Deputada Graça Paz

Deputada Graça Paz

Visivelmente surpresa e magoada, a deputada estadual Graça Paz (PDT) utilizou a Tribuna da Assembleia nesta quinta-feira (07) para comentar sobre uma Nota de Repúdio assinada pela Juventude Socialista do PDT contra a parlamentar.

Graça Paz diz que foi muito estranho o teor da Nota e o motivo alegado. A parlamentar assegura que o cunho é político e uma espécie de retaliação pelo seu marido (Clodomir Paz) ter deixado a Legenda e integrar o Governo do Maranhão.

“Me causou estranheza porque só agora esta juventude socialista do PDT, que não sei o que faz, vem mandar este ato de repúdio para a imprensa, porque eu apoiei, eu aprovei, eu ajudei a aprovar este empréstimo. Afinal não foi a primeira vez que eu votei o empréstimo, eu lembro muito bem que há quase quatros anos, eu votei o empréstimo que veio para cá, inclusive fui uma das responsáveis pela aprovação, que foi para a construção e recuperação de estradas, por esta razão ganhei a estrada de meu município Porto Rico do Maranhão, que pedi ao governo. O meu governo do PDT, implorei e não consegui, mas consegui aprovando este empréstimo aqui nesta Casa, e a estrada está lá para mim e para todos os moradores do meu município. Me parece uma retaliação contra o ex-deputado Clodomir Paz porque resolveu por todos os motivos expostos deixar o Partido”, disse a parlamentar.

A deputada estadual diz não ter a intenção, nesse primeiro momento, de deixar a Legenda, mas que agora aguardará com tranquilidade o posicionamento da Comissão de Ética do PDT.

“Eu continuo no partido, mas vou aguardar, pois eles disseram que vão me levar para a Comissão de Ética do Partido, estejam completamente à vontade para me levar, estarei presente para dar os meus motivos, que eu tenho satisfação a dar ao povo do Maranhão, ao povo que me elegeu, e que não me elegeu para fazer aqui uma oposição, somente por oposição. Jamais serei adepta da política do quanto pior, melhor”, declarou.

Graça Paz finalizou afirmando desconhecer a Juventude Socialista do PDT ou qualquer membro dela e que jamais recebeu qualquer pedido ou sugestão dessa juventude para melhorar as condições de vida dos maranhenses ou do Maranhão. Além disso, a parlamentar disse que tem a consciência tranquila e que jamais envergonhou seu Partido.

“Eu nunca tive a honra de receber um jovem desta Juventude Socialista do PDT aqui no meu gabinete me trazendo algum projeto, me trazendo alguma preocupação, algum problema de São Luís ou do Maranhão para que eu pudesse aqui estar resolvendo. Eu gostaria de pelo menos conhecer pelo nome algum deles, mas não conheço. Tenho a consciência tranquila, tenho a consciência limpa de que nunca envergonhei o PDT, nunca sujei o nome do PDT. Tenho a minha vida limpa, transparente e me orgulho disso, de que o partido jamais teve motivo para me levar na Comissão de Ética”, finalizou.

Uma coisa é certa, acabou o casamento entre a deputada Graça Paz e o PDT, a dúvida é se a separação será amigável ou não, mas pelo visto, se nada mudar, será bem traumática para todos os lados.