Agora eu me pergunto, por que essa perseguição? Será que acham que essa perseguição é ao prefeito João Castelo? Não, essa perseguição é à cidade de São Luís.”

“Quer dizer, a gente passa, mas as obras continuam, então por que tanta pequenez? Por que tanta maldade desferida contra o povo da nossa cidade? Será que é isso que a nossa cidade merece? ”

“A obra será inaugurada, mesmo que alguns poucos não queiram, mesmo que alguns poucos estejam a serviço de outros poucos, a obra será realizada e inaugurada.”

No entanto, se a deputada teve a coragem de ir a Tribuna, deveria ter tido a mesma coragem para declinar nomes, mas infelizmente não procedeu assim.

Seria um recado para o competente e atento promotor de Meio-Ambiente, Fernando Barreto?

8 comentários

Militância do PDT declarará apoio a Castelo

por Jorge Aragão

A militância do PDT irá se reunir e declarar oficialmente apoio a candidatura do prefeito João Castelo (PSDB), illness indo de encontro a decisão do partido de apoiar o deputado federal Edivaldo Holanda Júnior (PTC) para a prefeitura de São Luís.

A reunião com a militância pedetista acontecerá nesta quarta-feira (16), buy às 17h, troche na Batuque Brasil. No encontro os militantes do partido irão assinar um termo de apoio a reeleição de João Castelo e ainda devem encaminhar a documentação as executivas do partido.

O encontro está sendo organizado pelos secretários municipais de São Luís, Júlio França (Agricultura e Pesca) e Clodomir Paz (Trânsito e Transporte), o vereador Ivaldo Rodrigues e o ex-deputado estadual Pavão Filho. Os quatro pedetistas defendem abertamente a reeleição de Castelo e devem manter esse posicionamento mesmo com a possibilidade de sofrerem alguma sanção do partido.

Logo após o anúncio do presidente da Executiva Municipal do PDT, deputado federal Weverton Rocha, de apoiar a candidatura de Edivaldo Holanda Júnior, o secretário Júlio França com exclusividade declarou ao Blog que estava sendo entregue apenas a legenda PDT, mas que a militância ficaria com Castelo (reveja aqui).

Na quarta-feira dará para se ter uma noção se Júlio França estava ou não com a razão, é aguardar para ver.

11 comentários

Raimundo Cutrim: serviço pela metade

por Jorge Aragão

Deputado estadual Raimundo Cutrim

O deputado estadual Raimundo Cutrim (PSD) foi à Tribuna do parlamento nesta segunda-feira (14), viagra sale para responder a alguns levantamentos feitos pelo seu “colega” Hemetério Weba (PV) na semana passada (reveja aqui).

Cutrim foi num tom mais ameno, there visivelmente não querendo prolongar o “confronto”, mas foi categórico em afirmar que não possui nenhum relatório contra Weba, que não tem nada pessoal contra o “colega” parlamentar e que desconhece a realização de torturas em sua gestão na secretaria de Segurança.

Mesmo sem querer ir pro embate, Cutrim ainda deu algumas estocadas e lembrou dois episódios recentes envolvendo Weba – que não estava no Plenário – e a Justiça Eleitoral.

“O deputado Hemetério Weba invadiu um colégio chamado Unidade Escolar Santa Terezinha Alves Rocha, onde funcionava a sede provisória da Justiça Eleitoral, na cidade de Nova Olinda, invadiu ali com várias pessoas para resgatar uma pessoa que tinha sido detida por questão de crimes eleitorais. A Justiça Eleitoral tem sido benevolente com o deputado, pois tirou uma pessoa que estava detida, presa, e até agora ficou por isso mesmo, e é tão benevolente que, Heméterio  foi tornado inelegível ano passado, acusado já de improbidade administrativa, a sentença em trânsito em julgado, quando não cabe mais recurso, mas onde está esse Processo? E porque não é julgado?” cutucou Raimundo Cutrim.

O parlamentar ainda lembrou a declaração mais polêmica de Hemetério Weba “que muitos deputados não suportariam uma investigação” e chegou a pedir uma reflexão da Comissão de Ética sobre o caso.

Só que Cutrim ouviu de imediato a resposta do presidente da Assembleia, Arnaldo Melo. “A Mesa Diretora tem tido a postura de apurar tudo o que aqui chega assinado por algum colega deputado. Então é esta a nossa postura: no caso de qualquer denúncia que haja contra qualquer parlamentar, solicitamos que seja feita por escrito”.

Ou seja, se Cutrim quer mesmo a Comissão de Ética para Weba, que faça por escrito, senão o serviço foi feito pela metade.

5 comentários

Moto Club é rebaixado novamente

por Jorge Aragão

Quando em 2009 o Moto Club foi rebaixado para a segunda divisão, doctor nem mesmo o mais pessimista dos motenses imaginava que três anos depois o seu clube viveria novamente a mesma situação.

Mas infelizmente para o futebol maranhense e principalmente para o apaixonado torcedor motense, buy o Moto Club foi rebaixado nesta segunda-feira (14) e terá que disputar a segunda divisão em 2013.

