Gestão de Nagib inaugura sede do Serviço de Acolhimento em Codó

por Jorge Aragão

 

O prefeito de Codó, Francisco Nagib e a secretária de desenvolvimento social, direito da mulher, proteção alimentar e igualdade racial, Agnes Oliveira, inauguraram na manhã desta terça-feira (17) a nova sede do Serviço de Acolhimento Institucional, que ampara crianças e adolescentes vítimas de violência sexual e com vínculos familiares rompidos. Estavam presentes na ocasião o ex-prefeito de Codó, Zito Rolim, secretários de governo, vereadores, entre outras autoridades.

De acordo com Caroliny Lima, coordenadora do serviço de acolhimento institucional, o novo espaço, que irá abrigar crianças e adolescentes, será mais amplo e confortável. “Estamos muito felizes com o novo lar, pois fizemos tudo com muito amor e carinho, para que o novo espaço possua toda a estrutura necessária para o bem-estar das crianças e que possa recriar um ambiente com aspecto semelhante de uma residência, com todo o aconchego de um lar”.

O serviço de atendimento terá dois quartos, berçário, cozinha e refeitório, banheiros, salas de atendimento e área externa para lazer. De acordo com a Secretária de Desenvolvimento Social, Direito da Mulher, Proteção Alimentar e Igualdade Racial, Agnes Oliveira, o centro de acolhimento poderá atender até trinta crianças e adolescentes, propiciando aos menores um espaço acolhedor, até que justiça consiga junto a instituição restabelecer os vínculos familiares rompidos.

“Hoje é uma ocasião especial e um dia muito feliz, pois quando assumimos a secretaria uma das questões que mais tocou meu coração foi a do centro de acolhimento. Um lugar para proporcionar as crianças amor, carinho, dignidade. Esse é um dos investimentos mais importantes do governo do prefeito Francisco Nagib, pois preserva a integridade física de nossas crianças, dando-lhes toda proteção, cuidados, orientações e, sobretudo, muito carinho e amor”, explicou Agnes Oliveira.

Para o prefeito Francisco Nagib, a proteção a crianças e adolescentes, principalmente em situação de risco, será prioridade em sua administração.

“Todos sabemos o quão frágil é a condição de um criança e adolescente, principalmente com vínculos familiares rompidos por alguma razão. Este centro irá cuidar dessas crianças em situação de vulnerabilidade, pois faz parte da nossa missão cuidar das pessoas, cuidar de nossas crianças. Começamos uma administração com toda a força de vontade de trabalhar por todos e querendo fazer o melhor para nossa população. Parabéns a secretária Agnes de Oliveira e toda a sua equipe”, finalizou.

Prefeitura de São Luís supera meta na vacinação da cães e gatos

por Jorge Aragão

A Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), divulgou os dados da campanha de vacinação antirrábica na capital maranhense. De acordo com o levantamento, foram vacinados 106.909 cães e 52.073 gatos, totalizando 158.982 animais, o que representa 99,3% dos 160 mil animais previstos para serem imunizados. A meta estipulada pelo Ministério da Saúde era de 80%.

A secretária municipal de Saúde, Helena Duailibe, avalia positivamente os resultados da campanha, que se integra às ações desenvolvidas pela administração do prefeito Edivaldo na área de saúde animal. “O objetivo foi atingido porque houve grande empenho da Prefeitura de São Luís na realização da campanha. Nossas equipes trabalharam de forma intensa na vacinação por esta ser uma forma eficaz de controle da doença”, destacou.

Desde 2013, São Luís não registra casos de raiva. O indicador positivo é fruto das ações de imunização e monitoramento desenvolvidas pela Prefeitura de São Luís. Ao superar a meta estabelecida pelo governo federal, São Luís avança no sentido de manter o índice favorável. A única forma de controle possível para a raiva é a vacinação de cães e gatos, potenciais transmissores da doença.

A secretaria pontuou ainda a grande aceitação dos proprietários e guardadores de animais à campanha. “Os propriétarios receberam nossas equipes e assim pudemos cobrir praticamente todos os domicílios da cidade. Foi uma ação significativa para manter a barreira imunológica contra a transmissão do vírus da raiva, que desde 2013 não é registrado em São Luís”, afirma Helena Duailibe.