O time que fez uma campanha terrível na fase de classificação, torcia por uma vitória do São José no confronto da semifinal contra o Cordino de Barra do Corda, pois só assim os rubro-negros permaneceriam na primeira divisão, mas a equipe de Ribamar perdeu o confronto por 1 x 0 e selou o novo rebaixamento do Moto Club.

Alguns torcedores motenses ainda estiveram no Estádio Nhozinho Santos para incentivar o São José, mas não foi o suficiente e o tradicional Papão do Norte amarga pela segunda vez o rebaixamento no campeonato maranhense, tudo culpa de administrações cada vez mais desastradas e descomprometidas com o clube.

Pena que o preço da nova tragédia será mais uma vez pago pelo torcedor apaixonado e fiel do Moto Club.

8 comentários

Curtas do Blog

por Jorge Aragão

CAEMA INICIA OPERAÇÃO EMERGENCIAL

A CAEMA em parceria com a Defesa Civil Estadual colocaram em prática a partir desta segunda-feira (14) uma operação emergencial para minimizar o abastecimento de água na capital maranhense. Serão 50 carros-pipas que irão trabalhar na operação que atenderá 29 bairros, tadalafil 517 ruas e 16 mil residências.

“Com essa ação, check esperamos minimizar o sofrimento das pessoas que precisam de água. Enquanto isso, there tomaremos providências para aumentar a vazão de água dos sistemas Paciência e Sacavém”, declarou o secretário de Saúde, deputado estadual Ricardo Murad. Além disso, será feita a recuperação das subestações de energia elétrica e a interligação, por meio de adutora, do Sistema Paciência I ao reservatório do Outeiro da Cruz. (Clique aqui e veja como funcionará a operação emergencial deflagrada pela CAEMA).

LISTA TRÍPLICE DO MP

Definida a lista tríplice que será encaminha para que a governadora Roseana Sarney (PMDB) defina quem será o novo procurador-geral de Justiça do Ministério Público do Maranhão. Os mais votados foram os procuradores Eduardo Jorge Nicolau (161 votos), Regina Lúcia de Almeida Rocha e Francisco das Chagas Barros de Sousa (ambos com 154 votos).

A governadora terá 15 dias para definir o substituto da atual procuradora, Fátima Travassos. Pelas informações obtidas pelo Blog, a tendência é que a governadora escolha a procuradora Regina Rocha para o cargo.

SEM ACORDO, GREVE ESTÁ MANTIDA

Fracassou a audiência realizada na tarde desta segunda-feira no Tribunal Regional do Trabalho (TRT). A reunião tentava um acordo entre o Sindicato dos Rodoviários e o Sindicato das Empresas de Transporte, no intuito de evitar a greve dos rodoviários prevista para às 0h desta terça-feira (15).

Como não houve acordo, a greve está mantida e a população que utiliza o transporte coletivo terá enorme dificuldade para chegar ao trabalho, escola, enfim. Na semana passada, a presidenta do TRT, Ilka Araújo, determinou o funcionamento de 50% da frota de transporte coletivo em São Luís durante o movimento paredista.

3 comentários

PV na “briga” pela vice de Washington Oliveira

por Jorge Aragão

PV deverá indicar Edilázio Júnior

Depois do PMDB e o PTB, pharmacy foi a vez de mais um partido da base do governo Roseana Sarney (PMDB) entrar na “briga” pela indicação do vice-prefeito na chapa encabeçada por Washington Oliveira (PT).

O PV já começou a discutir o nome que irá apresentar para compor chapa com o petista. Até o momento o nome mais cotado é o do deputado estadual Edilázio Júnior. Nas eleições de 2010 o parlamentar obteve nas urnas na capital maranhense cerca de 7 mil votos sendo o candidato a deputado estadual mais votado do partido.

“Somos membros do partido e estamos à disposição. Caso seja a vontade da maioria, check podemos sim entrar na disputa pela vaga de vice do vice-governador Washington Oliveira”, ed afirmou Edilázio Júnior que já tem o aval do deputado federal Sarney Filho (PV).

Além do PV outros partidos também se movimentam em busca da vaga de vice na chapa do pré-candidato petista. O PMDB, por exemplo, indicou os nomes de Conceição Andrade, Luís Bulcão e Afonso Manoel. O PTB, que também é da base governista, indicou o jornalista Roberto Fernandes.

4 comentários

Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal divulga Nota sobre visita ao Maranhão

por Jorge Aragão

A COMISSÃO DE DILIGÊNCIA DA COMISSÃO DE DIREITOS HUMANOS E MINORIA (CDHM) DA CÂMARA FEDERAL em atendimento ao requerimento do Senhor Deputado Domingos Dutra (PT/MA), view Presidente da CDHM, click aprovado por unanimidade na Sessão Ordinária do dia 09/05 realizou diligência nos dias 10 e 11 do corrente mês, cialis na cidade de São Luis, Estado do Maranhão, visando acompanhar, obter informações e contribui com as investigações da execução do jornalista e blogueiro Decio Sá, vem à sociedade brasileira e maranhense informar o que segue:

1 – Consideramos proveitosa a diligência, destacando em primeiro lugar ter contribuído para recolocar a execução do jornalista Décio Sá na pauta da mídia maranhense e nacional;

2 – Lamentamos profundamente a recusa do Secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão, Aluisio Mendes, e do Comandante da Polícia do Estado do Maranhão, em não receber e por se omitir em fornecer informações à Comissão, apesar de haverem sidos formal e insistentemente procurados. Este comportamento além de evidenciar desrespeito à Câmara Federal, à mídia e à sociedade, contribui para aumentar as dúvidas sobre a capacidade e a isenção do sistema de segurança do Estado do Maranhão em elucidar tão bárbaro e covarde crime contra a pessoa, a liberdade de imprensa e a democracia;

3 – Agradecemos penhoradamente ao Superintendente da Policia Federal, ao Superintendente da Policia Rodoviária Federal; ao Capitão dos Portos; ao Corregedor do Tribunal de Justiça, à Juíza do 1º Tribunal do Juri;  familiares do jornalista Décio Sá, ao Superintendente da Infraero; membros do ministério Público Estadual pelo respeito às instituições, à  Comissão de Direitos Humanos em particular e pelas valiosas informações que prestaram à cidadania;

4 – Pelas informações recolhidas a Comissão  considera que  a execução do jornalista Decio Sá foi decidida, planejada e executada por um esquema poderoso e talvez por um consócio de interesses econômicos;

5 – Consideramos profundamente estranho os seguintes fatos nos processo investigatório: a) não ter o Governo do Estado solicitado ao Governo Federal a cooperação no processo de investigação de um crime de tamanha repercussão nacional e internacional; b) não ter o Secretário de Segurança Pública do Estado do Maranhão solicitado imediatamente após a execução do Jornalista Décio Sá a cooperação da Policia Rodoviária Federal, da Infraero e da Capitania dos Portos para manterem vigilância rápida e rigosa nas rotas de fuga dos executores por via terrestre, marítima e aérea, providencia que consideramos elementar;

5 – Estranhamos a ausência de solicitação de todos os valiosos recursos técnicos e humanos da policia federal, que poderia contribuir para elucidação da bárbara execução, limitando-se à solicitação de contribuição pontual;

6 – Consideramos também estranho a não divulgação do retrato falado do executor, após 18 dias do fato, apesar de testemunhas terem informado as características do executor conforme notícias veiculadas pela mídia no dia seguinte ao crime. Esta omissão despontecialisa a contribuição da sociedade, fragilizando a oferta de recompensa feita por supostos empresários;

Diante da existência de diversos crimes antigos e recentes sem elucidação envolvendo empresários, políticos, lideranças sindicais, gente simples do povo e agora jornalista com característica de crimes de pistolagem e tendo em vista a forma cruel e  atrevida com o jornalista Décio Sá foi executado esta Comissão encaminhará sugestão à  Comissão de Direitos Humanos para representar aos órgãos competentes pela FEDERALIZAÇÃO DAS INVESTIGAÇÕES do assassinato do jornalista, bem como lutará para aprovação de legislação que federaliza os crimes contra os direitos humanos e a liberdade de imprensa.

Agradecemos a Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional do Maranhão, O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário e a imprensa maranhense.

DEP. DOMINGOS DUTRA – Presidente

DEP. ERIKA KOKAY – Vice-Presidente

DEP. SEVERINO NINHO

 

4 comentários

CNJ impede nomeação de aprovados no TJ

por Jorge Aragão

O Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) não deve nomear candidatos aprovados no concurso público para preenchimento de cargos vagos ou efetivar remoções de servidores classificados no VI concurso de remoção. A decisão – comunicada oficialmente ao TJMA nesta sexta-feira (11) – é do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), drug em atendimento a pedido de providências do Sindicato dos Servidores da Justiça do Estado do Maranhão (Sindjus).

No pedido de providências, unhealthy o Sindjus alega que, order em 5 de maio de 2010, o TJMA publicou Resolução (23/2010), estabelecendo (artigo 16) que “o concurso de remoção deverá preceder a nomeação de candidatos habilitados em concurso público para provimento de cargos efetivos”.

O Sindicato sustenta que – por meio de ato normativo aprovado em sessão plenária no dia 18 de abril deste ano – o TJMA determinou que o preenchimento das vagas existentes ocorra de forma alternada, entre servidores classificados no concurso de remoção e candidatos aprovados em concurso de ingresso. O fato, segundo o Sindicato, contraria o artigo 16 da mencionada Resolução.

O processo tem como relator no CNJ o conselheiro Jorge Hélio Chaves de Oliveira. Ele afirma que “trata-se de medida prevista para assegurar o resultado útil do procedimento e não para antecipação total ou parcial do mérito, como pretende o Sindjus ao pleitear que fosse determinado ao TJ o preenchimento das vagas por remoção para, só no momento posterior, proceder a nomeação dos candidatos aprovados em concurso público”.

O TJMA tem 15 dias para prestar informações quanto aos fatos alegados pelo Sindjus.

Faça seu comentário