A campanha teve início em novembro do ano passado e foi desenvolvida pela Unidade de Vigilância em Zoonoses (UVZ), que percorreu os sete distritos sanitários de São Luís, encerrando na área Itaqui-Bacanga na última sexta-feira (13). A ação aconteceu às sextas-feiras e sábados, e contou com a participação de 230 agentes vacinadores.

Mesmo com o encerramento da campanha, a vacina permanecerá à disposição de quem não recebeu a visita dos vacinadores. Neste caso, a recomendação é levar o animal para vacinação na sede da UVZ, situada à Estrada de Ribamar, nº 4000, Maiobinha. A vacina protege o animal por cerca de um ano.

Além da vacinação contra a raiva, a Unidade de Vigilância em Zoonoses realiza visitas técnicas no caso de agressões por cão e gato a pessoas e faz o acompanhamento do animal por 10 dias.

TCE e MPF estreitam relações e trocas de informações estratégicas

por Jorge Aragão

O presidente do Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE/MA), José de Ribamar Caldas Furtado, se reuniu na manhã desta terça-feira, 17/01, com o procurador-chefe substituto do Ministério Público Federal no Maranhão, José Raimundo Leite Filho.

A reunião, que teve também a participação do vice-presidente do TCE/MA, conselheiro Raimundo Nonato de Carvalho Lago Júnior, e da procuradora do Ministério Público de Contas (MPC), Flávia Gonzalez Leite, é parte da estratégia de fortalecimento das relações interinstitucionais do TCE maranhense com os órgãos que atuam na esfera do controle externo.

Caldas Furtado e José Leite Filho ressaltaram que as duas instituições têm importantes pontos em comum que podem ser trabalhados para oportunizar atuação sinérgica e efetiva.

Por meio da troca de informações, procedimentos como auditorias, fiscalizações, tomadas de contas especiais, entre outros, poderão sofrer alterações em suas metodologias de maneira a ampliar seu espectro de abrangência e grau de eficácia.

O presidente do TCE destacou que no âmbito da organização está sendo desenvolvido o trabalho de consolidação do Núcleo de Informações Estratégicas (NIE), que reunirá dados pertinentes aos jurisdicionados da Corte de Contas com a finalidade permitir a identificação de indícios de má utilização de recursos públicos, contribuindo para a adoção de medidas tanto de caráter preventivo, quanto punitivo. “O acesso às informações sobre a gestão pública de modo rápido e confiável favorece a atuação proativa, célere e efetiva do controle externo, evitando desperdícios e a apropriação indevida de recursos públicos, o que beneficia toda a sociedade”, afirmou Caldas Furtado.

Colaboração intensificada – A procuradora do Ministério Público de Contas Flávia Gonzalez Leite ressaltou que já existe um Ato de Colaboração entre o TCE e o MPF que possibilita o compartilhamento de informações que já estão sendo utilizadas como subsídio para a adoção de medidas concretas de fiscalização quando da avaliação do emprego dos recursos dos Fundos de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), do Fundo de Manutenção da Saúde (FMS), entre outros que envolvem repasses do Governo Federal complementados por verbas estaduais.

A avaliação de Flávia Gonzalez sobre os resultados do Ato de Colaboração entre o TCE e o MPF é positiva e destaca as possibilidades de aprofundamento das relações hoje existentes entre as duas instituições. “TCE e MPF já possuem um diálogo intenso e produtivo. Nosso esforço deve convergir para o aprimoramento permanente dessa interação tendo como norte nossas missões constitucionais. Fator crucial para atendermos às expectativas da sociedade”, disse Flavia Gonzalez.

As velocidades inversamente proporcionais no Governo Flávio Dino

por Jorge Aragão

Nesta terça-feira (17), depois de já utilizar em dezembro a Tribuna da Assembleia Legislativa por duas vezes para tratar do assunto, o deputado estadual Sousa Neto (PROS) voltou a cobrar do Governo Flávio Dino um posicionamento sobre o desaparecimento dos dois policiais militares em Buriticupu.

O parlamentar lembrou que já se passaram dois meses do desaparecimento do soldado Carlos Alberto e do cabo Júlio César, sem que o Governo Flávio Dino efetivamente desse uma resposta a sociedade e principalmente aos familiares das vítimas.

“Já se passaram dois meses do sumiço dos policiais militares em Buriticupu, e até agora nenhuma resposta, nenhum posicionamento do Governo Flávio Dino e da Segurança Pública. Um absurdo! Um Governo ao qual o cabo Júlio César e o soldado Carlos Alberto serviam, e que agora desampara os seus. Cadê os Direitos Humanos? Cadê o comando da Polícia Militar do Maranhão? Filhos, esposas e familiares estão há sessenta dias, aflitos, à espera de notícias do paradeiro dos dois militares”, escreveu.

Sousa Neto também lembrou que as famílias dos dois militares estão com dificuldades financeiras, pois ninguém amparou eles nesse momento de incerteza e muitas dúvidas.

“E o que é pior, sem assistência e sem ajuda financeira, eles já estão passando necessidades. Solicitamos, no mês de dezembro, do secretário de Segurança, Jefferson Portela informações das investigações do caso, e até agora nada!!! Vamos continuar acompanhando e cobrando para que o fato não caia no descaso e no esquecimento, e sim, seja elucidado!”, finalizou Sousa Neto.

O jornalista Gilberto Leda em seu blog também lembrou que o caso do assassinato em Balsas da jovem Karina Ferreira, que teve seu carro confundido com o de assaltantes de banco por policiais descaracterizados, até hoje segue sem um desfecho oficial do Governo Flávio Dino.

Ninguém tem dúvidas que se o governo comunista utilizasse a mesma celeridade que utiliza para alugar prédios de aliados, aprovar empréstimos e aumentar o ICMS, fatalmente os dois casos – Buriticupu e Balsas – já estariam solucionados.

Entretanto, para o desespero dos familiares envolvidos nos dois casos, a velocidade é inversamente proporcional.

Exemplo de comunismo

por Jorge Aragão

O jornalista Cláudio Humberto, na sua Coluna Diário do Poder, voltou a criticar o governador Flávio Dino. Depois de ter dado destaque para um dos casos dos “alugueis camaradas” (reveja), o jornalista agora destacou a explicação do comunista para tal imoralidade.

Cláudio Humberto disse que ao invés de Flávio Dino explicar os “alugueis camaradas” se limitou a dizer que “Sarney fazia o mesmo”. Veja abaixo.

Agora imagina quando Cláudio Humberto souber da intenção do Governo Flávio Dino em privatizar a CAEMA e ver o vídeo do comunista, divulgado pelo Blog (reveja), onde ele afirma que jamais privatizaria e empresa.

E assim Flávio Dino vai construindo sua imagem nacionalmente.

Roberto Rocha ‘cutuca’ Dino sobre eleição para o Senado

por Jorge Aragão

O senador Roberto Rocha (PSB) voltou a ‘cutucar’ o governador Flávio Dino (PCdoB), através das redes sociais. Desta vez a cutucada de Rocha foi com relação a eleição para o Senado Federal, onde estarão em disputas duas vagas para o Maranhão em 2018.

Roberto Rocha destacou a lealdade do recém-eleito presidente da FAMEM e prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB), com relação ao deputado federal José Reinaldo (PSB) que pretende disputar uma vaga para o Senado Federal.

Entretanto, a medida em que destacou a lealdade de Tema, Roberto Rocha ‘cobrou’ a mesma lealdade do governador Flávio Dino, ao seu principal apoiador para a primeira eleição do comunista em 2006. O senador disse que ‘causa estranheza a indiferença de Flávio Dino’ com relação a candidatura. Veja abaixo.

Com a palavra o governador Flávio Dino…

Deputada acionará MP para apurar falta de oxigênio em UPAs

por Jorge Aragão

Através das redes sociais, a deputada estadual Andrea Murad (PMDB) confirmou que estará solicitando junto ao Ministério Público a apuração da denúncia da falta de oxigênio em UPAs na capital maranhense.

A peemedebista disse que a informação que recebeu é quem em três UPAs – Parque Vitória, Vila Luizão e Itaqui-Bacanga – os pacientes estariam sofrendo com a falta de oxigênio nessas unidades de saúde.

“Vamos comunicar oficialmente a Promotoria de Saúde quanto a denúncia repercutida na imprensa sobre a falta de oxigênio em 3 UPA’s de São Luís, em específico as unidades da Vila Luizão, Itaqui Bacanga e Parque Vitória, de onde foram transferidos pacientes da UTI por conta de problemas no sistema de oxigênio. Em novembro do ano passado, já denunciamos e protocolamos também uma Representação denunciando a falha no sistema de oxigênio que pode ter causado a morte de 8 pacientes no Hospital Presidente Vargas, casos que já estão sendo investigados pelo Ministério Público”, destacou.

Agora é aguardar e conferir.

Estranhas coincidências

por Jorge Aragão

O episódio envolvendo os chamados “aluguéis camaradas” do governo Flávio Dino (PCdoB) foi marcado por coincidências desde o seu início.

Foi coincidência, segundo afirmação do bisecretário Márcio Jerry, que a casa da Aurora alugada pela Funac – que pagou R$ 172 mil sem usar o imóvel – pertença a um membro do PCdoB e já tenha sido usada como comitê se campanha. É coincidência também que o imóvel alugado pela mesma Funac, na Rua das Cajazeiras – e pelo qual também foram pagos R$ 720 mil sem que o governo tenha usado o imóvel – pertença a parentes da construtora que indicou à secretária de Cidades do mesmo governo.

É coincidência que o governo tenha alugado também um imóvel no Centro de São Luís pertencente à família da mulher do governador comunista.

Mas nenhuma das coincidências é tão significativa quanto o fato de que todos os imóveis alugados pelo governo estavam com problemas estruturais ou legais na época do aluguel. E foi justamente o pagamento antecipado que ajudou os proprietários a corrigir esses problemas.

Foi assim com o imóvel da Aurora e o da Rua das Cajazeiras. Curiosamente (ou coincidentemente?), os dois imóveis só passaram a entrar em obras após as denúncias da imprensa.

E está bem aí o problema: pelos contratos de aluguel, os imóveis têm que ser entregues ao governo em plenas condições de uso. Mas, nos casos dos imóveis da Funac, o governo alugou e antecipou meses de aluguel antes de usar o imóvel e ainda gastou outros milhares de reais em reformas. E isto não foi nenhuma coincidência.

Estado Maior

Wellington segue na luta pela defesa dos animais

por Jorge Aragão

O deputado estadual Wellington do Curso (PP) se reuniu, na manhã desta segunda-feira (16), na Delegacia de Meio Ambiente e Ministério Público (MP) para tratar sobre as duas chacinas, em menos de 45 dias, que aconteceram na Praça dos Gatos em São Luís.

Na delegacia de Meio Ambiente, o deputado Wellington se reuniu com a delegada titular Bianca Almada. Na oportunidade, o deputado protocolou ofício solicitando brevidade nas investigações das duas chacinas que vitimou quase 100 gatos e defendeu projetos eficazes em defesa dos animais, como o Programa de Proteção Animal.

“Nossa preocupação não é apenas punir os culpados por essas chacinas. Precisamos sim punir, mas é necessário que implantemos programas eficazes que garantam o bem estar animal. Por isso, defendemos o Programa de Proteção Animal, que prevê várias medidas, a exemplo dos centros de acolhimento e a adoção responsável”, disse o deputado Wellington.

Já no Ministério Público, Wellington foi recebido pelo promotor de justiça Fernando Barreto e abordou questões relevantes como a necessidade de políticas públicas.

“As providências já estão sendo tomadas. Já estamos acompanhando através procedimento investigatório. O maior objetivo dessa ação é fazer com que políticas públicas de proteção aos animais sejam efetivamente desenvolvidas pelo estado e municípios”, disse o promotor Fernando Barreto.

O deputado Wellington destacou ainda Audiência Pública que acontecerá no início do mês de fevereiro para abordar sobre políticas de proteção aos animais e o posicionamento do Poder Público diante dos maus tratos.